11 de novembro de 2011

TALVEZ !



                                                         


                            Talvez! 
                            Não queira admitir o sofrimento
                            Do amor saudade
                            Que nos alimenta.
                            Não posso crer que já perdeu, na boca,
                            O vivo gosto de beijos tão loucos
                            Que alimentavam nosso adormecer
                            E que voltavam ao amanhecer


                            Talvez! 
                            Fossem só sonhos
                            Dos quais já acordamos
                            E que fingimos ... não mais nos lembramos.


                                                    
                             Aqueles corpos vivos
                             E tão amigos
                             Que já se conheciam
                             E se abrigavam
                             Não resistiram a uma tempestade
                             E se perderam da felicidade


                             Mas que presença é essa,
                             Tão constante,
                             Que nos impede de seguir adiante?
                             Mas que perfume é esse,
                             Tão intenso,
                             A persistir, agora, na distância
                             Impregnado nas nossas lembranças?


                                                    
                            Talvez! 
                            Sejamos outro par, ora disperso
                            Que se deixou levar pelo reverso
                            E que sacia a fome do querer
                            Num jeito diferente de o esconder ...
                            Chorando em versos


                                                                    (Marilene)


(Imagens retiradas da internet . Na hipótese de, inadvertidamente, estar a ferir direitos, solicito seja avisada, para imediata regularização)

52 comentários:

  1. Marilene, o seu poema é todo saudade, lembranças vivas e desejos, um tema que tao bem abordas. Mas eu queria relevar um detalhe, talvez nem tao importante assim, mas para mim bastante relevante: as imagens por ti escolhidas, retrataram mais o masculino (obviamente que percebi os coraçoes como um casal, e a primeira imagem também, mas a última fez do rapaz com o olhar voltado para o horizonte, o personagem que sente falta e fala do desencontro. Adorei essa abordagem, a meu ver enfatizando o genero masculino, sendo a parte que lamenta.

    Beijo!!!

    ResponderExcluir
  2. OI MANA,
    É...TALVEZ!
    Chorar em versos... só para os poetas.
    Lindo poema!
    Você encanta com esta inspiração que lhe traz tão
    belos versos.
    Beijokas.

    ResponderExcluir
  3. Que perfume é este que embriaga ainda que na distancia? Nada facil viver este amor,que belamente floresce nos versos belamente construidos aqui.
    Minha terna admiração.
    Carinhoso abraço.
    Bju.

    ResponderExcluir
  4. Um dia vivi o Talvez, lamentei pelo talvez e decidir se desfazer do Talvez e recomeçar um novo Talvez...
    hoje o TALVEZ eu risquei do meu dicionário... este post me fez lembrar que talvez eu ainda estarei meio que perdida entre os talvez que eu não queria enxergar

    Arigatou!

    Abraços
    Giovanna

    ResponderExcluir
  5. Lindo poema! Chorar em versos... Puxa que frase bonita!

    ResponderExcluir
  6. Ma........a cada dia que passa minha admiracao por vc aumenta.
    Voce se super a cada poema.
    Chorar em versos...os poetas fazem muito bem....seus poemas tocam meu coracao.
    Um beijinho..

    ResponderExcluir
  7. aconteceres de la vida expresados con belleza.saludos

    ResponderExcluir
  8. Linda incerteza em teu poema! beijos,ótimo dia e fds!chica

    ResponderExcluir
  9. Lindo poema.....very nice done Marilene,
    you make me happy with this lovely work.

    warm greetings, Joop

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Teu "talvez" traz a certeza
    De que esse amor não morreu,
    Pois que toda essa tristeza
    Brota deste peito teu!


    Belíssimo, Marilene! Bravo!

    ResponderExcluir
  12. Tem um momento na vida da gente, que chegamos no momento TALVEZ...Talvez se tivesse voltado...Talvez se tivesse feito de uma outra forma...Mas não devemos chorar o leite derramado, o que passou, passou, não volta mais! beijos carinhosos

    ResponderExcluir
  13. O amor é sempre assim, deixa marcas,,,saudades,,,inquietude, e uma esperança de ter tudo outra vez...beijos de bom final de semana.

    ResponderExcluir
  14. Mari querida, é amiga muitas coisas em nossa vida ficam no talvez. Mas eu acredito que amor de verdade não vai e se vai é pq assim tinha que ser. Há mudanças em nossas vidas que por mais que no início doam depois saberemos que foi melhor assim.

    Minha amiga, fique sempre bem e com esse sorriso radiante que eu amo!!!

    beijokitas recheadas de muito carinho :)

    ResponderExcluir
  15. Belo poema. O que você pode fazer se a pessoa que faz você chorar por isso é a única forma de consolá-lo?...

    beijos

    ResponderExcluir
  16. Oie Lindona.


    Tenho medo de enquanto ficarmos no talvez,deixarmos de seguir em frente.
    E que coisa lindaaaaaaaa, como os poetas sabem falar do amor e da saudade do amor,e vc querida só me encanta com suas poesias.
    Lindassss sempre.


    beijos no seu coração
    òtima sexta.

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde amiga querida!
    Estava aqui lendo pausadamente esses versos tão cheios de incertezas mais tão reais...
    bjs minha linda!

    ResponderExcluir
  18. Precioso y hermoso poema, con sabor nostálgico y de recuerdos, donde el amor es el gran protagonista, gracias por compartir. Que pases un feliz fin de semana lleno de sensaciones positivas. Un abrazo desde la distancia de un amigo.

    ResponderExcluir
  19. Lindo texto!
    Adorei a imagem dos corações!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  20. É um prazer passa aqui e beber poesia...obrigada

    bom fim de semana minha amiga
    beijinhos
    oa.s

    ResponderExcluir
  21. Talvez é uma palavra que carrega tantas das nossas esperanças e expectativas e que insiste em ficar no nosso coração.Nada é fácil nesta vida, jamais.Prantear em versos , repartir sentimentos é para os que fazem da sua vida uma eterna poesia.Sonhadores, loucos ou poetas, o que vale é a beleza da vida, mesmo nas suas dores.
    Querida amiga tenhas um final de semana encantado.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  22. ás vezes o nosso querer demais pode ir além de onde a gente poderia chegar. Amor é amor, mais que isso não há.

    ResponderExcluir
  23. De quantos talvezes a vida é feita, nas incertezas das buscas infrutíferas. Mas não devemos jamais esquecer que um dia, ainda que nas voltas do tempo, encontraremos a verdadeira felicidade. Meus parabéns pela postagem, amiga. Beijo de bom final de semana.

    ResponderExcluir
  24. há vidas de sonhos mais verdadeiras do que tantas outras que se alimentam da realidade...
    beijinho, querida marilene!
    p.s. estou de volta, depois de ter sido raptado pelo porto, num encontro que durou quatro dias (bom, na verdade foi quatro meios dias e quatro noites inteiras, hehe)

    ResponderExcluir
  25. seja benvinda aos meus olhares.

    espero que volte sempre.

    um beijo

    ResponderExcluir
  26. Ainda bem que podemos chorar o amor em versos... Um beijo iluminado pra você!

    ResponderExcluir
  27. Talvez... Tudo parece saudade, nostalgia, vontade que nao morreu.
    "Mas que presença é essa,
    Tão constante,
    Que nos impede de seguir adiante?"
    Quando os sentimentos ficam presos e o adeus inacabado é exatamente assim que ficamos.
    Marilene, linda sua maneira de poetar a saudade.
    Beijokas doces e um maravilhoso fim de semana

    ResponderExcluir
  28. É, Marilene... é triste chorar em versos - já o fiz muitas e muitas vezes - mas é uma tremenda catarse, não é? Lindíssima produção. Amei. Bjs.

    ResponderExcluir
  29. Marilene voce expressa muito bem o sentir, de todas as formas e sempre me toca o coração, qd me identifico nos seus versos.
    Beijos e um ótimo fim de semana pra voce de alegrias querida! :)

    ResponderExcluir
  30. Um bom sábado pra ti minha amiga querida,,,recheado de bons acontecimentos e muita poesia...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  31. Chorar em versos é tudo!!!
    Até o sofrimento se torna poético!

    Beijão e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  32. Olá,Marilene!!

    Que belos versos!!!!No talvez,as vezes, mora a esperança!Quem sabe,né?!!
    Tuas escolhas de imagens são perfeitas!!!
    *Ontem meu dia foi uma correria!! E não consegui retribuir todas as visitas, por isso vem hoje!Beijos pra ti querida poetisa!
    Tudo de bom!Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  33. As vezes penso existem amores que não nasceram pra serem eternos. Talvez nenhum!

    Quando amamos queremos que seja pra sempre, focamos na eternidade e esquecemos o dia a dia. Somos mutáveis, como não seria mutável também o nosso amor?

    As vezes é necessário abrir a gaiola e deixa-lo voar. As vezes ele volta, então é nosso. Mas se não volta... não era pra ser.

    bjs querida, linda poesia! me caiu muito bem!

    ResponderExcluir
  34. Oi..*
    Talvez fossem só sonhos*...
    Alguém diz"o sofrimento pode ser poético e , pra mim, as feridas não curam facilmente, deixo tudo nos versos mal feitos...entende.......*
    bjusss
    bom feriado pra ti,Mery*

    ResponderExcluir
  35. MARILENE, que lindo poema que retratada uma saudade tão apertadinha...

    Seu canto é lindo!
    Meu carinho!http://pequenocaminho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  36. Dor e saudade cantada em versos.
    Bela inspiração querida.
    Bjs, em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  37. Marilene

    Como diz o poema, talvez os versos saciem emoções.
    Beijos

    ResponderExcluir
  38. Nós, seres Humanos, deveriamos aproveitar mais a intensidade e senti-la ao invés de procurar resolver as duvidas da sua existência e afins. Lindo poema, como sempre. Um beijo *

    ResponderExcluir
  39. Mari,
    Talvez os versos revelem,
    o que a consciência quer esconder
    ao colocar um véu de adeus
    em algo que não morreu.

    Em tuas letras escorrem os sentimentos vivos e contados nesse poema saudoso. Lindo !
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
  40. Estou de volta, Marilene. Vim te fazer um convite. Penso que vc vai gostar da ideia...

    Eu tive uma ideia inquietíssima: criei no Palavra Inquieta, um espaço para as produções textuais dos "filhotes" das minhas seguidoras: O Palavrinhas Inquietas, onde os Inquietinhos poderão se expressar e receberão tratamento de grandes escritores. Gostou? Passa lá e confere os detalhes da iniciativa, se gostar participe e me ajude a divulgar, tá? Vale tbm para sobrinhos, netinhos e afins das seguidoras. Bjs inquietos pra vc!
    http://ajacomelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  41. Muitas vezes foge-se furiosamente de grandes sentimentos por inseguranças e desconhecimentos... por medo de arriscar, por medo de sofrer ainda mais do que se sofre por aquilo que não é correspondido.
    O ser humano é assim - carregado de fragilidades.
    Abraços

    ResponderExcluir
  42. oi Marilene
    belo seu blog, uma maravilhosa tarde na presença de Deus, bjs

    ResponderExcluir
  43. Um belo domingo e uma semana repleta de poesia e carinho pra ti amiga...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  44. Há sempre um perfume que perdura,

    é bem verdade!

    Bom resto de fim de semana!

    ResponderExcluir
  45. Marilene, adoro quando venho te visitar.

    Talvez seja só saudade
    que nos deixa a suspirar,
    ou, talvez, louca vontade
    que vem nos atormentar.

    Beijos e um bom domingo!

    Luzia

    ResponderExcluir
  46. Olá Marilene. Estou aqui pra desejar uma linda tarde de domingo pra vc e todo carinho... Como sempre me encanto com seus versos querida poetisa. Vc se expôe essas vrdades de forma tão direta em belos versos.... Amei! Bjos.

    ResponderExcluir
  47. Belo poema... uma nostalgia cantada em versos apaixonantes! Parabéns!!! Um belo domingo para você amiga poetisa

    ResponderExcluir
  48. Very happy to be back on your blog, Marilene.

    It gives me a lot to read your poems. Thank you.
    Beautiful art, my friend.

    ResponderExcluir
  49. Lindo poetar. Talvez trás tantas incertezas na vida da gente... Beijos e ótima semana.

    ResponderExcluir
  50. ADMIRO O JEITO DE SE EXPRESSAR EM CADA PALAVRAS QUE ESCREVE DEUS TE ABENÇOE!!!

    ResponderExcluir
  51. Dizem que o amor de verdade nunca acaba, Marilene.
    Acho que e isso que faz dele algo único.
    Abraço e bom feriado, minha cara.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...