13 de setembro de 2011

MINHA CASA



                                                                 

                          Tenho um canto especial,
                          Onde só guardo o amor,
                          E um outro sombrio e escuro
                          Onde oculto o dissabor .
                          Pelos dois passo tranquila
                          Pois fazem parte de mim
                          Abraço a luz com alegria
                          E nada faço com a dor,
                          Pois sei que ela tem validade,
                          Não dura uma eternidade


                                                    

                         Do sorriso, vem  a saudade
                         E da dor, a realidade
                         Sempre a se modificar,
                         Novos sonhos e esperanças
                         Pra quem os sabe esperar

                        Quem abre a porta do amor
                        Tem conforto e harmonia
                        De longe sente o perfume
                        Que me guia.


                                                
                         Quem entra com a escuridão
                         Clama logo pela chama
                         Bate, grita e só reclama.
                         No canto do dissabor
                         Fica sempre quem não ama

                         Minha casa tem mais frestas
                         Mas há que saber achá-las
                         Pra chegar ao coração,
                         Que ora está no canto claro
                         Ora no da solidão


                                                     

                           Minha casa tem mistérios
                           Tem segredos, ilusões
                           Que num estalar de dedos
                           Mostra um mundo de emoções,
                           Pra quem chega desarmado
                           Pra quem entra com calor
                           E aqui pode se abrigar
                           Do desamor,
                           Pra quem gosta de se dar
                           Pra quem sabe o que é alegrar


                                                    

                          Se assim for, seja bem vindo,
                          Prendo o monstro do tormento
                          E lhe dou o meu carinho,
                          Acalento seu chegar
                          E o abrigo em canto certo
                          Aquele do meu sonhar


                                                                   (Marilene)


Imagens tiradas da internet . Se, inadvetidamente, estiver ferindo direitos, gentileza comunicar, para imediata correção.

34 comentários:

  1. Arilene

    Gosta-se dos teus poemas, sempre muito bem estruturados, verdadeiras lições de vida. Cito,por exemplo, os cantos especiais. Na verdade é óptimo sabermos definir os nossos tempos. Nem sempre temos dias agradáveis, que assim ficamos aptos a superar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Em toda casa existe um sótão, onde guardamos as coisas que vamos ou não aproveitar, um lugar escuro onde também habitam alguns seres, nem sempre convidados...
    Por isso é importante abrir bem as janelas e deixar arejar o tempo, para que nossa casa fique liberta do ar asfixiante produzido pelas coisas que temos que conviver.
    Marilene, beijinhos e ótimos dias!

    ResponderExcluir
  3. Em tudo existe o amor e dor, sua casa é humana e vive dentro de você, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Eis um poema aconchegantemente belo. Abração, Marilene. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  5. As portas do amor estão sempre disponíveis! abraços e bom dia

    ResponderExcluir
  6. Vamos pre3ferir a claridade do amor e luz no coração,né? LINDA! beijos,chica

    ResponderExcluir
  7. MARILENE

    Vim colher sol da tua manhã
    Para aquecer o meu dia
    Da tua energia
    E espalhar sorrisos dentro de mim
    De alegria pelo teu existir!

    Ouvir a poesia
    Solta em teus recônditos
    Minando versos da tua alma...

    Sentir as estrofes pulsar
    Em tuas veias cheias de sentimentos
    Escutar a ode gritar
    Ao som do coração
    A melodia da tua emoção
    Derramada sobre o papel
    Ao léu de uma ilusão...

    Fartar-me da ânsia
    De rimas trocadas
    No desejo de se abraçarem
    No encontro dos teus versos
    Arrebol de uma utopia...

    Enfim encostar-me à sombra da tua alma
    Sentindo tua inspiração em comoção
    E alegria descrita em poesia
    Para enfeitar o meu dia...


    Bjos

    Regilene

    ResponderExcluir
  8. Marilene, bela janela no olhar…

    ResponderExcluir
  9. Bom dia,Marilene!!

    Ah!!Que lindo!!!preferimos claro a luz, o amor,mas as vezes a escuridão é inevitável...E aprendemos com ela.
    *Belíssima poesia que pra mim traduziu tão bem a nossa dualidade, que habita nossa alma!
    beijos pra ti!!

    ResponderExcluir
  10. Bom dia Marilene..lindo poema...nossa vida,nossa casa ,nosso coraçao..sempre tem um lado fieto de luz e outro feito de escuridão..Mas vamos procurar ficar na luz...
    Gosto do seu jeito de escrever,ao mesmo tempo melancólico..ao mesmo tempo cheio de vida..
    Lindas imagens
    muitos beijos..
    titi

    ResponderExcluir
  11. Ser humano é viver em guerra constante entre o yn e o yang, Marilene.
    Parabéns pelas belas palavras.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Mari andei sumida da net, tive problemas com o blog e não pude comentar seus post... mas estou de volta.

    E encontro essa linda inspiração... adorei ter dito que a dor tem validade, e tem mesmo não é? algumas vezes ela dura o quanto quisermos que dure. Tua casa tem cheiro, perfume e ordenada. As portas abertas, a emoção e a sensibilidade aflorada fazem com que nos identifiquemos com cada linha
    "abraço a luz com alegria e nada faço com a dor"

    Uma escolha importante, fundamental até. tenho escolhido isso ultimamente e tenho experimentado um pouco mais de paz.

    Bjs no coração e perdoe-me a ausência!

    ResponderExcluir
  13. Mariiiii, estava com saudades das suas palavras. Pode?
    Espero na tua casa conseguir alcançar teu coração, não importando se está em meio a luz ou a escuridão, o coração sendo seu sei que vou me sentir totalmente em casa!
    Deus te ilumine sempre, poetiza que eu adoro!
    bjokitas mil :)

    ResponderExcluir
  14. Vamos optar pela Luz e não ter medo da escuridão, encara-lo, para poder iluminar a casa inteira!!!

    Afinal somos Guerreiras!!

    Tenha um Belo Dia Iluminado e perfumado!!!!
    Bençãos Plenas!!!

    ResponderExcluir
  15. Lindo Marilene!

    Você é ótima nas escritas.
    E sempre temos que levar o coração pra tomar sol, e abrir as janelas da alma. (parece que me leu)
    Lindo poema como smepre!
    Beijossss

    ResponderExcluir
  16. Marilene,

    Um lindo poema com belas imagens!

    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  17. Mar+ilene, tudo bem? Espero que sim.

    Caminhei de mão dadas por teus cômodos. Adorei o que vi.

    Ótima terça-feira para você!

    ResponderExcluir
  18. Olá mana,
    Todos nós temos estes cômodos em nossa casa(alma). De vez em quando precisamos abrir bem as suas portas para arejá-los, tentando fazer com que a luz chegue também onde há penumbra.
    Deliciosamente lindo!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. OLÁ MARILENE!!!
    É CASO PARA DIZER QUE "A MINHA CASA" É O TEU CORAÇÃO. CASA GRANDE DE QUATRO ASSOALHADAS ESPAÇOSAS, COM AMPLAS E BELAS VISTAS, QUE NÃO VENDES, NEM ALUGAS, MAS CEDES Á PESSOA ESPECIAL. TEM UMA SEMANA ILUMINADA. BEIJINHOS DE LUZ...

    ResponderExcluir
  20. Marilene !!!! A sua capacidade de nos tocar com a sua arte criadora é maravilhosa . Que poema gostoso de ser lido , Minha cas aé o meu cantinho nelas estão guardado todo meu tesouro , o meu perffme está contido nela , minha vida , as minhas correrias de outrora em cada parte da casa

    " Se assim for, seja bem vindo,Prendo o monstro do tormento,E lhe dou o meu carinho,Acalento seu chegar,E o abrigo em canto certo, Aquele do meu sonhar. "

    Que final maravilhosa , desenvolves brilhantemente a idéia de Minha casa para que no final possa soltar esses lindos versos . De fato acalenta-me muito.
    Obrigada querida Marilene !
    Tenha um dia de infinita paz e uma semana agrdadável , Beijooooos !!!!!!!

    ResponderExcluir
  21. oi...passo para agradecer sua visita...e tb apreciar sua bela poesia....

    uma linda casa....que oferece acochengo...e todos saem reconfortados....

    meu carinho....

    Zil

    ResponderExcluir
  22. Amiga,

    E o nosso coração é capaz de acolher os mais nobres sentimentos basta abrirmos as janelas e deixar o amor entrar e se estabelecer. Sonhar deixa a vida mais feliz...rs

    Um beijo de luz no seu coração

    Deus seja contigo

    ResponderExcluir
  23. Linda menina encantadora que nos abraça e nos coloca dentro de casa...valioso demais e enriquecedor suas escritas...estava com saudades de ti...
    bjsssssssssssssss

    ResponderExcluir
  24. Verdade, Marilene, não há dor que perdure e nem tristeza que não termine...
    Além de sermos todos, insondáveis mistérios, é fato!

    ;)

    ResponderExcluir
  25. Nossa, que poema gostoso de se ler, bom poder visitar sua casa, adorei!
    Lindo dia, beijos

    ResponderExcluir
  26. Todos nós temos os nossos recantos escuros.Neles abrigamos nossas dores.As vezes escondidos outras expostos.Mas também temos recantos ensolarados onde iluminada mora a esperança, o carinho, o aconchego, os sonhos e o amor que flui em busca de novos encantos.Escrevestes lindamente a tua casa.
    "E nada faço com a dor,
    Pois sei que ela tem validade,"
    Amei! Sensibilidade plena.Bjs no coração Eloah

    ResponderExcluir
  27. Bom dia amiga
    Me desculpe pelo selencio, mas tenho andado um pouquinho ocupada com o meu novo trabalho literário.
    Lhe desejo tudo de bom !
    Obrigada pelo seu carinho e sua linda presença no meu cantinho
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  28. Bom dia,Marilene!!

    Vim deixar um beijo e desejar um ótimo dia pra ti!!Espero que sua mãe esteja melhor!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  29. Marilene, linda poesia cheia de sentimentos, parabéns....Bjos

    ResponderExcluir
  30. Que coração enorme esse seu! Eu achei maravilhosa a forma que colocaste teus sentimentos e o espaço que reserva aos amigos, as parentes e ao amor...

    PS: meu blog foi pro "espaço" e tive que fazer outro. É só clicar no nome e ele te leva pra meu cantinho novo.
    Beijokas doces

    ResponderExcluir
  31. Boa tarde, Marilene. Sempre te leio com a máxima atenção, pois não tem como ser diferente, e a cada verso seu, eu fico totalmente deslumbrada.
    A nossa casa interior, de fato, é uma dualidade.
    Bem, você sabe muito bem passar pelos momentos diversos da alma, e optar, em sua maioria, pelo caminho da luz, da paz e do amor.Quem fizer sintonia com você, será muito bem recebido no lar da sua alma!
    Parabéns, você é uma poetisa!Registro isso com louvor!
    Um beijo grande, e excelente dia de paz!

    ResponderExcluir
  32. Marilene, essa casa lírica é mesmo um paraíso.
    Mas o homem, contraditório por natureza, ainda escolhe uma choupana para habitar.
    Parabéns, querida, por mais uma obra-prima!

    Abraços do amigo de sempre!

    ResponderExcluir
  33. Oi minha querida...que lindeza e que riqueza há em sua casa, em seu interior...
    Beijos e bom final de tarde amiga...
    Valéria

    ResponderExcluir
  34. me gusta tu forma de hacer poesia marilene, es sencilla y reflexiona en formato estetico. saludos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...