5 de fevereiro de 2012

A TAÇA

                                                             
                                    Ele a queria tanto
                                    Que ao olhar a taça
                                    Viu seu rosto amado
                                    E não conteve o pranto


                                    Lembrou as mãos de veludo 
                                    E a pele de cetim 
                                    Os meigos olhos de criança
                                    Que sempre pediam vida
                                    Naquele sorriso fácil
                                    Que alegrava tudo,
                                    E que até na dor
                                    Lhe dava calor


                                    Ele a queria tanto
                                    Que a cercou de luxo
                                    Mas qual bailarina
                                    Na caixa de música
                                    Ele a escondia
                                    Ao fechar a tampa.


                                                     
                                    Fez dela segredo
                                    Pra esconder o medo
                                    Da separação.
                                    E com a insegurança
                                    Foi cortando as linhas
                                    Que tão frágeis unem
                                    Pobres corações.


                                    Sem a confiança
                                    Sem o amor liberto
                                    Rompe-se o respeito
                                    E a felicidade


                                                               (Marilene)


(Imagens retiradas da internet. Na hipótese de, inadvertidamente, estar a ferir direitos, gentileza avisar, para imediata regularização.)

47 comentários:

  1. Marilene

    Dispenso-me de citações. Quero dizer-te, fiquei fascinado pela elegante toada do poema e reli a ver melhor o efeito. Soou-me a efeito maravilha.
    Gostoso, simplesmente.
    Aproveito a dizer que: "AMOR SONHO E POESIA", terá duração efémera, são cópias do "MILAGRE", destinam-se a livro. A Lita, pelo seu laconismo não é fácil radiografar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ahhhhhhhhhh QUE LINDO!

    Depois fala que não é poeta??? Afff
    Como sempre li em voz alta pra sentir todo o lirismo contido nos versos.
    A essência do poema é belíssima. A construção , primorosa!

    Amo de amar: ler-te!

    ... Quem sabe atualizo o LUME DA LUA essa semana... obrigada pela força
    miga linda

    bacios da Lu

    ResponderExcluir
  3. Lindo!Sem respeito ,amor e liberdade, nada feito!!!beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. A Taça é apenas na metade mas você, que a felicidade... Não você vê vazia, retorna a olhar, imaginar e retorna a pensar que você pode ficar bêbado, mas com alegria.

    Desejo-vos uma semana feliz

    beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá, Marilene.Que belo poema e imagem...Para amar é preciso respeito e liberdade! Quanta sabedoria amiga. Desculpe a falta! Foi uma semana difícil. Perdi alguem muito querido! Más muito me alegra passar por aqui. Bjos perfumados e ótima semana! Lindo slide. Bela familia!

    ResponderExcluir
  6. Marilene,
    concordo com suas palavras, com seus belos versos.
    Não se pode perder a liberdade em nome do amor.
    Um grande abraço de todos do atelier

    ResponderExcluir
  7. A imagem é fantastica amiga e a mensagem é profunda demais,o amor que oprime e apaga, que não afaga e faz solidão,não pode ter fim diferente.Otima construção para uma reflexão do desejo de amar.
    Uma otima semana a voce.
    Meu abraço.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Oi Marilne...

    O amor só vive em liberdade!!! Lindo teu poema.

    Ja postei..rs

    beijo..boa semana!!

    ResponderExcluir
  9. Mais um poema muito bonito como aliás já nos acostumou.

    ResponderExcluir
  10. Lindo, muito lindo poema.Quando se ama se sente dono. E o amor não oprime mas liberta. Uma linda semana para ti e beijinhos carinhosos com certeza.

    ResponderExcluir
  11. E esse nosso mal de querer ter o que não se pode possuir.
    E mesmo assim a poesia nos liberta de tudo

    ResponderExcluir
  12. Muito belo o poema...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  13. Sem a confiança
    Sem o amor liberto
    Vai-se a esperança
    Fica o deserto...

    Embriaguei-me nesta taça de poesia. Você é ímpar.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Marilene,
    O poema além de cadenciado, é uma lição sobre como o amor deve ser: Livre!
    Não se pode comentar muito seu poema, senão estraga.
    amei!
    beijokas doces e boa semana!

    ResponderExcluir
  15. Simplesmente amei.

    Nem precisa comentar, so elogiar.

    Abraços
    Giovanna

    ResponderExcluir
  16. OI MANA,

    Quem ama, confia. Ninguém pode ser feliz engaiolado ou de asas cortadas.
    Nascemos livres e somente assim poderemos ser felizes. O amor não sobrevive
    sem respeito, confiança e liberdade.

    A primeira imagem é demais!

    Amei o poema!

    Beijão.

    ResponderExcluir
  17. sem confiança e liberdade nenhum amor resisti.
    lindas palavras mari.

    beijos e boa semana

    ResponderExcluir
  18. Seu blog é maravilhoso!
    E os poemas então... amo poesia!
    As que leio aqui me tocam no ffundo da alma...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Menina do céu!
    Isso é normal?
    Será que vc já se voltou para dentro de si,para ver sua perfeição...não canso de gritar que escreves como ninguém...eu amo ler-te...
    bjs + todos os bjs só prá ti querida!

    ResponderExcluir
  20. Bom dia,Marilene!!!

    Que belíssimos versos poetisa e quanta sabedoria nesta poesia!!!!
    Sem a liberdade, a confiança, o amor sufoca e morre!
    Nenhum sentimento sobrevive sem espaço, sem entendimento e sem liberdade!!!
    *Imagens belíssimas também!!!
    Beijos pra ti!!!!!Bom começo de semana!!!!

    ResponderExcluir
  21. O amor liberta,,,deseja,,,sonha, faz acreditar,,,sem isso, deixa de ser amor,,,no desejo, que se encha de paz essa taça...beijos de boa semana.

    ResponderExcluir
  22. As vezes na intenção de proteger acorrentamos, isso vale para todos os tipos de amores, seja casal filhos, pais, na intenção de resguardar podemos aprisionar e fazer infeliz! Temos que deixar livres os nossos amores, se são nossos serão sempre, os perigos do mundo chegarão de qualquer jeito presos ou soltos! Bjosss e bom dia amiga!

    ResponderExcluir
  23. uma maneira de abordar um tema que é tão real.

    um belissimo trabalho em poesia.

    um aboa semana!

    um beij

    ResponderExcluir
  24. Você como sempre perfeita na sua colocação, eu simplesmente amei.
    Li e reli em voz alta, até meu bem veio ouvir e adorou também.
    Parabéns querida, um abraço...ah é muito bom ler você...

    ResponderExcluir
  25. Querida amiga Marlene. Bom dia. Passando para ver tuas postagens e ao mesmo tempo te desejar uma ótima semana, repleta de saúde e felicidade. Um grande beijo. FIQUE COM DEUS.

    ResponderExcluir
  26. Onde há confiança e liberdade, há o amor pleno.
    Beleza, menina!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  27. Marilene, Querida

    A liberdade do Amor está na partilha e na confiança plena. Só assim se desenvolve e cresce.
    O Amor/prisão é o Amor fuga.
    Uma excelente abordagem. Um excelente Poema. Um excelente tema de grande meditação.
    Parabéns, Amiga.

    Beijos

    SOL
    http://acordarsonhando.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  28. O sentido de posse e os ciumes, arruinam qualquer casamento.
    Magnífico poema, gostei.
    Boa semana, querida amiga Marilene.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  29. A Felicidade Está no Realizar, e Não no Usufruir...

    Lindo poema .

    Beijo.

    ResponderExcluir
  30. Querida e linda amiga,belo teu poema.O amor é o elixir que nos move, nos acalenta , nos torna poderosas e vivas. Sem ele a luz se esvai , mas como na vida tudo se recompõe, o coração junta seus pedaços e segue em frente.Esta é a sua grande obra,secar o pranto e buscar o encanto.Saio daqui em harmonia pela beleza encontrada no neste teu canto poético.
    Bjs no coração.
    Eloah

    ResponderExcluir
  31. Amor e segredo é uma combinação de vida breve. O amor necessita de espaços amplos...
    Beijo linda.
    Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  32. Amor e segredo é uma combinação de vida breve. O amor necessita de espaços amplos...
    Beijo linda.
    Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  33. Espelho real, imagem sabida; o amor não comporta grilhões.Gaiolas douradas logo perdem o brilho e refletem a imagem embaçada da decepção.
    Belo tema, belo poema.Cruel ilusão.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  34. Marilene, tudo bem?
    Esta tua imagem metafórica da bailarina numa caixa de música está divina, fantástica! Pois se formos perceber, uma série de relacionamentos ao "dourar-se" fecha um ou outro num encantamento ao estilo "liberdade vigiada".
    Lindo e inteligente!

    Beijinhos e ótimos dias!

    ResponderExcluir
  35. Bom dia,Marilene!!!

    Minha linda poetisa que seu dia seja de amor!!!!
    Cheio de sorrisos e alegrias!!!!
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  36. Uma excelente terça feira pra ti minha amiga querida, agradecendo sempre seu carinho no Livro...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  37. Lucido por demais seu poema minha querida...
    Apego, posse é totalmente oposto a liberdade e amor...
    Beijinhos e ótimo dia amiga,
    Valéria

    ResponderExcluir
  38. Belíssimo Mari!!

    Sem liberdade nenhum sentimento sobrevive, pois entristece preso e finda em pouco tempo. O amor tem asas e se as cortamos ele desaparece.

    Beijos de luz e carinho na bochecha :)

    ResponderExcluir
  39. Por medo de perder, perdeu. Tirou o viço, morreu.

    Que pena!

    Beijos, Mari

    ResponderExcluir
  40. E será que valeu a pena fechar-se assim =/?
    Bjooo ^^

    ResponderExcluir
  41. Ameeei! Que todo sentimento seja livre, que a bailarina valse soberana e que a poesia cada vez mais flua de você. LIndo mesmo. Beijos.

    ResponderExcluir
  42. Oi Marilene,

    Hoje, coloquei minha foto no painel de seu blog, embora já nos sigamos há alguns dias.
    Postei, aqui, na sua penúltima postagem, esse comentário, de forma propositada, mas consciente.

    Beijos da Luz

    ResponderExcluir
  43. Oi querida Marilene,

    Tudo bem?
    A foto, que coloquei em seu painel, foi feita, quando tinha 19/20 anos e frequentava eu, a Faculdade de Letras. Bem novinha, né?
    Já se passaram mais vinte. Mas, os anos trazem sabedoria, embora tragam, também, rugas. Essa é a parte pior.
    Agradecemos seu comentário no "Singularidades".
    Ainda bem, que se divertiu com o vídeo. Não queremos um blog "chato". Desejamos um espaço não só didáctico, mas também agradável e aberto.

    Beijos nossos.

    ResponderExcluir
  44. Bonjour!
    Merci pour ta visite qui m'a extrement faite plaisir !
    J'espere, que ta journée se passe a merveille et que tu m'enverra enfin un peu de chaleur.
    Oui effectivement, mon blog, se consacre a la St Valentin, c'est la periode ici, bien des Pays ne le font pas le meme jour, j.
    Je ne sais pas pourquoi ! Demain, je mettrai tous l'historique de cette fete.
    je te souhaite une tres agreable fin de journée
    Cordialement
    Chris


    Voici donc mon image, afin d'accompagné ce petit message
    http://nsm07.casimages.com/img/2012/02/08/1202080103541250289410040.gif

    ResponderExcluir
  45. Marilene, toutes les images que je donne, sont faites pour etre utilisées.
    je donne apres avoir deja mis sur mon blog !

    ResponderExcluir
  46. Marilene

    Poema cadenciada ao rodopio da bailarina
    Lindo, talentosa poetisa.

    Bjs

    ResponderExcluir
  47. Sem confiança existe relação? Questiono-me....

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...