26 de setembro de 2011

MODO DE SER



                                                     


                                    Não sinto  fome de amor
                                    Daquele desejo insano
                                    Que busca nos desenganos
                                    Sua fonte de prazer


                                    Minh'alma busca o silêncio
                                    Que fala aos olhos
                                    Que encontra amparo
                                    No abraço amigo
                                    No beijo doce
                                    Na conversa despretensiosa
                                    E colorida
                                    Que tira o preto e branco
                                    Da vida


                                                   

                                   Não sinto  necessidade
                                   De vozes, que sem vontade,
                                   Presente se fazem.
                                   Não têm o calor real
                                   Não atentam contra o mal
                                   E pensam que a amizade
                                   Reside no social.


                                   Meus ouvidos apreciam
                                   Os sons musicais
                                   Das palavras que trazem alegrias
                                   E sorrisos.
                                   Têm aguçado senso crítico
                                   Pra fofocas e tolices
                                   E faz opção, ainda que pela mesmice
                                   Da tranquilidade,
                                   Eis que ela traz a paz,  já conhecida,
                                   E a ausência de inimigos
                                   Do tipo que só nos sugam
                                   Como vampiros


 
                                                   


                                   Não sinto falta de ter
                                   O ser já me satisfaz
                                   E é ele que aperfeiçôo
                                   É a ele que me dôo,
                                   Na busca do bem estar.
                                   É ele que ilumino
                                   Fugindo do desatino
                                   E da ilusão do desconexo,
                                   É ele que quer harmonia
                                   É ele que quer sentido
                                   É ele que ama o amigo
                                   E que se entrega ao amor,
                                   Aquele que vem sem dor e sem maldade,
                                   Sem ansiedade,
                                   Mas com a verdade.


                                                                


                                   Dessa, sim, eu sinto falta
                                   Sua ausência leva o brilho
                                   Da existência
                                   Destrói qualquer convivência
                                   E alimentando tormentos
                                   Vai minando os sentimentos



                                                                          (Marilene)



Imagens tiradas da internet . Se, inadvetidamente, estiver ferindo direitos, gentileza comunicar, para imediata correção.

36 comentários:

  1. Mari, que perfeição de post. Suas palavras falam de pessoas verdadeiras, de relações que sejam verdadeiras. E apesar de muitos acharem que isso não existe mais, existe sim e bastante. Realações e pessoas que embasam sua vida em amor sincero e puro. Que gostam pelo simples prazer de gostar, não porque terá algum lucro com isso.
    Tudo o que não vai de encontro ao amor não faz bem, por isso minha querida, desejo que sua semana seja iluminada por pessoas que só exalem amor ao seu redor, bjokitas recheadas de afeto!
    :)

    ResponderExcluir
  2. Marilene,
    ai.... que vontade da verdade!

    Lindo! Fluente..., poema de verdade! :)
    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  3. Bom início de semana para vc amiga querida!
    Muito bom quando podemos falar a verdade e que existem pessoas verdadeiras,que nos acrescenta...
    Bjssss

    ResponderExcluir
  4. Bom dia querida, não tenho mais tempo, más quero lhe desejar um lindo dia. Uma bela semana! Todo o meu carinho sempre. Maravilhoso poema! Verdadeiro intenso! Bjos mil.

    ResponderExcluir
  5. Lindo e há momentos mesmo onde o silêncio é o que queremos...beijos,ótima semana!chica

    ResponderExcluir
  6. Perfeito querida!!
    "Não sinto falta de ter
    O ser já me satisfaz
    é ele que aperfeiçoo É a ele que me doo"
    E..eu acrescento:Ser é que nos dá tranquilidade e nos faz feliz - isto é sabedoria.Amei o poema e a sensibilidade que transmite.É a alma exposta de uma linda mulher e poetisa maravilhosa.Deste-me asas para voar com tuas palavras.
    Tenha uma semana iluminada e feliz.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  7. Marilene

    O teu Poema toca todas as "feridas" do que nos rodeia na Sociedade em que vivemos.
    Alerta para uma boa meditação.
    Sejamos simples e puros quando nos "julgarmos" no fim dos pensamentos.


    Beijos

    SOL

    ResponderExcluir
  8. Marilene, lindo poema....cheio de vida e leve...Bjo

    ResponderExcluir
  9. Marilene, você é SHOW!!!
    Adoro a mesmice da tranquilidade...amoooo...as coisas verdadeiras!!!

    Tenha uma Bela Semana!!!
    Muita Luz!!!

    ResponderExcluir
  10. Cada pessoa carrega em sua alma a inquietude do seu ser...grande beijo de boa semana pra ti amiga.

    ResponderExcluir
  11. Marilene minha querida, belos seus versos e assim como você, aprecio a quietude, a verdade, a amizade e o amor, pois o mundo carece muito de tudo isso.
    Boa semana amiga...beijos
    Valéria

    ResponderExcluir
  12. A verdade sempre faz falta.
    Um grande bj

    ResponderExcluir
  13. De verdade, este poema é tudo de bom! :)
    Por que por vezes, o silêncio nos faz descobrir muitas verdades. E o silêncio que nos faz melhor ouvintes de nós mesmos.

    Lindo Marilene! Um poema cheio de alma.


    Beijos e bom dia pra ti!

    ResponderExcluir
  14. Olá,Marilene!!

    Adorei a poesia!!!Não gosto de máscaras,não gosto de falsidade,nem de coisas superficiais...
    Nada como a verdade dos nobres sentimentos, que enchem nossos dias de encantos e alegrias!
    *Me empresta sua poesia? Se não tudo bem, respeito.Beijos!!!
    **Fiquei dois dias sem entrar na net...minha filha ficou doente,mas graças à Deus já está melhor.

    ResponderExcluir
  15. Um amor sincero, puro e tranquilo, tudo aquilo que se pode desejar.

    Gostei muito.
    um beijinho
    oa.s

    ResponderExcluir
  16. Que a Paz e o Amor estejam
    sempre presente em sua vida Sinta o que você diz.
    Com carinho diz o que você pensa.
    Com esperança pense no que você faz
    para ser feliz e fazer as pessoas a sua volta feliz.
    com fé faça o que você deve fazer
    com esse carinho que tem no seu coração.
    Eu ganho força,coragem e confiança.
    E me sinto bem Através de cada mensagem
    que VOCÊ deixa no meu blog.
    Continue me abençoando com seu carinho
    Com muito amor agradecerei cada uma delas.
    Hoje tem aniversário do filho de uma amiga poetisa.
    venha parabeniza-lo .
    A união é tão gostoso não é mesmo?
    Uma semana linda encantada e acima de tudo abençoada.
    Beijos no coração.
    Evanir.
    Na próxima postagem vou falar como anda minha vida.

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde, Marilene.Antes que eu esqueça, tem comentário meu em "PALAVRAS".
    É muito bom sermos, amarmos dessa forma, termos a nossa vida colorida a expressar felicidade.
    Vozes têm de ser sinceras, caso contrário, o silêncio é muito melhor, não torna-se vazio, mas aprendemos com ele.
    Espero que possamos sempre ter o calor humano verdadeiro na maioria das vezes.
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  18. Marilene

    Nem menos, achei o poema sublime, pois até se lhe pode dar uma interpretação mística. Como diria um meu antigo colega: "é uma pequena maravilha".
    Passando pela Socorro, ela conhece bem Belo Horizonte.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Olá,Marilene!!!

    Obrigada pelo empréstimo!!!Vou colocar amanhã no blog!!Beijos!

    ResponderExcluir
  21. De verdade Marilene, seu poema é a pura verdade. Nosso ser clama sinceridade, vida simples, vida apenas. Suas palavras tocam sutilmente em chagas sociais...
    Beijokas doces e uma boa semana

    ResponderExcluir
  22. Compartilho Marilene. Não precisamos de muito. Muitos confundem-na com o significado de prazer, de felicidade, mas não é. Talvez até seja um caminho penoso. Leva tempo para compreendermos a verdadeira comunhão…Bjs

    ResponderExcluir
  23. Marilne boa noite..linda a sua poesia...acredito que no silêncio encontramos muitas vezes oque queremos,oque buscamos..
    muitos beijoss..boa semana
    titi

    ResponderExcluir
  24. QUERIDA
    QUE TEXTO QUE TOCA A NOSSA ALMA.AS VEZES PRECISAMOS MESMO DE SILENCIO.QUERIDA
    QUE MOMENTO MÁGICO. LINDO.PASSANDO PARA TE DESEJAR UMA FELIZ SEMANA.
    QUE BELA FAMÍLIA PARABÉNS QUE DEUS ESTEJA SEMPRE COM VCS.Hoje aprendi…
    Que o maior defeito é o egoísmo,
    Que o maior erro é desistir,
    Que a Amizade é uma dádiva,
    Que o maior obstáculo é o medo,
    Que o dia mais lindo é hoje,
    Que os melhores professores são as crianças,
    Que a maior felicidade é a paz,
    E que o Amor…
    É a melhor prenda do Mundo!”
    Bjs Iluminados,
    FELIZ SEMANA.
    BRISA

    ResponderExcluir
  25. Venha sem maldade e serás bem vindo, é isso

    Beijos Mari!

    ResponderExcluir
  26. Obrigado, amiga,

    pela gentileza do seu comentário á minha poesia.

    bem haja!

    ResponderExcluir
  27. OI linda, gostei muito de te ler.
    O amor tem um jeitinho tão seu de se doar.

    Beijinho amada.
    Fernanda

    ResponderExcluir
  28. Ma..
    DAr valor ao que realmente importa...
    Seu poema é poema de mulher madura, que sabe o que quer..
    amei!

    bj

    ResponderExcluir
  29. Um dia de muita paz, carinho e poesia pra ti minha amiga querida,,,beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  30. Versos perfeitos!Mesmo quando a gente gosta de barulho ,movimento,ação,ás vezes deseja ouvir o silêncio. bjks

    ResponderExcluir
  31. Oi Marilene... Aplausos para você... muito linda tua poesia e teus sentimentos expresso nela.
    Gostaria de colocar em uma página do meu blog... se me permite. "Amigos poetas" - caso não se importe, vou guardá-la lá. Posso? - Beijos em Teu Coração...LINDO!

    ResponderExcluir
  32. Oi, Marilene!!!

    Que maravilha de escrito! Identifiquei-me muito com o texto. Perfeito!

    Já atualizou o link do meu blog? Está aqui: http://nellsantos.blogspot.com

    Estou a fazer visitas, enchendo meus olhos e coração com belos escritos, assim como os teus.

    Beijão!

    ResponderExcluir
  33. Vindo da Vivian pra conhecer seu blog.
    Parabéns pelo dom poético.
    meu abraço

    ResponderExcluir
  34. Olá MANA,
    Este modo de ser é exatamente aquele que admiro e idealizo. Baseado em verdades e na simplicidade dos valores reais da vida.
    Amei o poema. Deveras encantador, não só pela forma, mas também pelo conteúdo.

    MA,
    Vim reler o poema e resolvi substituir o meu comentário anterior, pois o fiz mais na qualidade de irmã do que de uma leitora e admiradora.

    Beijokas mil.

    ResponderExcluir
  35. a estética da espera e da ausência marcam muito da tua escrita, à boa maneira portuguesa. em seu redor, todas as sombras que extinguem numa placidez dorida e serena, simultaneamente. por isso a tua escrita seduz.
    beijinho, amiga sonhadora!

    ResponderExcluir
  36. Sabe Mari, sempre que venho aqui, leio, e fico um tempo sem saber o que dizer... porque me perco em meus pensamentos e relembrando coisas... quero dizer que me vejo em muitas linhas... as vezes quando deslsigo o pc as palavras ainda ficam soltas na cabeça tentando encontrar uma forma de coloca-las pra fora, nao consigo.

    de alguma forma quando escrevemos libertamos o nosso eu mais íntimo.

    dizem que falta é melhor que ausência. apesar da dor, ainda prefiro a ausência. e ela dançou com harmonia no teu poema.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...