27 de agosto de 2012

AS VARANDAS

(Photography by Anya Mizunskaya)

                                      

                                           
                          Nossas varandas 
                          Abrigavam sonhos ...
                          De um lado 
                          E de outro
                          Olhos atentos,
                          Rubor nos rostos
                          Por algum tempo,
                          Encabulados
                          Nós nos fitávamos,
                          Todos os dias,
                          Final de tarde

                          Já conhecíamos 
                          Esse caminho
                          E em desatino,
                          Contando as horas,
                          Lá estávamos nós
                          Tão perto... e sós,
                          Compartilhando 
                          Momentos breves,
                          Sonhos tão leves
                          Que até voaram

                          Voltando hoje
                          Ao mesmo lugar 
                          Percebi, triste, 
                          Que nada mais há,
                          As antigas casas
                          Ora em ruínas
                          Só tem memórias
                          De nós por lá,
                          Nossas varandas,
                          Acolhedoras,
                          São só lembranças
                          Do amor primeiro,
                          Que antes do início
                          Findou inteiro

                                                               Marilene

67 comentários:

  1. Mas é da varanda que temos uma visão melhor do mundo.
    Adorei o poema.
    Um beijo grande

    ResponderExcluir
  2. Olá, Marilene! :)

    ...uma semana pra você de paz e alegrias,
    que bem poderia ser numa varanda de frente ao mar.
    Seu talento é grande! como sempre belo poema!
    Tudo de bom!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Marilene, o amor que aconteceu entre eu e o pai de meus filhos, iniciou-se através de varandas.
    Faz muitos anos que não vou à minha cidade natal, nem sei como andam aquelas varandas, nosso amor teve início, mas findou de um modo muito triste.

    Sua poesia é um pouco diferente, mas mesmo assim me levou a ter recordações.

    Um beijo cheio de carinho.

    ResponderExcluir
  4. Marilene,
    tudo bem?
    É o cenário como memória viva de um sentimento, como se tivesse pele ou mesmo um coração pulsante. E quem duvida que não tem?
    Lindo poema 'As varandas'!

    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  5. O importante é que em nosso coração, no filme da nossa memórias, todas estas lembranças estão vivas.... Basta fechar os olhos e deixar fluir.... Linda tua poesia! Um início de semana iluminado!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Bom dia minha linda !!!!!
    Bom dia minha amada !!!!!!
    bom dia minha poetisa encantadora!!!!
    Encantadora sim,pelos belos poemas redigidos com o carinho que só vc tem e sabe transmitir nos teus mais inusitados poemas.
    Lindo sua forma de mexer com o sentimento da escrita para nascer mais um,com vida e cor...
    bjssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  7. As varandas
    Os sonhos embriagados
    E nas lembranças
    Dos momentos comemorados!

    De copo na mão
    Ela pensativa
    Tristeza no coração
    Na varanda aborrecida!

    De olhos atentos
    Quase adormecidos
    Felizes momentos
    Nunca esquecidos!

    Boa segunda-feira para você,
    amiga Marilene
    um bjo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  8. Simplesmente genial! Mais um poema, o qual me identifiquei. Destaque para a última estrofe, o amor que antes do início findou inteiro.

    Parabéns, Marilene!

    ResponderExcluir
  9. As minhas varandas sempre me inspiram.
    Aonde vou levo uma comigo no coração.
    Até meus olhos viram varandas e deles observo ao redor.
    Amo varandas, elas são um elo com o infinito.

    Tua varanda esta saudosa Mari, lindamnete saudosa.
    Você escreve suave e belo.
    Bela semana moça querida.

    Bjo

    ResponderExcluir
  10. Se temos o que recordar é porque vivemos, o que apesar da nostalgia, pode ser motivo de alegria.
    Gostei muito destas varandas, que também me fez recordar as minhas "varandas".

    Beijinhos e boa semana

    ResponderExcluir
  11. Linda poesia Srta, de lembranças construída à varanda acolhedora! abraços

    ResponderExcluir
  12. LIndas lembranças evocas nessa poesia ...Adorei! beijos,ótima semana!chica

    ResponderExcluir
  13. Entre o observar e ser observado,a historia que se perpetua no cruzamento dos olhares que ficam no tempo.
    Bela construção e uma linda ilustração na amorosa inspiração.
    Carinhoso abraço Marilene e bela semana.

    ResponderExcluir
  14. Encantadora romanticista como sempre.
    Parabéns, escreve com maestria! :)

    Te desejo uma ótima segunda-feira, uma excelente e abençoada semana.
    Um grande abraço.
    Tati.

    http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

    Att.

    ResponderExcluir
  15. Que linda recordação é essa, namorinho na varanda e sempre a magia do primeiro amor. Eis a razão por nunca ficar esquecido! Parabéns pelo encantamento das lembranças. Uma linda semana pra ti. bjks

    ResponderExcluir
  16. Muito lindo, muito ternas estas recordações... o primeiro amor, pode ter acabado, mesmo nem tendo tido um inicio de fato, mas sempre estará docemente na memória.
    Beijos e feliz semana amiga,
    Valéria

    ResponderExcluir
  17. Marilene querida, como vai?
    Como sempre nos brindando com lindas palavras. Boas recordações são sempre bem vindas ao nosso presente; pois nos dá a certeza que valeu a pena viver aquele momento.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Poesia e lembranças....perfeito, obrigado pela visita fiquei muito feliz, já estou seguindo seu blog é muito bonito parabéns.

    ResponderExcluir
  19. .


    Lembra do que eu falei so-
    bre Nova Friburgo no Bar
    do Escritor?
    Pois eu agradeci de público
    o comentário que você fez,
    ali.

    Vái conferir, vai!

    http://bardoescritor.blogspot.com

    Um beijo.

    silvioafonso





    .

    ResponderExcluir
  20. Da varanda sempre temos a melhor vista. Belo poema, Marilene! Boa semana! Bjs

    ResponderExcluir
  21. Recordações, trazem normalmente uma nostalgia, principalmente por um fato que marcou, mas não se realizou
    Tenha uma linda semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Adorei o poema (como sempre)!! Um grande abraço!!
    jorge-menteaberta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Oii Marilene, que bonito e ao mesmo tempo triste, voltar nas varandas que ficaram p trás com as mudanças da vida nem sempre é bom! Bjinhooossss

    ResponderExcluir
  24. A saudade vivendo dentro de uma casa... lindo e triste.

    ResponderExcluir
  25. Grande beijo e que sua semana seja maravilhosa.

    Ani

    ResponderExcluir
  26. Como é bom recordar.
    Só tem recordações quem mantém as lembranças vivas dentro da alma.
    Lindo poetar, lindas recordações...beijinhos amiga linda, grande poeta.

    ResponderExcluir
  27. Creio que se trata de um amor de outrora leve, como é despretensiosamente leve nossas horas na varanda, lugar em que apenas olhamos o tempo, sondamos os minutos e pela visão, vislumbramos possibilidades que vão e vem nas asas da imaginação.
    E a vida trata de acabar com todos esses sonhos, desmoronar com o que foi lindo e almejado outrora.
    bjkas doces e uma semana maravilhosa Marilene.

    ResponderExcluir
  28. Oi Marilene,

    Tudo bem? Lindo o texto. Varandas não são tão significativas nas residências modernas, seja em apartamentos ou casas, pois até os adolescentes quando namoram preferem ir para o quarto para estarem na televisão ou computadores. Um mundo sem varandas é frio e não tem o encanto da espera.

    Boa semana e beijos.

    Lu

    ResponderExcluir
  29. Oi *--* Amei seu blog e estou seguindo. Aliás, que poema maravilhoso !
    Espero sua visita no Diário da Filha do Meio (http://blogdaraymara.blogspot.com.br/) !

    Um Beijo.

    ResponderExcluir
  30. Pena que as vezes os cenáris que restam na nossa mente não existam mais... Pelo menos com os atores de outrora!

    ResponderExcluir
  31. Histórias,,,caminhos...doces delírios...beijos amiga e uma bela semana pra ti...

    ResponderExcluir
  32. Amores que ficam amiga, sem doer, sem apertar, sem tocar.... em algum lugar da varanda de todos os tempos...

    Bjos querida e boa semana!!

    ResponderExcluir
  33. Que maravilha ter na memória momentos doces como este. E os seus versos suavizaram até mesmo a saudade que trouxeram de volta também as minhas memórias LINDO!!!Perfeitos versos.

    ResponderExcluir

  34. Oi mana,

    Lindas lembranças de um primeiro amor vivenciado apenas através de um cenário inesquecível.
    POEMA ENCANTADOR.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  35. Gostei, mas gostei mesmo, de um poema que consegue transmitir na perfeição a nostalgia das coisas idas e desaparecidas.

    Deixo o voto de feliz semana.

    ResponderExcluir
  36. Oi, Marilene. Lindas lembrança! Tristes e inevitáveis, pois o tempo passa. Seguimos procurando sempre o lado bom de tudo. Beijo grande flor! Saudades!! Ando ausente por motivo de saúde. Más estou recuperando! Um lindo dia.

    ResponderExcluir
  37. Olá querida Marilene,

    Seu poema me fez lembrar minha infância, onde tudo virava realidade, na minha cabeça.
    Nossa varanda, quintal ou janela eram o Passaporte para o sonho.

    E SONHÁMOS TANTO!

    Hoje, adultas, relembramos dos mais pequenos pormenores, com saudade, mas com muita ternura e agradecimento.

    Beijos da Luz, com estima e apreço.

    ResponderExcluir
  38. Uma bela terça feira pra ti minha amiga,,,,beijos...

    ResponderExcluir
  39. Cantas, poetisa, a saudade
    Do que não aconteceu;
    As varandas, em verdade,
    São restos de um sonho teu.


    Beijos.

    ResponderExcluir
  40. Hummm, quanto bom gosto! Sabe Mari eu amo varandas e elas sempre me inspiram. Creio que vc visitou uma varanda bem especial, e deixou a porta aberta pra gente conhecer tb - sabe qual é essa varanda? TEU CORAÇÃO - que é florido e repleto de lirismo.
    *amei a imagem (como todas, que vc escolhe para ilustrar tuas blogadas).

    bacios cara mia
    sou tua fã!
    :)

    ResponderExcluir
  41. Também tenho destas lembranças
    também tenho destes lugares
    também tenho destas saudades
    Um grande abraço
    irmã de poesia
    e irmã de saudades..

    ResponderExcluir
  42. Acho que todos temos lembranças assim...
    Tudo muda, se perde. Mas podemos reviver um pouquinho através dessas lembranças. Belo poema e as imagens que coloca, maravilhosas.
    Abraços e ótimo dia.

    ResponderExcluir
  43. e guardaram segredos de certeza.
    memórias que ficam.
    beijo

    ResponderExcluir
  44. Marilene

    Varandas de saudade, de bonitas recordações, que um poema de beleza evoca.
    TOP SECRET OLAVO, tem novo capítulo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  45. Olá.
    Seu blog é muito legal,parabéns.
    Quer divulgar no Portal Teia,é um divulgador de blogs de qualidade assim como o seu.
    É só pedir divulgação,é grátis,fácil e não precisa cadastro.
    Até mais

    ResponderExcluir
  46. Minha Amiga encantador teus versos,adorei linda beijos!

    ResponderExcluir
  47. OI MARILENE!
    TEU TEXTO ME DEU UM NÓ NA GARGANTA.
    ACHO QUE TUDO QUE FALA EM SAUDADE, NOS EMOCIONA, CADA UM TEM A SUA, GUARDADA LÁ NO FUNDO DO CORAÇÃO.
    ABRÇS

    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  48. Estou fazendo um trabalho de divulgação do meu mais novo blog, portanto hoje estarei te visitando e conhecendo teu espaço. Peço desculpas pelo comentário pronto, não é do meu feitio, faço apenas para facilitar a divulgação. Depois que você conhecer o meu espaço, voltarei para te ler com atenção e fazer comentários individualizados.
    O link do blog é: http://eubipolarbuscandoapaz.blogspot.com.br/ te aguardo lá, obrigada pela atenção, um abraço.

    ResponderExcluir
  49. .


    Eu acho que o meu post chegou
    a marca dos 27 comentários, mas
    nenhum acertou o dardo no alvo
    como o seu.
    -Português bem redigido, homose-
    xualidade mencionada e uma deli-
    cadeza para com o assunto de
    pasmar.

    Amei você ter ido, como amo ser
    seu amigo.

    Beijos,

    silvioafonso





    .

    ResponderExcluir
  50. Marilene,sempre lindas as tuas poesias!Adorei essas varandas!bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  51. Quando você tem um namorado por isso não há beijo na varanda: porque o amor é cego, mas os vizinhos não.

    beijos

    ResponderExcluir
  52. Quantas lembranças bonitas abrigaram essas varandas, vontade de voltar no tempo, não foi? Bjs

    ResponderExcluir
  53. Recordações, saudade,
    eis o fruto da nossa idade!

    Bjssss

    ResponderExcluir
  54. .


    Você não chegou primeiro,
    apenas esqueceu-se de ir...

    Beijos de amizade, respei-
    to e admiração.

    silvioafonso





    .

    ResponderExcluir
  55. Um maravilhoso dia pra ti minha amiga,,,muita paz,,,amor...flores e beijos entre poemas e carinhos....

    ResponderExcluir
  56. Nossa que saudade que deu de uma varanda enorme por volta dos 15 anos!
    Sabe porque que gosto tanto de seus textos? Primeiro pela qualidade de como se desenvolve entre inicio meio e fim.Mas tambem porque cada verso nos levam junto!
    Muito bom mesmo!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  57. É vero que o tema do poema é triste, muito triste, pois sempre queremos um final feliz... mas a sua leveza e encanto em escrever deixa tudo mais leve...
    Gosto muito de ler seus poemas, Marlene, são delicados demais...

    Um beijo, amiga querida!

    ResponderExcluir
  58. Olá, Marilene.
    Seu poema é melancólico, mas não triste.
    Os momentos felizes sempre ficarão no passado, o que não podemos é nos tornar dependentes deles para sermos felizes, o que devemos fazer é criar condições para que novos momentos destes surjam em nossa vida.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  59. Querida Marlene
    Muito bom o seu poema. Que delicia de varanda.Passando para te desejar uma quarta magnífica para vc. Com carinho.
    Ana Brisa

    ResponderExcluir
  60. Vacanze finite per me...purtroppo!! spero che le tue siano state belle come le mie! un abbraccio...ciao

    ResponderExcluir
  61. Marlene, as lembranças sobrevivem bem guardadas no que somos, e basta uma palavra, uma música ou a visita à um lugar, ainda que em ruínas, para despertar sentimentos. Pena que o amor findou! Um abraço!

    ResponderExcluir
  62. Oi Marilene,
    Lindo post!
    lembranças nos fazem lembrar dos sentimentos passados,pena que nem todos os sentimentos sejam tão bons assim.
    abraço,=)

    ResponderExcluir
  63. Ah!...Às vezes acontece...tudo termina,antes mesmo de começar...
    É triste...mas rende poesias BELÍSSIMAS!!!!
    Beijos e meu carinho e admiração!

    ResponderExcluir
  64. Marilene,li e reli muitas vezes sua poesia e outras por seu blog!Vc escreve lindamente,me encanta!bjs e meu carinho,

    ResponderExcluir
  65. Marilene

    Sonhos que vão e vem na mais encantadora poesia.
    Linda inspiração como sempre. Tens um dom abençoado por Deus.

    Beijos

    ResponderExcluir
  66. Olá querida!!Vim retribuir sua Visista no meu bloguinho!
    Adorei conhecer aqui,viu?
    Xeroo e boa semana!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...