30 de junho de 2012

INSEGURANÇA

(Stephanie Clair)


                                             
                            Dos beijos que não lhe dei
                            Sinto saudade,
                            Por tê-los  desejado
                            Com ansiedade


                            Dos que me ofereceu,
                            Um aceitei,
                            O do primeiro encontro,
                            Pois, desarmada,
                            Me permiti sonhar


                            Mas nem tudo que me disse
                            Cheguei a ouvir
                            (descrente)
                            E nem tudo que senti
                            Deixei-o perceber,
                            (temerosa)
                            Na hora da despedida,
                            A intensidade,
                            Do louco amor
                            Que não ousei viver


                                                             (Marilene)

40 comentários:

  1. Boa noite...Seria o beijo
    de um amor platonico?
    Foi o que deu a entender,
    mas ja se foi, então, que
    venha outros amores...
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Minha linda amiga, o título perfeito para sua poesia.
    Insegurança, algo que carrego comigo e que me tem feito tanto mal.

    Deixo beijos, cheios de carinho.
    Tenha uma noite de paz e um amanhecer de muita luz.

    ResponderExcluir
  3. Marilene, tudo bem?
    Poema muito inteligente, pois reflete o quanto perdemos de ser, estar, ter por insegurança. Se a vida é breve, para que se sentir tão seguro? Os sentimentos nos alisam ao fundo, porque pensar nas rugas que nos causarão?
    Viver, viver e amar, o importante é sentir emoções. Chorar, sorrir, ganhar ou perder, tudo é ensinamento, tudo é vida, tudo é oportunidade de vida!

    Beijos e ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  4. Finalmente um amigo conseguiu descobrir o que se passava com o meu pc e repará-lo.
    Peço desculpa pela ausência, mas se a princípio conseguia abrir alguns depois deixei por completo de conseguir abrir. Levei horas a correr o antivírus a desinstalar programas e a reinstala-los e nada. Por fim um amigo através de um amigo virtual, através de um programa de controlo remoto, levou quase três horas a mexer nele e conseguiu pô-lo como novo. Bem Hajam os amigos.
    Uma das coisas que a idade me ensinou, é que mais vale a gente ir em frente ainda que não dê certo, do que ficar na saudade de alguma coisa que se sonhou e não se chegou a viver.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  5. Poesia sentida, linda, de despedidas doidas! abraços

    ResponderExcluir
  6. Deixar de viver momentos por medo é fogo...Linda poesia...Muito linda!!!beijos,chica

    ResponderExcluir
  7. Olá,é sempre um prazer passar por aqui e viajar neste mundo de palavras,obrigada por existires.bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o seu espaço é mágico. É uma grande artista. Bjs.

      Excluir
  8. A insegurança cria limites, fronteiras.Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Existem pessoas que temem amar, pois o amor pode nos machucar.

    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Enfrenta com confiança
    O medo, a dor, a verdade;
    Na jaula há segurança,
    Há riscos na liberdade.
    As saudades se enraízam,
    As feridas cicatrizam
    Buscando a felicidade.


    Belos versos, menina. Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido poeta, sempre enriquecendo meu cantinho. Obrigada. Bjs.

      Excluir
  11. As vezes carregamos essa insegurança por alimentar um medo,,,algo que nos prende a algum lugar...e só nos resta a saudade....beijos de bom sábado pra ti.

    ResponderExcluir
  12. Olá MANA,

    A insegurança costuma trazer irreparáveis arrependimentos. Ainda sou daquela teoria que é melhor arrepender do que fez do que deixou de fazer.
    Corre-se o risco de perder-se grandes momentos ou mesmo um amor intenso e verdadeiro por medo de arriscar-se. Viver é ousar e colocar intensidade em cada momento da vida.

    Lindos versos!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. E é no rosto que o suor do amor se escorre!

    Lindo post, minha querida. Feliz fds!

    Grande abraço.
    Tatiane.

    http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

    Att.

    ResponderExcluir
  14. Se há alguma hesitação, há algum temor. Isso é o aviso da Natureza para a busca do Caminho seguro, que... pode não ser esse.
    Bom, Marilene.

    Beijos

    SOL

    ResponderExcluir
  15. Olá,Marilene!!

    lindo poema!Bom sábado!!
    beijo no core.
    Soninha.

    ResponderExcluir
  16. Aquele tipo de amor que está somente na imaginação!? Do tipo que não se encoraja de sair apenas dos desejos internos!?!!? Penso que é sofrível amar assim!

    Estou super em falta com vc e seu blog...

    Final de semestre é cruel, para sofressores! rsrsrs
    Mas, agora que estou de férias, voltarei a visitar vc com mais frequencia!

    bjks JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
  17. Respostas
    1. Não localizei seu blog e no google não há espaço para deixar mensagem. Quando voltar aqui, por favor, deixe o link de seu espaço. Bjs.

      Excluir
  18. Belíssimo post Marilene!
    No começo essa coisa nos pega desarmados,nos eleva,com o tempo vem o medo da perda,da entrega,de não ser o que se espera.
    Depois saudade,essa louca que nos acompanha sempre.
    um ótimo domingo pra vc,abraço,=)

    ResponderExcluir
  19. São essas inseguranças que nos fazem perder excelentes oportunidades ou mementos de amor.
    A poesia transmite a realidade da insegurança.Perfeita!
    Abração, querida!

    ResponderExcluir
  20. Porque te armas?
    Porque te armas?, se é desarmada, que sonhas!
    Ter armas não nos torna mais seguros
    Apenas iludimos os nossos medos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei dos que ofereceu à Sandra e também recebi versos lindos. Obrigada!
      Bjs.

      Excluir
  21. Belíssimo poema Marilene!
    Sua poesia é maravilhosa, é forte, instigante e delicada, eu adoro.
    Beijinhos e um lindo final de semana.

    ResponderExcluir
  22. Olá, Marilene

    Tantas e tantas acontece não vivermos o momento presente, não nos entregando a um amor que nos traria a felicidade, por desconfiança e receios.

    Amiga, descreveu estes sentimentos tão bem no seu belo poema, que me fez lembrar coisas do passado...

    Bom domingo.

    Beijos

    Olinda

    ResponderExcluir
  23. _____▒▒▒▒▒_____▒▒▒▒▒
    ____▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒
    ___▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒
    ____▒▒▒▒▒▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒
    _▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒
    ▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒
    _▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒
    ____▒▒▒▒▒▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒
    ___▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒
    ____▒▒▒▒▒▒▒_▓▒▒▒▒▒▒▒
    _____▒▒▒▒▒_▓____▒▒▒▒▒
    ______▒▒▒__▓______▒▒▒
    ____________▓
    ___▓▓▓____▓
    _▓▓▓▓▓▓_▓
    ▓▓______▓▓
    _▓_______▓__▓▓▓▓▓
    __________▓_▓▓▓▓▓▓
    __________ ▓▓______▓▓
    __________ ▓________▓
    __________▓
    ___████████████
    _____█████████
    _____█████████
    ______ ███████
    ______ ███████
    Feliz fin de semana!
    ★MaRiBeL★

    ResponderExcluir
  24. Marilene
    A insegurança nos faz deixar fugir muitas verdades
    que depois ficamos a lamentar. Mas a vida é sempre aprendizado. Poema lindíssimo e a foto tambem amei.

    bjs.

    ResponderExcluir
  25. Olá querida Marilene,

    Como vai?
    Já tinha saudade de você.
    Pois é, nem sempre conseguimos escutar, aceitar e saber aproveitar o que o amor nos dá.
    São aquilo que eu chamo de "nossas resrvas naturais".

    Bom Domingo.
    Beijos afetuosos da Luz.

    ResponderExcluir
  26. Oi, Marilene. Não são raras as vezes em que venho aqui e me emociono. Quando amo me entrego sem reservas porque não gosto da sensação de não ousar. Mas a ousadia às vezes tem que vir do outro lado, e então você acaba sofrendo porque não há como fazer isso pelo outro. O que eu quero dizer é que a falta de viver o sentimento de um lado acaba prejudicando os dois. Lindo texto, um abraço!

    ResponderExcluir
  27. Uma bela semana pra ti minha amiga....beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  28. Marilene,
    voltei bem rapidinho, apenas para te dizer que te entendo muito, querida! Também tenho muito medo de avião, porque tenho medo de altura e uma coisa leva a outra. As viagens que tive que fazer foram bem complicadas, embora por fora eu não demonstrasse, por dentro... hahaha Se servir de motivação, ainda assim acho que vale o preço para a viagem. "Há males que vem para o bem".

    Beijos e ótimo domingo!

    ResponderExcluir
  29. Marilene
    Eu achei essa insegurança tão bonita! É porque eu não gosto de pessoas "perfeitas", existe mais sensibilidade que insegurança nessa poema, de qualquer forma é um belo momento amoroso. Um abraço!

    ResponderExcluir
  30. Olá, querida
    O amor afasta o medo... é só esperar!!!
    Seja feliz e abençoada!!!
    Bjs de paz

    ResponderExcluir
  31. OLá Marilene!
    Boa semana. Gostei do poema. Reflete as incerteza com que nos deparamos por vezes frente a um amor. É um tema sobre o qual também já escrevi.Abraços.
    M. Emília

    ResponderExcluir
  32. Marilene Poetisa-Filosófica !!! Que saudade , quanto tempo !!!
    Dei uma longa pausa no meu blogger mas já estou retornando .
    Ah ! E que saudade dessa beleza escrita , que lendo , sentindo , recitando , me sinto dentro do ato das palavras proferidas . No caso , eu fui o protagonista do beijo que eu não dei , por ter desejado com ansiedade .
    Protagonista , pois suas palavras vem como canção e me faz mergulhar nessa beleza e logo já me sinto dentro do seu livro , do seu mundo , do seu poder de sentir , imaginar e pensar .
    Saudade de ti Marilene . Tu és Demais !!! Um Grande Abraccio !!!!

    ResponderExcluir
  33. Olá, Marilene. Belissimo e verdadeiro. nos mostra toda incerteza diante do amor. O medo de arriscar! São emoções tão fortes que ficamos por vezes perdidas. Querida desejo uma feliz semana e sempre muita inspiração. Bjos!

    ResponderExcluir
  34. "O medo de amar é o medo de ser
    livre para o que der e vier
    livre para sempre estar
    onde o justo estiver

    O medo de amar é medo de ter
    de todo momento escolher
    com acerto e precisão
    a melhor direção

    O sol levantou mais cedo e quis
    em nossa casa fechada entrar - pra ficar

    O medo de amar é não arriscar
    esperando que façam por nós
    o que é nosso dever - recusar o poder"
    (Beto Guedes)

    Viajei no seu lindo poema, Marilene. Estou aqui agora cantando esta canção pela madrugada. Seus poemas além de fazerem bem, me levam a lembranças de belas canções.

    Abraços. paz e bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E que linda canção! Recordá-la é um presente, meu amigo. Bjs.

      Excluir
  35. Quem não sentiu-se insegura diante de um amor?!Quem não teve dúvidas, ou exitou?!
    Mas vamos aprendendo,reconhecendo e perdendo o medo de viver o amor,de se entregar.
    A insegurança em versos ficou linda!!!!
    Beijos,minha amiga!!!!
    Tudo de bom!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...