9 de maio de 2012

INVISIBILIDADE



(Illustrations by Florian Nicolle)
                                               
                                                
                          Ela vestiu um longo casaco
                          E cobriu a cabeça com o capuz
                          Não estava frio
                          E seu corpo, aquecido,
                          De nada reclamava


                          A alma, no entanto, agonizava,
                          Sentindo o gelo pontiagudo
                          Da indiferença 
                          A lhe perfurar as entranhas


                          Começou a caminhar, de cabeça baixa,
                          Fitando as pedras da calçada
                          Assim ninguém a notaria, pensou
                          Mas se esqueceu de que
                          Ao deixar de olhar para si mesma
                          Já se tornara invisível para o mundo


                                                         (Marilene)

61 comentários:

  1. E quantas pessoas não se encontram escondidas dentro de si?.... Linda poesia!
    Tem Selo Comemorativo pra você lá no blog! Uma quarta-feira abençoada! Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Lindo simplesmente!!
    É verdade que quando começamos a esquecer-nos de nós mesmos, o próprio mundo acaba por também nos esquecer...
    Beijo lindo

    ResponderExcluir
  3. maerilene..voce é encantadora.
    Como pessoa e na arte de "poetar""
    Simplesmento lindo teu poema.......
    bs

    ResponderExcluir
  4. Nooooooooooooossa, guria!!Arrasaste! Bem verdade isso;Se não olhamos pra nós, desaparecemos ...beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. Quantas e quantas vezes fizemos isso.
    Nos ignorar é mutilar, é violentar a vida.
    Lindo poema Marilene, lindo e verdadeiro...
    beijos no coração

    ResponderExcluir
  6. Dessa dor que carrega jamais se deve desviar o olhar,,,e sim enfrentar e seguir...beijos de bom dia pra ti amiga.

    ResponderExcluir
  7. Olá minha querida Marilene, que pena esta mulher se esconder assim do mundo, o capuz não esconderá as suas angustias... Muito bom amiga! Bjoooooosss

    ResponderExcluir
  8. Seu poema é uma aula de psicologia e uma lição de vida.
    A vida nos leva muitas vezes a usar máscaras, e mesmo a esconder-nos sob um manto de invisibilidade. Mas é preciso reservar tempo para sermos nós mesmos, e para isso temos que contar com a cumplicidade de quem nos ama pelo que realmente somos. E nem todos temos essa felicidade.
    Parabéns, Marilene. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. De nada adianta nos escondermos! Nossa alma gritará por libertar-se!
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  10. Muito bom. Um poema que retrata tantas vezes o nosso estado de espirito.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  11. Se não estava frio
    Porque vestiu longo casaco
    Não havia gelo no rio
    Desejava um quente abraço!

    De cabeça baixa a caminhar
    Sobre as pedras da calçada
    Porque que não sua beleza mostrar
    Em vez de não querer que fosse notada!

    Boa quarta-feira,
    um beijo
    Eduardo.
    Adorei seu poema, muito lindo.

    ResponderExcluir
  12. Oiê Marilene, como vai?!
    Inspirada eu já vi que sim. rs Você sempre tem as palavras certas para o que seu coração propõe escrever, gosto! E sempre te leio, mesmo estando sem escrever, venho aqui, te leio econdidinha.rs (faltava vontade de comentar e tals, de falar, de ser vista) acho que minha invisibilidade se acendeu.

    Andei meio longe, meu pai foi submetido a uma cirurgia no intestino, agora está bem, graças a Deus, se recuperando em casa agora e vencendo essa batalha pra irmos à luta contra outro que está na próstata. E a vida segue, temos que seguir né? E Deus tem sido fiel, ainda que nem sempre a gente seja.
    Um abraço grandeeeeeeeeeeeeeee e espero sempre poder te ler, pq gosto mesmo de seu jeito de escrever.
    Um dia lindo e um restim de semana cheio de felicidades pra você.
    Beijossss e fica bemmmmm

    ResponderExcluir
  13. Um texto sublime...
    " A alma, no entanto, agonizava,
    Sentindo o gelo pontiagudo
    Da indiferença"!
    Porque a indiferença é pior que uma bofetada...

    Te abraço
    BShell

    ResponderExcluir
  14. Vim agradecer e falei falei e não disse pra que vim.rs Obrigada por tudo, pelo carinho e preocupação.
    Beijos e que Deus te cuide sempre

    ResponderExcluir
  15. Olá querida Marilene,

    Sem dúvida que para amarmos os outros é necessário, amarmo-nos, primeiro, a nós próprios, e passo a redundância.
    A auto estima é importantíssima na nossa vida.

    Beijos de muito carinho e luz.

    ResponderExcluir
  16. Além da beleza de suas palavras, pura e boa poesia, temos o conteúdo filosófico, a sabedoria...
    Parabéns Marilene e um grande abraço

    ResponderExcluir
  17. Oi Marilene!
    Perfeito! Quantos vivem invisíveis, sem se fazer notar, fechados dentro de si mesmos. A nossa luz precisa brilhar para iluminar o nosso entorno.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  18. Marilene é tõ bonito o que escreveu.
    Tá, também profundo, mais a beleza das palavras , misturadas com o extravasar, deu um toque de magia a poesia.

    Beijão moça querida.

    ResponderExcluir
  19. Querida Marlene
    O que seria se não existisse a pela poesia que vc escreve com a sua alma. Parabéns.Que você tenha um Domingo abençoado."Se a felicidade viesse em pétalas,eu ti mandaria um jardim todos os dias."Se vc for mãe. FELIZ DIA DAS MÃES. cOM CARINHO DA AMIGA VIRTUAL QUE GOSTA.
    BRISA

    ResponderExcluir
  20. Hola amiga Marilene.

    Que poema maravilhoso!

    Quantos casacos vestimos em nossa alma
    quando frio está, nossas entranhas?
    Acho que tenho um armário cheio deles,
    melhor deitá-los fora.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  21. Tens razão
    é necessário
    que os olhos não se suicidem nas pedras...

    ResponderExcluir
  22. Olá MANA,

    A vestimenta agasalhará nosso corpo, mas jamais aquecerá nossa alma, que
    requer outro tipo de aconchego, a começar pelo nosso. Aquele que se abandona
    é, por consequência, abandonado.
    A indiferença maltrata, mas é preciso amar-se para superá-la.

    LINDO DEMAIS!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  23. "Ao deixar de olhar para si mesma
    Já se tornara invisível para o mundo". Isso serve pra um tanto de gente, creio que até mesmo um pouco pra mim.rs

    Como sempre, um ótimo texto!

    Abraços

    ResponderExcluir
  24. Apenas com o coração, você pode ver bem.
    O essencial é invisível aos olhos.

    beijos

    ResponderExcluir
  25. Tão lindo, quanto profundo!

    Beijos,
    da lúcia

    ResponderExcluir
  26. Forte, mais vedadeiro!!
    Um grande abraço!!
    jorge-menteaberta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  27. Se não refletimos a luz que a vida dá, então estaremos na escuridão para o mundo. Realmente, quem não busca o seu "existir" deixa de existir para os outros. Somos aquilo que refletimos...
    Lindo e significativos versos Marilene.
    Beijokas doces

    ResponderExcluir
  28. Ma....vc sabe me dizer em qual dos blogs do Poeta Daniel ele publicou o poema?

    bjs

    ResponderExcluir
  29. Oi, Marilene. Lindo! Concordo com Marly. Somos o que refletimos. Sem luz estamos na escuridão! Obrigada pelo carinho. Durma com os anjos. bjos!

    ResponderExcluir
  30. Ma....ja achei o poema...rs
    obrigada mesmo assim!

    bjs

    ResponderExcluir
  31. Um belo dia pra ti minha amiga...beijos.

    ResponderExcluir
  32. Oi, Marilene, mas uma postagem p-e-r-f-e-i-t-a. A maneira como nos olhamos é primordial para que o mundo nos devolva o que queremos. Quem se menospreza não terá (ou não enxergará) o que o outro pode lhe oferecer. Um abraço!

    ResponderExcluir
  33. Fantástico seu poema Marilene...é exatamente isso que acontece...muitas vezes as dores da vida faz com que a pessoa aja desta forma, mal sabe ela que ao abandonar-se deste modo, seguirá como que invisível ao mundo.
    Beijinhos,
    Valéria

    ResponderExcluir
  34. Consegues ir fundo na alma minha querida,por isso,amo te ler!!Beijos!

    ResponderExcluir
  35. Querida amiga
    Meu Abraço de Paz e bem!

    Mãe do céu da terra e do mar
    Por favor,
    Ensina-nos o teu segredo
    Do Teu Amor
    Para que não tenhamos medo
    De apreender Amar!
    Meu abraço carinhoso para você!

    Se você for mãe Feliz dia das Mães!

    Maria Alice

    ResponderExcluir
  36. Há muito não vinha neste maravilhoso espaço virtual. Gostei muito do que vc escreveu, nobre amiga. Prometo retornar mais seguido aqui. Um grande abraço Dado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não consigo acessar o site que mencionou. Talvez possa me dizer como fazê-lo, pois só entra o perfil. Bjs.

      Excluir
  37. Depois de te ler resolvi erguer minha cabeça, quero me tornar invisível para as pessoas não.
    Uma poesia na qual me encaixo(isso já aconteceu várias vezes aqui) e que me doeu muito ao estar nela.
    Beijos querida Marilene.

    ResponderExcluir
  38. quando em nós cabe do céu e céu inferno na construção inevitável da invisibilidade do ser?...

    beijinho!

    ResponderExcluir
  39. Um excelente final de semana pra você minha amiga, muita paz, carinho, amor e poesias,,,beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  40. Talvez porque o verso seja a face visível da alma

    Bjo.

    ResponderExcluir
  41. Gracias mi buena amiga por acariciarme el corazón con la sublime belleza en cada verso de tú hermosa poesía, y por concederme el privilegio de ser testigo de ello. Que tengas un feliz fin de semana lleno de sensaciones positivas. Un beso desde la distancia de un amigo.

    ResponderExcluir
  42. Olá Marilene!Dizem que tão ruim quanto não ter amor é sentir a indiferença dos outros.A indiferença é o fim de tudo.Beijos pra vc Marilene!

    ResponderExcluir
  43. Fantástico o seu poema Marilene! muitas vezes as dores da vida nos conduz para o abandono é preciso esforço para seguir olhando em frente.
    Bjs

    ResponderExcluir
  44. Um belo sábado pra ti minha amiga, repleto de poesias e flores...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  45. Marilene

    Quando deixamos de ser nós mesmos nos tornamos invisível para o mundo

    Maravilhoso Poema.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  46. Marilene,
    e quantas vezes na vida não nos sentimos invisíveis?
    Poema muito oportuno.

    Não sei se tu és mãe, mas quero desejar um excelente domingo e mães em família!
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  47. É isso mesmo, Marilene, ao não olharmos para dentro de nós desvalorizamo-nos na nossa aparência e nos nossos sentimentos. Assim, como esperar do mundo um tratamento diferente? Hoje, num outro contexto ouvi falar de auto-abandono. Penso que nas palavras deste seu lindo poema se poderá aplicar esta ideia, uma situação que nos torna invisíveis aos olhos do mundo.

    Beijinhos e bom fim de semana.

    Olinda

    ResponderExcluir
  48. Nossa tão óbvio e verdadeiro ...
    e mesmo assim não nos damos conta.
    lindo texto.
    beijos mil e um dia das mães inesquecível ****

    ResponderExcluir
  49. Minha linda amiga !!!!!!
    Fiquei invísivel por alguns dias ,kkkkkkkkkkk,mas estou de volta,assim é a vida...vc sempre poetizando com doçura e colocando esse doce no nosso viver...
    Estou em festa no meu blog !!!!!!!
    Bjssssssssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  50. Marilene,como sempre sua escrita é perfeita para quando lemos.
    Às vezes é bom ficarmos invisíveis,gostei.Um grande abraço pelo dia das Mães!

    ResponderExcluir
  51. Parabéns ,mamãe!
    Confira minha homenagem lá no meu blog.
    Tenha um dia das mães abençoado. Bjs

    ResponderExcluir
  52. Um poema verdadeiro, pois não existe alguém que um dia não esqueceu de olhar para si mesmo, usando um capuz. Muito bonito, obrigada amiga querida pelo seu carinho. Feliz domingo com sua mamãe. Bjs

    ResponderExcluir
  53. Um feliz e abençoado dia das mães pra ti, que Deus abençoe com paz, amor, serenidade e muita fé todas as mães que fazem parte da sua vida,,,,beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  54. Belo poema....Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  55. Oi querida Marilene,

    Lhe desejo um feliz e harmonioso "DIA DAS MÃES".

    Beijos da Luz, com ternura.

    ResponderExcluir
  56. O amor de mãe é perfume de rosas e toque de veludo...a memória eterna de momentos de ternura...um suave colo e uma doce recordação que para sempre viverá dentro do coração de quem elas mais amaram...os seres que são a carne da sua carne.

    FELIZ DIA DA MÃE

    Beijinhos com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  57. É perigoso ficarmos invisíveis a nós próprios...
    Belo poema, gostei imenso. Como sempre.
    Marilene, querida amiga, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  58. Engraçado Marilene que hoje temos vistos uma legião destes seres.Otima sua inspiração e olhar.
    Hoje um dia especial e feliz das mães,desejo que seu dia tenha sido assim feliz.
    Um carinhoso abraço.
    Parabens amiga.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  59. Será que conseguimos, ao ficarmos invisíveis para o mundo, tbem ficarmos para nós? :/ Penso que é uma dura consequência...

    bjks

    ResponderExcluir
  60. Olá, Marilene.
    Se nos tornarmos invisíveis para nós mesmos, aí sim é que ninguém nos enxergará e nos dará o devido valor.
    Abraço.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...