21 de janeiro de 2012

DEIXEM-ME ASSIM !


                                                               
                       Se vejo apenas uma porta
                       E, mesmo assim, o caminho é obscuro,
                       A quem importa?


                       Se faço opção por não abri-la
                       E prefiro olhar a lua através da janela,
                       Encostada na parede
                       Que um dia já foi bela,
                       Estática, impassível e com a mente dormente,
                       A quem importa?


                       Se não me atrai o fascínio que alimentam
                       Em vê-la aberta,
                       Descortinando ao mundo o interior
                       De minha alma modesta,
                       A quem importa?


                                                         
                       Se é pequena a distância
                       E poucos os passos exigidos,
                       Se partir e chegar
                       Estão no mesmo sonho,
                       Sendo ambos passageiros
                       Como passageira sou em meus caminhos,
                       Deixem-me assim...


                       É minha a casa
                       É minha a porta
                       São meus os pensamentos
                       E a ninguém importa
                       Se o cuco cantou
                       Se os ponteiros se moveram
                       Se o mundo acordou ou adormeceu,
                       Pois só eu
                       Vou decidir a hora
                       De caminhar pra fora
                       E abandonar o refúgio
                       Do que já foi descoberto,
                       Para re-inventar o amor
                       E me sentir liberta


                                                     (Marilene)


(Imagens retiradas da internet. Se estiver a ferir direitos, solicito seja avisada, para imediata regularização)

55 comentários:

  1. Portas, janelas
    nada importa...
    tens tua liberdade
    necessária,
    sonhada,
    descomplicada!

    Abraço...

    Araceli

    ResponderExcluir
  2. Olá, Marilene. È necessário termos um tempo para decidir, refletir e sair para se sentir liberta. Profundos sentimentos! Lindo amiga. Desejo um exelente fim de semana pra vc! Bjos no seu coração com paz e luz. Obrigada sempre!

    ResponderExcluir
  3. MARILENE, muito lindo! Na passagem temos a opção de um eterno re-começar.
    Bjos.
    Manoel.

    ResponderExcluir
  4. Minha doce Marilene! Sempre vivo com você uma viagem ao longo das palavras... Encanta-me o seu poetar, querida...Beijos e obrigada por ter ido ao Pedacinhos Coloridos

    ResponderExcluir
  5. Maravilhoso !
    Tudo aqui é muito lindo, tô seguindo já!

    Bjs e um bom final de semana.

    ResponderExcluir
  6. Divina poesia Srta. Sentir-se liberta, livre; grandes conquistas que não perderemos jamais, abraços

    ResponderExcluir
  7. Precioso y hermoso poema, gracias por acariciar nuestra alma con la magna belleza de tus versos. Que pases un feliz fin de semana lleno de sensaciones positivas. Un beso desde la distancia de un amigo.

    ResponderExcluir
  8. Precioso y hermoso poema, gracias por acariciar nuestra alma con la magna belleza de tus versos. Que pases un feliz fin de semana lleno de sensaciones positivas. Un beso desde la distancia de un amigo.

    ResponderExcluir
  9. Nada importa quando temos a certeza daquilo que queremos. Belo poema.

    Abraço

    Runa

    ResponderExcluir
  10. Nós mesmo devemos escolher nosso caminho, beijos.

    ResponderExcluir
  11. Nooooooooooooossaa!!!
    Uauuuu que poema mais que demais de lindo! \0/
    eu ameiii! :)
    Sua vida, seu mundo, seu interior, só vc conhece
    e sabe o que te faz bem, como e quando fará uso das suas horas com o que é necessário em sua vida. E só cabe a voce decidir!
    Beijos kerida!
    Um dia maravilhoso!

    ResponderExcluir
  12. Muitas vezes é impossível se evitar esse caminhar sozinho pela vida...beijos de bom sábado.

    ResponderExcluir
  13. Marilene
    Minha mãe sempre diz que "coração é uma terra em que ninguém pisa a não ser o dono" e é uma verdade, pois somente nós sabemos o que nos vai no interior e não adianta pitacos alheios. Tudo tem seu tempo, sua hora e seu momento. A borboleta em suas lindas cores e liberdade em voar tem que primeiro romper o casulo. Assim é!
    Sempre linda e linda na sua forma de se expressar minha querida.
    Beijokas doces e um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas colocações de nossos pais eram sábias, por isso, jamais as esquecemos. Bjs.

      Excluir
  14. As tuas palavras têm uma força poética muito intensa,garota! Muito lindo o poema.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  15. querida marilene,
    nenhum projeto se faz apenas com duas mãos, mas há momentos em que o traço é o de uma só.
    perfeitamente entendível este clamor pelo silêncio individual...
    beijinho!

    ResponderExcluir
  16. Marilene, cada poesia que eu leio tua, mais eu me encanto com a tua forma de expressar... sentimentos... Linda poesia. grande beijo e um lindo fim de semana♥

    ResponderExcluir
  17. Marilene obrigada pelas palavras num momento difícil para mim abraços Erica estou te seguindo ate mais

    ResponderExcluir
  18. Amiga Marlene, lindo o teu poema.
    Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderExcluir
  19. Puxa Mary... senti uma tristezinha nessas linhas...

    Tá tudo bem aí?

    Continue escrevendo sempre impulsionada por qualquer que seja o sentimento!
    Parabens amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há tristeza, meu amigo! A motivação de quem escreve pode advir de uma frase ouvida, de uma experiência compartilhada.
      Bjs.

      Excluir
  20. Um poema de reverência à alma e ao seu momento...
    Gostei muito.
    Beijo, em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  21. Dona de teus passos, de teus dias, só à vc importa a luz ou a sombra que filtram pela porta, mas lembre-se que existem pessoas que irão preferir vê-la no brilho dos dias claros.
    Que o sol te acorde a cada manhã.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  22. Querida Marilene

    É uma grande verdade, cada um é dono do seu próprio destino, de escolher caminhos, de recomeçar e de se re-inventar...

    Excelente poema!

    Minha querida, espero-a amanhã no Xaile de Seda. Há lá encontro marcado! :)

    Bj

    Olinda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estive lá, minha amiga! Parabéns pela comemoração e pela linda forma que utilizou para a festa, enaltecer o amor. Bjs.

      Excluir
  23. Oi, Marilene. Desculpe pela demora em responder, estou viajando, amiga. Fiquei muito tocado por suas palavras, obrigado mesmo. Volte sempre!!! A Vivian é mesmo uma boa amiguinha e vez em quando me faz essas alegrias postando poema meu, mas o que mais me deixa feliz é trazer pessoas com ovoce ao meu blog. Amei o seu também, por euanto só li os dois últimos, mas foi o bastante pra me sentir honrado. Suya pergunta é importante. Às vezes em determinadas situações a gente se questiona: a quem importa. Desejando muito que alguúem se importe. Beijos.

    ResponderExcluir
  24. Fizemos nossa escolha antes de nascer...
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  25. As escolhas são sempre do eu! Escolha e liberte-se

    Otimo poema!
    beijo beijo
    luz e amor

    ResponderExcluir
  26. Mari querida,
    achei o máximo esse trecho:
    "Pois só eu
    Vou decidir a hora
    De caminhar pra fora
    E abandonar o refúgio
    Do que já foi descoberto,
    Para re-inventar o amor
    E me sentir liberta."
    nossa vida está nas nossas mãos, somos nós que decidimos quando e como é chegado a hora. Lindo, pra ler e pensar muiiiito!

    bjokita na bochecha minha linda ;)

    ResponderExcluir
  27. Só tenho uma palavra: Lindo! Dá uma espiada na postagem de amanhã, 22/01, estará iniciando uma campanha...Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  28. A chave que tranca a porta é a mesma que a destranca. Para essa fechadura não há gazuas ou chave-mestra.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  29. MINHA QUERIDA
    PASSANDO PARA SABER COMO VC ESTA BEM? PODEMOS ESCOLHER FICAR OU PARTI UMA ESCOLHA COMPLICADA.
    Bom dia!!!


    Olhe o dia amanhecendo e você vai sentir que,
    em quase tudo, há anjos tecendo o alvorecer.
    Uns são raios de sol que vêm descendo,
    para iluminar o que de bom a gente sonha fazer.


    Beijos fraternos!

    ResponderExcluir
  30. Minha querida amiga !
    É viajando na sua sensibilidade que encontro nas tuas escritas todas as razões para encontrar um conteúdo que exala minha alma...
    Bjssssssssssssss

    ResponderExcluir
  31. Marilene

    O que e quem importa? Que ache o presente poema de suavidade leveza e muito sabor. Que me parecer dever deixar parabéns à poetisa, sem favor.
    Em rigor, o poema tem beleza.
    Beijos

    ResponderExcluir
  32. Mari cada vez que venho aqui é uma viagem, sabia?
    Teus poemas encantam, havendo sempre aquele sentimento (velado)de um abandono... Talvez um amor perdido, esquecido ou quem sabe, indefinido por essa personagem que chora sem lacrimejar.

    Eu amo teus poemas!
    Estou preparando teu poema em voz.

    bacio cara mia e tenha um lindo domingo!
    :)
    I love you lindeza!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho e pelo presente. Bjs.

      Excluir
  33. Muito bonito o poema Marlene e não é a mim que me importa voltar aqui ao seu blog mais vezes. Adorei o que li. Bom domingo.

    ResponderExcluir
  34. Um belo domingo pra ti minha amiga e uma semana repleta de poesia e paz...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  35. Nossa... cada dia mais encantante teus escritos.. estive tb no teu outro blog e ambos estão com uma lay preciosa... Olá amiga Vim te convidar a participar das brincadeiras pelo aniversário de 2 anos de renascimento da minha Ilha. O convite está acima das postagens e basta dá um clic que serás levado a festa. Temos 2 brincadeiras e a grande festa dia 13 de fevereiro. Te espero lá. Beijos no coração ♥ ♥ ♥

    ResponderExcluir
  36. Todos temos nosso tempo, não há que precipitá-lo, só nós saberemos a hora de abrir a porta.

    Beijos, Mari

    ResponderExcluir
  37. O que vamos ser, fazer, importa a nós, em primeiro lugar, difícil pensarmos em nós primeiro, mas ao mesmo tempo importante, e não há egoísmo nisso. Um abraço,uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  38. Marilene minha querida amiga, que lindo e verdadeiro!O caminho é nosso, as escolhas também.Cada um sabe o seu tempo e o seu desejo de recomeço.Dizes:
    "Pois só eu
    Vou decidir a hora
    De caminhar pra fora
    E abandonar o refúgio" e eu digo:O itinerário a nós pertence.Parabéns amiga pelo belo poema.Fiquei encantada.Lindos dias ensolarados.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  39. Oi Ma.... amei seu poema!!!

    Temos a rédea do nosso destino. E o livre arbétreo para fazer e seguir a direção que escolhermos.
    E arcar com as consegquencias....

    Um beijo..boa semana!

    ResponderExcluir
  40. Oi Marilene! Que poema maravilhoso hein!!! Eu tenho um post chamado "Portas". De certa maneira, seu poema me lembrou deste meu post. Se quiser ler, deixo aqui o link: http://otemporeina.blogspot.com/2011/01/portas.html

    Tenha uma ótima semana! Bjs

    ResponderExcluir
  41. Parabéns! que poema mais lindo! Você viu a chamada para a campanha coração amigo? Não gostaria de participar? Por uma internet, mais humana, generosa e mais amor entre blogs...Pegue o selo! Divulgue! Muito obrigada pelo carinho! Nunca lembre de me esquecer! Volta sempre que quiseres e/ou puderes!Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  42. Marilene, tudo bem?

    Tem horas na vida que são somente nossas, como o silêncio, o pensar para dentro, sozinho e escondido, na escuridão do nada de nós mesmos.

    Marilene, fiquei um tempinho sem vir e atualizar por lá, minha filhinha (de 4 anos), ficou doentinha e tudo se desetruturou..., agora está normalizando.
    Beijos e ótimos dias para ti e tua família!

    ResponderExcluir
  43. EI MANA,

    Demorei, mas cheguei!

    A opção é sempre nossa. Cada um tem seu tempo e sabe o seu momento de se reinventar para a vida e para o amor.

    FANTÁSTICO POEMA!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  44. Belo poema...Espectacular....
    Abraça o que te faz sorrir.
    (Caio Fernando de Abreu)

    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  45. Marielene, obrigada!
    Não,... seu comentário por lá não sumiu, é que precisa "carregar" embaixo, nunca tive tantos comentários num único post, e ainda repliquei um por um, então deu um monte... rsrs
    Grande beijo, obrigada pela gentileza!

    ResponderExcluir
  46. Eu andarei este longo caminho, este caminho tão longo, até o fim, até o fim do coração, eu vou andar por essa estrada longa, longa, longa ...

    beijos

    ResponderExcluir
  47. Marilene eu que agradeço... Você é uma grande Escritora e poetisa, sabe usar as palavras certas, no momento exato. Uma mulher muito sábia, e que demostra uma segurança muito grande quando escreve. Gosto de pessoas assim. Seu comentário sempre é muito valioso.
    Uma vez na semana bato meu ponto aqui pra te ler, e sempre saio feliz com a leitura.
    Obrigada, e que sua semana seja ótima.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  48. Precisamos do nosso tempo interior, esse só a nós pertence, e quando chega a nossa hora, chegou! E reconstruímos o que sobrou, o que desejarmos. Se há uma coisa que ainda somos senhoras, é da nossa vontade, quando possível, e quando só a nós nos diz respeito!

    Beijo!

    ;)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...