21 de maio de 2012

JEITO DE AMAR

(Octavian Florescu )


                                           
                     Gosto quando se ausenta
                     E posso em tudo sentir
                     Sua presença
                     Tocar seus livros em silêncio
                     Lembrar seu riso
                     E até a ruga de desgosto
                     Que me apresenta
                     Quando sou eu a lhe dizer
                     Não ter saudades


                     E gosto ainda mais
                     Quando retorna
                     Ora cansado, ora feliz,
                     Com aquele jeito inconfundível
                     De menino aprendiz
                     Que muito já conhece a vida
                     E finge terem essas despedidas
                     Sabor de liberdade


                     Gosto quando se ausenta
                     Porque sei que vai voltar
                     Trazendo na bagagem
                     A ânsia de ficar
                     Seus giros só o fazem
                     Buscar o meu querer
                     Correr para os meus braços
                     Em busca de prazer


                     E gosto ainda mais
                     De abrir-lhe a porta
                     Antes que a chave chegue às suas mãos
                     Esse é o primeiro passo
                     Da antiga sedução
                     De rota infinita
                     Já desenhada pelo coração
                     Curvas e retas muito bem traçadas
                     Alimentadas pelo vai e vem
                     Pois essa é a forma que utilizamos
                     Para manter o amor que já pintamos
                     Com tantas cores


                                                        (Marilene)

28 comentários:

  1. E não é que eu gosto deste seu gostar?
    Um abraço e boa semana

    ResponderExcluir
  2. Mais um lindo poema minha amiga! Você sabe das coisas viu!

    Tenha uma semana abençoada!

    ResponderExcluir
  3. Marilene, esse gostar tem sapiência, manejo querer.
    Na poesia você aflora a sensibilidade poética e o coração pincela o que a mulher emana. Linda maneira desse gostar.

    Beijão linda

    ResponderExcluir
  4. Oi Marilene, Adorei,o ir e vir, dá certinho p falar p meu marido rsrsr, Bjoooooooossss

    ResponderExcluir
  5. É sempre muito bom poder sentir a pessoa amada em todos os lugares e todas as coisas que estão a nossa volta...um grande beijo de boa semana pra ti amiga.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia,Marilene!!!

    Que belíssima poesia!!!!Como gosto de sentir!!!Percebemos que quando amamos, o outro está sempre conosco,mesmo quando se ausenta!E é bom demais de sentir!!!!
    Beijos,querida poetisa!!!
    Ótimo começo de semana!

    ResponderExcluir
  7. Que poesia mais sedutora. Adorei Marilene.
    Suave e instigante, amamos, meu bem acabou
    de ler...beijinhos nossos em seu coração

    ResponderExcluir
  8. As cores do amor também incluem atmosfera, perfume, expectativa e retorno. E poesia. Belíssimos cantares.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Bom dia...Lindo demais!
    E vamos pintar os nossos
    amores com cores diversaas,
    expressando assim, a nossa
    felicidade!
    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Seus versos são tão lindos quanto a aquarela do amor. Parabéns! ;*

    Te desejo uma ótima segunda-feira, uma excelente e abençoada semana.
    Um grande abraço.
    Tati.

    http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

    Att.

    ResponderExcluir
  11. Oi querida Marilene,

    Já dei um miminho à mana, agora, é a sua vez.
    Poema, subtilmente, erótico, que traduz a beleza e os rituais do amor.
    É a partida, é a chegada e é naquelas curvas, retas e contra-curvas, que já conhecemos, sobremaneira, que nos perdemos e achamos.

    Boa semana.
    Beijosa carinhosos da Luz.



    os.

    ResponderExcluir


  12. Hoy quiero regalarte un cofre lleno de abrazos, para cuando te invada la melancolía lo habrás y descubras el afectuoso sentimiento que en su interior te estará aguardando…

    Porque ayer has sido tú el puerto que albergo mis ilusiones, dibujando nuevos horizontes, iluminados siempre por el constante aprecio de la amistad.

    Hoy como ayer
    Me paseo de tu mano
    Dando las gracias
    Por haberte conocido.

    María del Carmen


    ResponderExcluir
  13. Marilene, um jeito de amar pra lá de delicioso de se viver.
    Amo suas poesias.
    Beijos de uma semana de muita paz.

    ResponderExcluir
  14. Oi Marilene!
    Que liiindo! Puro romantismo e doce sedução.
    Você é perfeita em cada verso.
    Beijinhos e uma semana maravilhosa!

    ResponderExcluir
  15. Mari,
    a espera, da esperança retornada em pequenos gestos fazem a vida mais colorida, mais encantadora. Emoção, anseio, sedução e poesia são
    temperos necessários na vida.
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
  16. Que lindo, Marilene. Quando amamos queremos ficar sempre por perto, mas é nas ausências que podemos sentir o doce gosto da saudade (que em excesso, é meio amargo). Lindo quando disse da parte em que abre a porta antes que ele, remete àquela sensação ansiosa, quase infantil, de receber quem se ama de uma vez, sem demora. Um abraço!

    ResponderExcluir
  17. Linda ternura minha amiga.Uma declaração cheia de anseios que belamente voce descreveu com sua bela arte.
    Uma bela semana a voce.
    Meu abraço de paz e luz.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  18. Saudade correspondida é muito gostosa. Poema lindo, delicioso dee ler.Beijos

    ResponderExcluir
  19. Olá, amiga!

    Quando ama... é como diz!

    Bjsssss

    ResponderExcluir
  20. Olá MANA,

    É uma bela forma de amar. A liberdade é a doce prisão do amor.


    " Gosto quando se ausenta
    Porque sei que vai voltar
    Trazendo na bagagem
    A ânsia de ficar
    Seus giros só o fazem
    Buscar o meu querer..."

    É realmente gostoso sentir saudade quanto há segurança no amor.

    Muito lindo o poema.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  21. Marilene

    Olhando bem a beleza de ilustração, é como que o mote, a que se pode ser lido no poema: "Para manter o amor que pintamos já pintamos / com tantas cores".
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Um excelente dia pra ti minha amiga, repleto de carinho paz e poesias...beijos.

    ResponderExcluir
  23. Um declaração bem escrita na arte de tuas letras.
    Abração.

    ResponderExcluir
  24. Absolutamente maravilhoso!!!! Que poema encantador Marilene, adorei! Aplausos a ti amiga!
    Beijos,
    Valéria

    ResponderExcluir
  25. Tão bom quando abrimos a porta pressentindo a entrada de quem nos faz bem, um ir e voltar expetante... magnifico poema Marilene.

    Beijinho
    cecilia

    ResponderExcluir
  26. Foto magnífica ilustrando um poema maravilhoosoo.
    Lindo, lindo, Marilene.

    Vou voltar para reler.
    bjs.

    ResponderExcluir
  27. Nossa, Marilene, que beleza! Parabéns!!
    Beijos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...