2 de março de 2012

INSANIDADE

(Rob  Hefferan)
                                                               
                       Acorrentei seus poucos elos de decência
                       Já tão frágeis,
                       Forneci alimento aos seus sentimentos
                       Já tão esquecidos,
                       Construí janelas de luz
                       Capazes de afugentar a escuridão de sua alma,
                       Já tão tenebrosa


                       A ilusão pousou em meu estar
                       E deixei voar as esperanças
                       Cultivando a expectativa da razão,
                       Ela me fez aguardar com  paciência
                       O pretenso tempo da colheita


                       Mas não vi ressurgir o clarão da humanidade
                       Nem percebi o retorno da verdade
                       Percebi que há muito já perdera
                       O indispensável sentido do viver


                       E sendo  inúteis todos os esforços
                       Retornei às convicções da consciência
                       Pois não há espaço
                       Em meu mundo de verdades
                       Para acatar a sua insanidade


                                                                          (Marilene)


(Imagem retirada da internet. Se, inadvertidamente, estiver a ferir direitos, gentileza avisar, para imediata regularuização.)

47 comentários:

  1. A razão é o contrapeso da emoção. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  2. "Percebi que há muito já perdera// O indispensável sentido do viver"" - ainda bem que o "poeta é um fingidor" e...nem sempre devemos acreditar no que lemos....
    Não creio que tenhas, realmente, perdido o sentido do viver!
    Um texto lindo...marcante...excelente.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se pode perder esse sentido (rss). Quem perdeu, no poema, foi a outra parte, considerada insana. Bjs.

      Excluir
  3. Sonhos e realidades,caminhos paralelos.Beijos.

    ResponderExcluir
  4. olá, Vera. Tenha um bom dia! Desejo também um exelente fim de semana. Querida lindissimo e profundo seu texto. Bjos cheios de carinho pra vc! Obrigada amiga.

    ResponderExcluir
  5. Olá Srta, que linda poesia! Convicção é aceitar a verdade! abraços

    ResponderExcluir
  6. Que linda poesia, mas hoje vim aqui cedinho pra te dizer que desejo um lindo, feliz, cheio de amor e alegrias aniversário,tá?

    beijos,chica

    ResponderExcluir
  7. Não basta a retidão
    Pra desentortar o torto;
    Por melhor que seja o grão
    Não vinga em solo morto.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que grande verdade, nem alimentando esperanças e cultivando o solo, conseguimos esse intento. Bjs.

      Excluir
  8. Aniversário?
    Vai ter bolo?
    Vai ter festa?
    Ôba!!!

    ResponderExcluir
  9. Vivemos um pouco dessas insanidades da vida...beijos de bom final de semana pra ti.

    ResponderExcluir
  10. Querida Ma!!

    Mais um lindo poema !!

    As pessoas são como são. Elas mudam se elas quiserem mudar.
    Ou aceitamos como são ou melhor nos afastar-mos. Eu penso assim.


    Um beijinho...
    e desculpa ..vc ta de aniver?
    se tiver..quero saber...e comer um pedaço de bolo!!

    Um beijo

    ResponderExcluir
  11. Bom dia,Marilene!!!

    Nossa poetisa!!Que versos lindos!!!!!!
    Amei:"Construí janelas de luz
    Capazes de afugentar a escuridão da sua alma"
    Quando amamos, tentamos tudo para ajudar,mas infelizmente nem sempre conseguimos...mas que isso nunca nos impeça de tentar!
    beijos!!Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  12. Bom dia Marilene!
    Que alegria poder participar um tantinho de sua festa de aniversário.
    É muito bom aniversariar, gosto disso.
    Bom comemorar o dom da vida que nos foi presenteada pelo Criador, nosso Deus.
    M arilene que o
    A mor sempre possa
    R aiar em sua linda e
    I nfinita vida, que a
    L uz da felicidade e da
    E sperança sejam
    N avegadores eternos
    E m seu viver!
    Parabéns hoje!
    Felicidades sempre!
    Deus a abençoe!
    Beijinhos no coração

    ResponderExcluir
  13. Bom dia Marilene, muito sensato o poema, não dá mesmo p conviver e tolerar certas insanidades ao longo de nossas vidas, chega uma hora que cansa, sejam elas dos outros ou de nós mesmos! Adorei! Bjoosss

    ResponderExcluir
  14. Tão belo e tão profundo o seu poema!! Belo fim de semana!!
    jorge-menteaberta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Que linda sintonia entre poesia e imagem! No meio dela, apenas sentimentos que a gente aconchega no coração...Beijos minha querida.

    ResponderExcluir
  16. Volto depois (rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrrsrsrsrsrsrsrs).

    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Quem na sua vida já não foi um pouco insano?!.......
    Beijo amiga, amei (como sempre!!!!)

    ResponderExcluir
  18. Tem insanidade? rsrs

    A chica aprontando das suas.

    Eta véia da praça essa,rsrs

    Troquei as bolas e achei que vocês duas estavam de niver juntas! Pode? Não! Mas aconteceu e os votos, ainda bem, são pra SEMPRE,srrs

    beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Votos são sempre bem vindos. Fiz em janeiro e está dentro do ano (rss). Bjs.

      Excluir
  19. A insanidade é o que nos impulsiona a correr atrás dos sonhos.
    ^^
    amei o poema.
    beijos querida ***

    ResponderExcluir
  20. Assim mostrada, a tal insanidade até pode ser cortejada de quando em vez, sem continuidade.
    Só uma pitadinha pra salgar a cotidianeidade.
    Bjos poetisa,
    Calu

    ResponderExcluir
  21. Voltei querida Marilene, eu também gostaria de dizer sim e acreditar que eles vão fazer alguma coisa para curar a saúde pública, mas minha inteligência não me deixa mentir ou me enganar, é revoltante, mas não me calarei, continuarei a criticar para ver se meu grito acorde alguém que detém o poder e faça algo...sei que é doce minha ilusão, mas prefiro tê-la, para que possa continuar a gritar...socorro, salve a saúde!
    Olhando para sua foto, sinto que já vi você em algum lugar, talvez nas viagens que fazemos enquanto dormimos, mas seu sorriso já vi...que legal...beijos no coração e mais uma vez FELICIDADES sempre...

    ResponderExcluir
  22. Bom sair do normal...beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  23. Acho que todos nós já passamos por esse momento de insanidade,lndo poema que nos deixa a pensar nas insanidades da vida

    Bom fim de semana,bjo

    Carla Granja

    http://paixoeseencantos.blogs.sapo.pt/

    ResponderExcluir
  24. Que o amor seja nosso único vício, multiplicado pelo número infinito,
    tenha o total igual ao das estrelas no céu ou de gotas de água no mar,
    e seja dividido em nosso santuário de paz.
    *Everson Russo*Meu Filho*
    O amor realmente é a unica força capaz de mover o mundo
    nos dias de hoje pouco se fala de amor .
    Tudo que mais vemos é guerra pelo poder estamos
    vivendo um mundo violento muito longe da paz que tanto almejamos.
    Um lindo e abençoado final de semana.
    Beijos de paz e luz..
    Evanir...

    ResponderExcluir
  25. No amor há sempre algo de loucura, a loucura lá é sempre alguma razão...

    beijos e bom final de semana

    ResponderExcluir
  26. Mais um lindo poema que me leva a refletir nas insanidades da vida! lindo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  27. Um poema muito reflexivo.
    Vindo de um ser humano tão sensível , que eu admiro muito.
    Te ler é sempre um presente.
    Obrigada.

    Beijinho amada.

    ResponderExcluir
  28. Marilene, como sempre um poema encantador!
    Ilusão gera desilusão, que gera frustração...E um dia a razão se sobrepõe e é a hora do basta!
    Maravilhoso!

    ResponderExcluir
  29. Um belo sábado pra ti minha amiga, cheio de carinho e muita poesia...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  30. Olá Marileme, Na minha visita,
    Estou chegando um pouco atrasado
    Para quem na amizade acredita
    Chegar tarde não será pecado!

    Andei por vales e montes,
    Para aqui chegar
    Bebi água pura nas fontes
    Para o seu cantinho encontrar.

    Muita beleza nele já vi,
    Com toda ela fiquei encantado
    Estou contente por ter chagado aqui
    E muito feliz por o ter encontrado!

    Obrigado pela sua visita,
    Com humildade a agradeço
    Seu lindo poema, poetisa
    Talento em você reconheço!

    Bom fim de semana, pra você.
    Um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há um tempo certo para tudo. Também me penitencio (rss). Foi um prazer conhecer seu espaço. Bjs.

      Excluir
  31. trilhos cruzados, olhares perdidos, corpos adiados... a força torna-se leve, quase impercetível nessa asa de ave azul sobre as nuvens do próprio voo.

    beijinho, querida marilene!

    ResponderExcluir


  32. Un buen fin de semana te deseo con el afecto que hemos granjeado desde que he tenido el gusto de conocerte.

    Un beso y una melodía en armonía al día de hoy.

    María del Carmen


    ResponderExcluir
  33. OLá amada amiga Marilene!
    Lindo Poema, e a ilusão pode ofuscar o olhar da alma, deixando de voar a esperança, e a próxima colheita fez-se então a esperança não perdida.


    Beijos e Abraços

    ResponderExcluir
  34. Boa tarde querida Marilene,

    Consciente e profundo poema, o seu!
    Sonhamos, desejamos tanto, e depois as desilusões nos tiram o brilho do olhar.
    E, por vezes, caímos na insanidade, para esquecer tudo o que não foi alcançado.
    Mas, temos de manter, VIVA, a capacidade de sonhar.

    Bom fim de semana.
    Beijos de muita luz.

    ResponderExcluir
  35. Mari querida, há insanidades que jamais deveriamos deixar entrar em nossa vida, mas quando decidimos tirá-las dela (da nossa vida) agindo com a nossa razão é que sentimos plenamente leve nosso coração.

    bjos de carinho imenso na bochecha.

    ResponderExcluir
  36. OLÁ MANA,

    Não se deve mesmo permanecer na ilusão quando a razão recomenda o contrário. Há um limite para este sentimento. Quando não há retorno para as expectativas o mais sensato é desistir.

    Lindíssimo!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  37. Muitas vezes o bom senso sinaliza...E a gente obedece.
    Lindo seu poema.
    Beijo, em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  38. todos temos um pouco de insanidade dentro de nós.
    belas palavras mari.
    beijos

    ResponderExcluir
  39. Um belo poema! Mas de insanos todos temos um pouco e ainda bem.O ideal é não deixar desequilibrar a balança entre cabeça e coração.
    Beijinho

    ResponderExcluir
  40. Olá querida amiga, Marilene!
    Insanidade? Talvez, mas insistir para acertar uma "coisa" que gosta possa ser, amor. Beijos amiga.

    ResponderExcluir
  41. Uma insanidade em busca de felicidade, nem sempre temos o retorno que gostaríamos, mas não devemos desistir, bjo grande!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...