9 de agosto de 2012

JOGO DE AMOR

(Victor Ostrovsky )

                                      
                                                    
                              Me olha de soslaio
                              E finjo não perceber,
                              Mas minh'alma sorri, feliz,
                              Pelo  que está a antever.
                              Brincamos de ver não ver
                              Fingimos nos ocultarmos
                              Driblamos os sentimentos
                              E os evidentes propósitos

                              E quando, no frente a frente,
                              Nos fitamos com intensidade,
                              Jogamos fora os senões
                              Desnudando nossas vontades,
                              Não são necessárias vozes
                              E  pedidos são dispensados,
                              As mãos abrem caminho
                              Com os toques da felicidade

                                                             (Marilene)

41 comentários:

  1. que poema tão real sobre a mulher.

    tão bem retratado que se gosta de ler.

    muito obrigada!

    um beij

    ResponderExcluir
  2. Eita Mary! Que poema legal!
    Simples e bonito, com muitas imagens descritas e sensações evidentes!
    Gostei muito!

    ResponderExcluir
  3. Cara Marilene

    Neste seu poema descreve tão bem e com tanta sensibilidade os momentos mágicos do jogo de amor... Transporta-nos para tempos outros em que o coração bate mais depressa, tendo como prémio 'os toques da felicidade'.

    Beijos

    Olinda

    ResponderExcluir
  4. Uau!Vou ler para Felipe rsrsr.
    Gostei muito deste poema amada.
    Tem sabor de amor, amor, amor.
    Risos...

    Beijão Marilene.

    ResponderExcluir
  5. Se olha de soslaio
    E finge não entender
    Um cavalo, não um gaio
    Que não compreender!

    Pela maneira de olhar
    Tudo isso leva a querer
    Noutra coisa a pensar
    Que bem perto estará a ver!

    É jogo de xadrez
    Tem na mão o cavalo
    Irá talvez
    No tabuleiro colocá-lo!

    boa quinta-feira para você,
    amiga Marilene,
    um beijo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  6. Um jogo bom de se apostar,,,e sempre nele teremos cartas guardadas....beijos de bom dia pra ti amiga.

    ResponderExcluir
  7. Oii amiga, que bacana esse jogo de sedução, a paquera dos primeiros encontros, o coração disparado êeeee coisa boa! Bjoooooss ótima quinta amiga!!

    ResponderExcluir
  8. Olá querida! Fiquei feliz por conhecê-la e ao seu lindo blogue! Fiquei seguidora, claro;)
    Brigada pela visita e gentileza:)
    Ofereço o meu award, link e selinho de seguidor!
    Volte mais vezes:)
    bjinho amigo,
    Joana Neves
    http://joana-neves.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  9. Nesse delicioso jogo de amor estou doida de vontade de participar.
    E quando as mãos abrem caminhos com toques de felicidade...é algo de sublime.

    Linda poesia minha querida Marilene.
    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  10. as mãos... todos os caminhos (possíveis e impossíveis) começam nas mãos.

    beijinho, marilene!

    ResponderExcluir
  11. Tão bem retratado e tão bonito, este amor carnal (e não só).

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oiee Amiga Marilene!
    Menina que linda poesia, um encanto para abrir um caminho, que seja leve e solto como o sorriso, logo vem o Amor fazer parte desse lindo verso.

    Um Beijo, e boa tarde para você.Nati

    ResponderExcluir
  13. Oiee Amiga Marilene!
    Menina que linda poesia, um encanto para abrir um caminho, que seja leve e solto como o sorriso, logo vem o Amor fazer parte desse lindo verso.

    Um Beijo, e boa tarde para você.Nati

    ResponderExcluir
  14. Oi Marilene!
    E este jogo é o único em que dois podem vencer. Maravilha de versos que traduzem este delicioso jogar.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  15. MAri, linda!

    Quanta sensibilidade ...

    Adorável a sensação de passar por aqui.

    bjs meus

    CAtita

    ResponderExcluir
  16. Marilene

    O amor é como um jogo, fingimentos, serão à partes, conforme os momentos. O amor sincero, tem nítidamente, bandeiras do sedução.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Lindo jogo de amor e a imagem que escolheste fala por si..Que danadinha provocante,né?rs beijos,chica

    ResponderExcluir
  18. Um belo jogo de encantos e sedução para o amor.
    Beleza de criação e ilustração Marilene.
    Gostei do uso da palavra "soslaio" faz tempo que não a leio.
    Belo trabalho amiga.
    Meu terno abraço.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  19. Sentada, na platéia, assisti a uma bela cena de amor. BRAVO!!!

    Beijos, com afeto,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  20. Oi querida Marilene,

    Seu sorriso e o de sua mana Vera são contagiantes.

    Uau! Que imagem encima a postagem1 Quanta sedução e arrebatamento. Ele está assustadoramente apetecível, parecendo desinteressado.

    Pois desses jogos poéticos e não só é que eu gosto. O dá e tira, o foge, que te apanho, o não quero e quero mais, me fascinam.

    Belo e sensual poema, que bem podia ser acompanhado de um tango devorador.

    Uma excelente noite, de jogos literários, SÓ (o que é que a "minina" estava pensando)?

    Beijos afetuosos da Luz.

    ResponderExcluir
  21. Pude visualizar cada verso de sua linda poesia.
    Emoção a flor da pele, amei Marilene!
    Um beijo sempre em seu coração poético.

    ResponderExcluir
  22. Marilene

    Maravilha.
    Amei o poema e a imagem. Nem dá para olhar de soslaio de tanta beleza.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Lindo poema e um belo jogo de palavras "entrever, ver, não ver..."
    As rimas são deliciosas e sonoras....


    Beijão

    ResponderExcluir
  24. Oi Mari,

    Tudo bem?

    A pintura desse canadense sublinha a sensualidade em um cotidiano que lembra os gangsters em cassino, longe de holofotes. E aí entra o seu texto que permite o fingimento contra a vontade de se entregar a abundância a luxuria. Parece um barco largado a busca cais feito para um Titanic. E o propósito no final só é percebido por quem deseja.

    Bom final de semana e beijos.

    Lu

    ResponderExcluir
  25. Olá MANA,

    Uma delícia e lindo este "Jogo de Amor". Me deu até uma pontinha de saudade de tempos outros (rsrsrsrsrs).
    A imagem é show e casadinha com o poema.

    UM ENCANTO! Gostei deste poema de uma maneira muito especial. Parabéns!

    Beijão.

    ResponderExcluir
  26. Que delícia de blog! Poema belíssimo,linda a imagem!!
    Adorei a visita!
    Bjs
    Amara

    ResponderExcluir
  27. Bom dia querida!
    Hoje estou alegria,consegui ir até a varanda sem ajuda nenhuma rsrsrs.E é daqui ouvindo o cantos dos meus amiguinhos de asas que comento.
    O céu está tão lindo!
    Adoro vir te abraçar Marilene,e o tempo não está corrido nos dias agora.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  28. Um maravilhoso final de semana pra ti minha amiga, repleto de paz,,poesias,,,flores e beijos e beijos...

    ResponderExcluir
  29. Oi Marilene...
    Linda imagem e poema.Adorei...Vim te convidar para o sorteio de 1o Aniversário do Denguinho da Nina...minha gatinha...Ficarei muito feliz com sua participação.
    Beijos!
    San...

    ResponderExcluir
  30. Bom dia,Marilene!!!

    Ah!Poetisa!!!!!Que BELÍSSIMO POEMA!!!Versos encantadores!!Adorei o jogo de amor,em cada verso!Pura sedução!!!Uma delicia de ler!

    Beijos,minha amiga!!!Tudo de bom pra ti!

    ResponderExcluir
  31. Um poema desnudando o amor.
    Vim conhecer o blog. Adorei a sensibilidade em seus versos.Parabéns
    Adoro Poesia. meu blog.expressodointerior.

    ResponderExcluir
  32. Excelente poema! a imagem condiz:)!
    Bjo

    ResponderExcluir
  33. Que pena que seduzir (ou ser seduzido) não seja amar...

    Beijinho!

    ResponderExcluir
  34. Amei.................................................................
    Um beijo

    ResponderExcluir
  35. Marilene, juro que soltei um suspiro no final do poema...que coisa boa trocar olhares com quem amamos, nossa, ainda mais quando termina em um desnudar de almas! Lindo! Isso me fez lembrar de algum momento muito especial pra mim. Um abraço!

    ResponderExcluir
  36. Olá, amiga Marilene!
    O jogo da sedução é preleção deste jogo.
    No começo, ambos amantes ganham no jogo do amor, mas, muitas vezes, como não há empate, um sai perdendo: geralmente o que mais amou.
    Belíssimo poema, amiga!

    Abraços do amigo!

    ResponderExcluir
  37. Com saudades da sua casinha virtual
    estou com meus dias um pouco complicado,
    mais se Deus quiser tudo volta ao normal um dia.
    Desejo um feliz dia dos pais perto ou longe
    da sua presença seja um domingo dos pais
    de amor união e paz.
    No meu blog tem dois selinhos a esquerda do blog
    convido você a pegar os dois selinhos e fazer sua
    incrição nos blogs onde será feito o sorteio dos blogs do Brasil.
    Dia 10/09/012 será meu aniversário será feito o sorteio
    de 2 livros meus.
    Com os 2 selinhos você tera 2 oportunidades de ganhar.
    Conto com sua colaboração ficarei feliz com sua participação.
    Estou sorteando também 2 livros só para Portugal
    assim me sinto mais a vontade tenho grandes amizades Além do Mar
    assim como todos os blogueiros também tem.
    PS:Só vale inscrição para blog.(Facebook)
    Não:
    Um beijo carinhoso lindo final de semana beijos,Evanir.

    ResponderExcluir
  38. Olá, Marilene.
    No jogo do amor, os gestos nada falam, porém, tudo expressam.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  39. Poesia é imagem, é uma dança, onde as palavras se encontram de mãos dadas marcando o ritmo do coração do poeta... Poeta Francis Perot

    ResponderExcluir
  40. Na simplicidade das palavras e do suave poetar, a sedução se fez e o amor aconteceu diante dos meus olhos...beijinhos no coração.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...