14 de junho de 2012

VAZIOS D'ALMA

(Georgy Kurasov )
             
                      
                            Na minha bagagem
                            Há certos vazios
                            Deixados no intuito
                            De os preencher
                            "a posteriori",
                            Ficaram em branco
                            Sem qualquer raiz
                            Pois não encontrei
                            Nas escuras brumas
                            A luz que pensei
                            Ser clara e visível,
                            Capaz de lhes dar
                            Conteúdo aprazível,
                            Certezas que tive
                            De sonhos mantidos
                            Havidos no tempo


                            Na busca,
                            O foco perdi
                            E esses vazios
                            Nunca preenchi,
                            As teias os tomam
                            E os domam


                            Nossa incompletude
                            Resulta de esperas
                            Quando o certo era
                            Viver os momentos
                            Como nos chegaram,
                            Se não os gozamos
                            Não mais os achamos
                            No hoje,
                            Futuro do ontem
                            Agora visível,
                            Mas sem volta


                                                       (Marilene)



52 comentários:

  1. Poesia linda, triste e verdadeira... Sentimentos adormecidos que agora despertam em busca de caminhos e certezas.... Obrigada pelo carinho!
    Uma quinta-feira abençoada!
    Um final de semana iluminado!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Una bella poesia!! felice giornata a te...ciao

    ResponderExcluir
  3. Mary! Tudo bem?
    Menina, que beleza de poesia. Olha, esses vazios fazem parte de nossa alma... A gente não consegue nunca acabar todos os assuntos, tomar todas as atitudes, ser 100% correto... Então vai acontecendo isso.

    Um beijão e fica com Deus!

    ResponderExcluir
  4. Esses vazios podem ser preenchidos, se quisermos... Linda poesia, como sempre!!beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. Um dia esses vazios serão preenchidos e a história se fará completa...beijos de bom dia pra ti amiga.

    ResponderExcluir
  6. Mais um poema, o qual me identifiquei. A meu ver, nossa vida consiste, principalmente, nisso: preencher os vazios, que , muitas vezes, não são preenchidos, mesmo com a nossa vontade de acertar, de ser feliz. Temos que enfrentar a natureza, o destino, as pessoas e até a nós mesmos.

    Creio que é fácil de entender qual foi meu intuito ao criar o blog "Preenchendo o Vazio da Existência".

    Tudo de bom, Marilene!

    ResponderExcluir
  7. mari-lene - na minha alma também há vazios em busca de significados. delicia de textos. é preciso bebe-lo ao lado da mesa, com um bom café na mão. abraços lamarque

    ResponderExcluir
  8. Todos temos esses clarões/espaços esvaziados onde só uma questão se perpetua:e Se?
    Porém, ao darmos ouvido à ela, nos acorrentamos ao passado e deixamos de viver o presente.
    Melhor reconhecê-la e deixá-la em repouso até que as brumas do tempo a levem ao infinito inatingível.
    Bjos, Mari,
    Calu

    ResponderExcluir
  9. Como eu sempre digo, Marilene. O vazio é um fardo pesado demais. Lindo poema como todos que faz. Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Ficaram em branco
    As páginas que não escreveu
    Entre sorrio e pranto
    Qual foi que venceu?

    Terá sido a felicidade
    Que o espaço vazio preencheu
    Com a verdadeira sinceridade
    Que na realidade aconteceu!

    Boa quinta-feira para você, amiga
    Marilene. Adorei seu lindo poema,
    um beijo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  11. OI Mari, passando pra te ver e ler, CLARO!

    Poema que desce cortando, falando de um tema quase impossível de fugir: - as lacunas! Estas ficam a deriva e deixam em nós um certo gosto de absinto!

    Mais um poema coeso e bem delineado, parabéns!
    bacios

    ResponderExcluir
  12. Esses vazios, podemos preenchê-los com arrependimento, frustração, nostalgia... ou simplesmente com o dar de ombros da indiferença. Mas certas pessoas são privilegiadas e conseguem transformá-los em lindas poesias, preenchendo-os com beleza e harmonia. Como você fez. Como você sempre faz.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. O melhor mesmo é evitar os vazios.
    Porque depois pode ser muito difícil preenchê-los...
    Gostei imenso do teu poema, é magnífico.
    Marilene, minha querida amiga, tem um bom resto de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  14. Marilene, a beleza das suas palavras me trouxe um significado muito simples e consistente: é preciso viver o hoje. E ponto. Um abraço!

    ResponderExcluir
  15. Se entregue de corpo e alma... Ao momento.
    Parabéns pela inspiração.

    Um lindo resto de tarde.
    Grande abraço.
    Tati.

    http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

    Att.

    ResponderExcluir
  16. Minha querida


    O vazio é a lingua do silêncio gravado a sangue no coração do tempo...resgatando as memórias dum tempo que não existe...mas que persiste nos passos com que trilhamos o destino...nas margens dos sonhos...na inquietação das noites que adormecem no regaço da insónia...no silêncio dos muros.
    Adorei como sempre ler-te.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  17. Oi Ma...

    Acho que temos que ser tolerantes conosco e permitir sentir esse vazio, que as vezes preenche as nossas almas.
    Nesta vida tudo é passageiro... tudo passa..... o bom e o ruim...

    Um beijo querida poetiza!!

    ResponderExcluir
  18. O vazio é uma coisa nossa mesmo Mari,
    que nos faz viajar por ele e renascermos plenos.
    Bela poesia para reflexão.
    Meu abraço de paz e luz.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  19. Que maravilha !
    Eis aqui uma poesia de qualidade.
    virei seu fã ...

    Um grande beijo !

    ResponderExcluir
  20. Belo alvorecer minha querida !!!!
    Aqui reina as poesias mais lindas e encantadoras...essa de hoje é a soma de tantas lidas por aqui...
    bjssssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  21. Com certeza querida, lindo poema, quantas vezes nos pegamos a meditar sentido que falta alguma coisa a ser preenchida e não vivida.
    Passando para desejar à você um lindo final de semana e beijinhos carinhosos para ti.

    ResponderExcluir
  22. Um excelente final de semana pra ti minha amiga,,,entre flores e versos...beijos.

    ResponderExcluir
  23. Bom dia,Marilene!!!

    Lindo!!!!!Só uma alma de poeta para fazer versos com tanta profundidade!!!
    O interessante é que li ressentemente um livro de filosofia que diz que sempre teremos um espaço vazio...que nosso cálice não será preenchido, sempre terá um espaço para a descoberta para o novo!Nosso "compartimento" é ilimitado!rs
    Beijos!!Um final de semana cheio de amor e poesias pra ti!!

    ResponderExcluir
  24. Olá MANA,

    Com a experiência aprendemos que não se deve desprezar os momentos
    que surgem em nossa vida na expectativa de viver outros mais sonhados e desejados. O resultado será a frustração e a alma repleta de lacunas.

    Bela inspiração.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  25. Boa tarde, Marilene.
    Ser humano é não ser perfeito, de forma que o vazio se torna parte integrante de nós, da mesma forma que a matéria é composta, em sua maior parte, de espaço vazio.
    Procurar preencher esse vazio da melhor forma possível me parece ser o melhor caminho, embora ele sempre venha a existir.
    Abraço, Marilene.

    ResponderExcluir
  26. Olá, amiga Marilene!
    Às vezes, é mais proveitoso ter o espaço vazio que preenchido indevidamente.
    A vida acontece independente de nosso intuito ou vicissitude.
    Parabéns pelo belo alumbramento!
    Abraços sinceros do amigo!

    ResponderExcluir
  27. OI MARILENE!
    SIM, SE DEIXAMOS PASSAR AS OPORTUNIDADES E OS SONHOS SEM VIVENCIÁ-LOS, NA CERTA SÓ TEREMOS O LAMENTAR, POR TERMOS PERMITIDO ISSO.
    TEU TEXTO TRÁS MUITA VERDADE E BELEZA.
    ABRÇS

    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  28. Na nossa bagagem há sempre vazios a serem preenchidos.
    Lindo poema.Bjs

    ResponderExcluir
  29. Nossa eterna procura de significado...
    Bom fim de semana poetisa.
    Gde abraço, em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  30. Obrigado por ter enriquecido minha vida com a alegria da vossa presença.
    Gestos de amor, atenção e carinho faz ver quanto você é
    tão especial no geito de ser e como são bem-vindas as suas visitas.
    Agradeço a Deus pelo que conquistei até agora, mas peço a Ele para me dar sabedoria para conquistar muito mais.
    E saiba que assim como eu sempre pude contar com você, você pode contar sempre comigo.
    Um final de semana beijos no seu coração.
    Carinhosamente:Evanir...

    ResponderExcluir
  31. Leerte siempre es hermoso, gracias por compartir.
    que tengas un buen fin de semana.
    saludos.

    ResponderExcluir
  32. grande erro esse nosso de viver esperando e adiando.

    bjosss...

    ResponderExcluir
  33. Um belo sábado pra ti minha amiga...beijos.

    ResponderExcluir
  34. Oi.
    Linda poesia, viver completamente o momento nos deixa mais realizados! Bjs.

    ResponderExcluir
  35. Olá, Marilene!
    Partilho da opinião do André Mansim.
    Gostei muito da expressão "No hoje, Futuro do ontem", tão verdadeira. Faz-me lembrar o cliché "Os jovens são o futuro": quando chegam lá, já não são mais jovens!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  36. °`♥✿✿⊱╮
    ♡¸¸.•
    Somos todos seres incompletos lutando contra algum tipo de vazio...
    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Brasil
    ¸.•°`❤✿⊱╮

    ResponderExcluir
  37. Oi querida Marilene,

    Tem razão na sua poesia, naquilo que nos diz.
    Somos seres com vazios, mas por vezes, se preenchem rapidamente.
    É uma alegria que chega, é uma tristeza que parte.
    Precisamos nos amar e manter nossa auto estima, no máximo.

    Bom Domingo e feliz semana.
    Beijos afetuosos da Luz.

    ResponderExcluir
  38. Marilene, tudo bem?
    O certo é vivermos ao máximo como os momentos se apresentam e tentar buscar o tanto de outras coisas, mas somos humanos, imperfeitos e acontecem os vazios difíceis de serem preenchidos, infelizmente; talvez apenas tentando corrigir num próximo momento, tentando torná-lo mais inteiro para que assim se apresente a sequência.

    Estou tendo dificuldade em visitar todos amigos, por isso certa demora em vir, em função de que minha mãe caiu e ainda por cima do braço, imagina uma senhora de idade com uma tala de gesso e eu correndo para fazer comida e etc...
    Mas está tudo sob controle agora.

    Beijos e ótimo domingo!

    ResponderExcluir
  39. Uma bela semana pra ti minha amiga...beijos.

    ResponderExcluir
  40. Marilene

    Ás vezes a gente se sente assim, lembrando de uma lacuna não preenchida e que foi levada pelo tempo. Um passado sem volta.

    Lindo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  41. Olá amiga, não podemos deixar passar as oportunidades da vida, temos que agarrar uma a uma! Bjooooosss

    OBS: A partir de amanhã, Meu Blog vai sair do ar por 2 ou 3 dias p/ uma repaginada, não sei se vou conseguir fazer visitas nesse período! Abraços

    ResponderExcluir
  42. Marilene

    No foco e no enfoque se pode perder, para tema de um belo poema, como o que li, da tua imaginação.
    Beijos

    ResponderExcluir
  43. "hoje, futuro de ontem":
    o fim espelhado na terra húmida.

    beijinho, marilene!

    ResponderExcluir
  44. Evanir, minha querida amiga, tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  45. LIndo Marilene!!
    Vamos aprendendo a viver o momento....
    Estou em período de descanso. Professor precisa mesmo de recesso. Estou arrumando as malas. Vou de férias p Minas e volto em julho se Deus quiser.
    Obrigada pelo carinho!
    Beijos querida!

    ResponderExcluir
  46. Sempre estaremos buscando algo que complete nossa bagagem, somos seres incompletos, uma busca que nunca cessa, mas que sempre traz renovo, embora haja dores....

    Beijos Marilene e boa semana pra ti

    ResponderExcluir
  47. Marilene, desculpa o meu engano.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  48. Olá Marilene,
    como sempre forma e conteúdo! Poesia com "P"!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  49. Olá Marilene,

    É a primeira vez que venho aqui no seu blog, que aliás tem um design ótimo!
    Primeiro gostaria de agradecer a visita que fez ao meu blog "Telinha Crítica", depois te parabenizar pelo belíssimo poema rico e intenso. Como disse com grande propriedade seu leitor (acima), é poesia com "P".

    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
  50. Estamos sempre incompletos, falta sempre algo na nossa bagagem!
    Bjs

    ResponderExcluir
  51. Conheço bem essa falta de completude, poetisa, que os seus versos descreveram de forma preciosa.. Há quem diga que todos os poetas, romancistas e artistas de uma forma geral, carregam esses vazios na alma, desejando-os preencher algum dia. Amo esse seu espaço !

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...