25 de junho de 2012

JÁ ME ESQUECI ...

                                                                                                  (by Ira Tsantekidou)

                            


                             Já me esqueci 
                             Do sabor de um beijo
                             Do calor de um desejo
                             Da ansiedade da espera,
                             Já ficou longe o voo
                             A busca de olhares
                             O mar de ilusões


                             Já não ouço canções
                             Com ouvidos de lembranças,
                             Já não foco detalhes
                             Para preencher ausências,
                             Já não sinto saudade ...
                             Mudei os passos
                             Apaguei os sentimentos
                             E não deixei espaços,
                             Sequer, para os complementos


                             Dessas palavras, tão pronunciadas,
                             Só me restam os significados,
                             Obtidos de um dicionário frio
                             Com imparcialidade e indiferença,
                             Sem esquentar o coração,
                             Já os conheço
                             Por ouvir dizer
                             Mas não os tenho
                             Dentro do meu ser


                             Já me esqueci do amor
                             E nem sei, com verdade,
                             Se um dia o conheci !




                                                              (Marilene)

50 comentários:

  1. Wow.....thats very very nice Marilene

    Greetings, Joop

    ResponderExcluir
  2. olha, sua poesia esta em equidade com meu ultimo texto, impressionante! abraços

    ResponderExcluir
  3. Bom dia minha querida !
    Como passou esses dias de festa junina?
    Sabes que aqui onde moro é um arraso esses dias,ninguém fica parado,rsrsrsrs
    Hoje vc trouxe um poema tão sentido,que me faz refletir.Nossa!Como o amor tem suas variadas transformações...
    bjs para te iluminar por essa semana que está só começando!

    ResponderExcluir
  4. Olá Marilene, todos nós conhecemos o amor, as várias formas de amar, mas o amor que nos completa de verdade poucos de nós com certeza! Lindo poema! Bjoooossss

    ResponderExcluir
  5. Maravilhosa tua poesia e inspiração!beijos,linda semana!chica

    ResponderExcluir
  6. Bela poesia minha amiga...saudosa,,,forte,,,as vezes nos esquecemos mesmo de como era o amor,,,os desejos...os beijos..mas basta nos darmos outra oportunidade que volta tudo....beijos de boa semana pra ti.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia,Marilene!!

    Ah!E quando sentimos assim, é porque realmente acabou...é o verdadeiro fim de um sentimento.
    Belíssima poesia!
    Beijos,minha amiga!!!
    Ótima semana!

    ResponderExcluir
  8. Num momento apaixonante
    O sabor de um delicioso beijo
    Nos lábios tocante
    Para satisfazer o desejo!

    No silêncio ficou
    Para ouvir uma canção
    Desse beijo gostou
    Mais feliz seu coração!

    Boa segunda-feira para você, amiga Marilene,
    um beijinho
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  9. Bom dia querida Mari! Já começou bem a semana arrebentando com esse poema super inspirador!

    Gostei da imagem da mulher retrô!

    Boa semana linda!
    bacios da Lu

    ResponderExcluir
  10. Marilene, tão triste sua poesia.
    É triste quando chegamos a esse ponto de esquecimento, uma junção de sensações antes vividas e que vão se distanciando tanto, a ponto de nos questionarmos, será que já amei um dia?
    (Já me questionei muito!!)

    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  11. Belíssimo poema Marilene, tão sentido tristemente que doeu aqui, mas ainda bem que é só poesia, por que seu coração está repleto de amor...beijinhos no coração

    ResponderExcluir
  12. Quem escreve assim, sabe sim o que é o sentimento.
    Lindo!
    Beijo

    ResponderExcluir
  13. Oi Marilene
    Lindo poema, triste, porque não imagino uma pessoa esquecendo o amor, deve ser terrível, mas a forma como vc escreve beira a perfeição, as palavras fluem maravilhosamente.
    Bjão e uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  14. Será, Marilene, que o que foi amor é merecedor de tão pouco?
    Apesar de triste, o seu poema está muuuito bonito.

    Bjos

    ResponderExcluir
  15. O amor é mesmo assim... Tão grande como a emoção imposta pelos seus versos. Parabéns! (:


    Te desejo uma boa tarde, uma excelente e abençoada semana.
    Um grande abraço.
    Tati.

    http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

    Att.

    ResponderExcluir
  16. Triste e plenamente intenso seu poema Marilene...por vezes, agir assim nos dá a sensação de proteção...
    Boa semana querida, beijos,
    Valéria

    ResponderExcluir
  17. São momentos, tudo passa! Se você não conhecesse o amor jamais seria capaz de escrever tantos versos sobre ele, e tão bem escritos! Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  18. Oi Marilene!
    Que pena!
    Sentir este vazio causado por um sentimento tão bonito é mesmo muito triste, mas seus versos são lindos e cheios de sentimentos, embora tristes.
    beijinhos e uma linda semana!

    ResponderExcluir
  19. Marilene, poema muito triste, mas lindo, como lindo!
    As duas primeiras estrofes é tudo o que sinto,nestes últimos tempos. E aúltima, como concordo, já me esqueci do amor e nem sei se um dia o conheci.
    Vc, Marilene, quando a gente pensa que não vai se superar,nos brinda com poemas melhores ainda, mas tristes, mas eu sou assim, me identifico com eles.

    Genial!

    ResponderExcluir
  20. OI MANA,

    Se eu não a conhecesse iria misturar as coisas e achar que quem fala é você
    e não a poetisa que existe em você.

    Podemos esquecer de um amor, mas do AMOR em si, dificilmente, pois suas sensações ficam impregnadas em nosso ser. A não ser que realmente não se tenha certeza de ter experimentado este sentimento em sua real intensidade.

    Você sempre inspirada! Parabéns pelo sentimento que colocou em cada verso!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  21. Entendo o que as palavras da poeta em você, quis nos dizer.
    Eu às vezes, penso que esqueci ou nem lembro se o conheci.
    Porém,jamais deixo de afirmar que só o Amor é real.Querida amiga,
    seu poema é uma peça que cada um encena como quiser.Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  22. Sempre brilhante inspiração nestes poemas querida amiga.
    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Passando para desejar uma semana cheia de realizações e deixar um beijo...

    Ani

    ResponderExcluir
  24. Um poema reflexivo e inspirado...
    Gde abraço, em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  25. poetizar o Amor, este tipo de Amor , se inspira no momento que vivemos , mas amiga se nunca olvidamos o aprendizado de um instrumento musical abandonado, como esquecer o Amor? Entretanto ficou linda e triste ao mesmo tempo a composição do seu poema. Abraços.

    ResponderExcluir
  26. Querida, triste, poético, mas apenas uma pausa para que o coração encontre novas energias.O amor é o elixir que nos move, nos acalenta , nos torna poderosas e vivas.
    Mesmo na solidão mora a beleza das palavras.Lindo poema.
    Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  27. Lindo, profundo e triste! Mas sempre é tempo de recomeçar.... Uma abençoada semana, repleta de muita paz e alegria! Grande e carinhoso abraço!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Olá Marilene

    Adorei sua poesia, intensa, rica e com muito sentimento. Creio que não devemos esquecer tais sentimentos, por mais frio e solidão que alguém possa estar sentindo! Bjos e tenha um belo início de semana.


    Abraços Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
  29. Olá, Marilene. Profundos sentimento colocados em cada verso. Querida poetiza! Que mais posso dizer? Belissimo!!!! A imagem tem todo um requinte. Sempre muita emoção. Amei!!! Linda semana. Bjos e flores pra vc!

    ResponderExcluir
  30. Olá Marilene, apesar de triste belo poema...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  31. Um lindo dia de poesias pra ti minha amiga...beijos.

    ResponderExcluir
  32. Marilene querida, vim desejar-te um lindo dia.
    Amei essa foto do perfil, lindona!

    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  33. Tu te lembras de esquecer
    Ou te esqueces de lembrar
    Que o amor, para morrer,
    É preciso se matar!


    Beijos, Marilene.

    ResponderExcluir
  34. Esquecido ou não, o que interessa é vivê-los, assim como vivi ao ler este poema.
    Gostei muito.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  35. Olá Marilene,

    Belo versos, um pouco triste mais isso faz parte da inspiração dos poeta.
    Conhecer o amor e conhecer os mistério da vida.

    Beijos querida!
    Ótima semana!

    ResponderExcluir
  36. Boa tarde, Marilene. Belo poema, real, com um toque triste, mas não o critico de modo algum, sou a primeira a defender a dualidade na poesia, retrata a vida, e para mim, ela é não é cor de rosa todas as horas, não existe um amor sem uma farpa, um tropeço, uma ausência.
    Colocou muito bem em versos a tristezas, um questinamento sobre o amor e a nulidade de sentimentos.
    O amor não é uma regra para todos, não é formatado, apresenta-se de modo diferente para cada pessoa, cabe a própria identificá-lo em si.
    Talvez, os beijos estejam hoje no esquecimento, o mover do amor também, mas acredito que a pele que o encobre sairá de uma vez, podendo assim vivê-lo sem a frieza do conhecimento superficial.
    Um beijo na alma, e fique com Deus!

    ResponderExcluir
  37. Oi Marilene!Infelizmente hoje em dia várias pessoas vivem isso,esquecer o que é um amor de verdade é bem a cara dos nossos dias.Belos versos!Beijos pra vc!

    ResponderExcluir
  38. OI MARILENE!
    QUE VERSOS TOCANTES.
    NESTE MOMENTO DA VIDA ESTÁ MESMO TÃO DIFÍCIL QUE ACHO QUE ESTÃO ESQUECENDO MESMO O QUE É O AMOR DE VERDADE.
    ABRÇS

    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  39. Olá, boa noite!
    Foi com muito agrado que andei a ler os seus poemas.Gostei e resolvi seguir. Abraços .
    Maria Emília

    ResponderExcluir
  40. Um poema bem construído e lindo, apesar de triste. A confissão que muitas mulheres por certo, assinariam por baixo....mas o amor não passa sem deixar marcas. Abre o teu coração e vê nele, aquele beijo, aquele abraço sentido e ainda o momento quando, com emoção, ele te disse: Amo-te!
    Beijocas
    Graça

    ResponderExcluir
  41. Profundo!! Um grande abraço!!
    jorge-menteaberta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  42. Muitas vezes achamos que não temos mais o que fazer, que desistir de tudo é mais fácil,
    que continuar a lutar seria exaustivo, um fardo por vezes insuportável.
    infinitos problemas que atravessam nossa vida quando menos esperamos, nos levam ao desânimo e ao medo,
    à noites em claro o cansaço. Acontece com todo mundo, mas às vezes parece que só acontece conosco.
    Muitas pessoas acreditam que sou muito forte e que tiro tudo de letra mesmo vivenciando experiências difíceis.
    Verdade que sou forte, que luto, que acho forças aonde não existe mais nada.
    Verdade também que não desisto fácil, que sou determinada para vencer obstaculos.
    Eu fico triste sim, eu choro, eu me desespero, eu me irrito, mas hoje muito menos que
    alguns tempos atrás.
    As dores me ensinaram a respeitar a vida.
    Sei que a passagem pela Terra é curta.
    E resolvi fazer o melhor uso possível dos meus dias.
    Não me rendo ao pensamento que a vida é só uma sequência de problemas.
    Mas, eles existem e podem demorar, mas vêm.
    Luto muito, mas nada disso seria completo se eu não tivesse fé.
    E se sou forte, é porque sou uma pessoa de fé, e minha força vem de Deus.
    Minha tarefa ou minha missão esta quase completa.
    Fico imensamente feliz em ter você fazendo parte da minha vida.
    tudo que mais desejo é ter sempre a sua amizade
    para mim tão preciosa.
    Sempre vou te agradecer pelo carinho e amor
    que recebo de você.
    Hoje vim te deixar um carinhoso beijo
    também matar as saudades.
    Carinhosamente.
    Evanir..

    ResponderExcluir
  43. Tudo lindo e triste ...
    do amor sincero, jamais se pode esquecer.
    beijos ****

    ResponderExcluir
  44. Boa tarde, Marilene. Adorei o seu comentário em "PRESENTE VILÃO".
    Certamente foi muito bem fundamentado e sábio.
    Penso exatamente como você, mas no início quase ninguém quer se mostrar como é, expôr seus defeitos!
    Beijos na alma, depois eu volto para comentar o seu atual poema!
    Requer de mim muita atenção, rs!

    ResponderExcluir
  45. Assim como na musica do Vander Lee Contra o tempo:
    "O que sou, onde vou, tudo em vão...
    Tempo de silêncio e solidão"
    Nesta desilusão a inspiração em otima construção neste seu estilo impar de poetar.
    CArinhoso abraço amiga.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  46. quando os quatro elementos nos quebram, nada do que é parece ser, do mesmo modo que nada do que foi parece ter sido. haverá, ainda, lugar aos khronos do amanhã?

    beijinho!

    ResponderExcluir
  47. Sua inspiração é sempre admirável.Me encanta ler seus poemas, sempre.
    Um lindo domingo para você.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  48. Olá, Marilene.
    Não sei dizer se o amor pode realmente acabar de vez, acho que o que pode ocorrer é ele esmorecer, caso seja mal tratado, mas acabar mesmo, acho muito difícil.
    Abraço, Marilene.

    ResponderExcluir
  49. Bonita poesia ...///

    Beijo[ta]

    http://pesysapatos.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...