4 de outubro de 2012

ROUPAGEM

(Brad Kunkle )

                                      
                             Não me faltam trajes
                             Para vestir o corpo
                             Mas uma película protetora
                             Para envolver a alma,
                             Sempre desnuda

                             Posso cobri-lo de cores
                             De flores, de amores,
                             Posso escolher tecidos
                             E modelos,
                             Mas é ela quem suporta
                             O desassossego
                             Das variadas estações
                             Humanas,
                             Do calor ausente
                             Entre os seres,
                             Da indiferença
                             Que envolve a modernidade

                             E é por isso que voa ...
                             Abandona a casa
                             Cheia de ilusão
                             E de uma eventual beleza
                             Que não a alcança,
                             Só cansa,
                             Mostrando-lhe as futilidades
                             Hoje abraçadas no todo,
                             E certa visão do amor,
                             Que é um quase nada

                                                              Marilene

66 comentários:

  1. Minha querida, que imagem maravilhosa!!!
    uauuuu

    Roupagem é uma poesia tão realista que chega a doer.
    O ser humano está cada dia mais individualista e dessa forma o amor vai ficando cada vez mais deixado de lado.

    Tenha uma noite de paz e um amanhecer de alegria.

    Beijos amiga.

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo o teu blog, tanto em imagens quanto em textos. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Muito bonito este poema,retratando a dualidade do ser humano.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Lindo!!A "roupagem" que para uns esconde, para outros nada significa...beijos,lindo dia,chica

    ResponderExcluir
  5. Vestir-se de poesia para desnudar a alma. Belo!
    Um beijo grande

    ResponderExcluir
  6. Puxa Mary...
    Muito lindo o poema e a foto que o ilustra!
    Perfeito!!!!

    ResponderExcluir
  7. Lindo!!
    Inspiradíssima como sempre.
    É muito bom vir até aqui.
    Beijos.
    Lisandra Fernandes.

    ResponderExcluir
  8. Parabens Marilene, sempre encantando com seus poemas! Bjs

    ResponderExcluir
  9. Would love to always get updated great web blog ! .
    From it's all about humanity

    ResponderExcluir
  10. Estou a visitar alguns blogs, e tive o privilégio de encontrar o seu, vi na pagina inicial o que escreveu, e como gostei folheei mais algumas páginas e fiquei maravilhado pelo que vi e li, lindos poemas gostei.
    Dou-lhe os parabéns, mas queria deixar um apelo continue assim dando sempre o melhor, boas mensagens, bons temas. Gosto de escrever, mas também gosto de ler bons temas, por isso é que parei aqui.
    Meu nome é: António Batalha.
    Sou um servo de Deus,e deixo aqui a minha bênção,que haja paz,amor na sua vida, muita saúde e felicidade.
    PS. Se desejar seguir o meu humilde blog, Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir, se encontrar seu blog.

    ResponderExcluir
  11. Marilene, lindo poema, amo vir aqui e ler seus poemas que encantam, nos faz ler cada verso com emoção!
    Nossa alma bem descrita aqui, é mesmo a que suporta o desassossego de tudo que a impressiona!
    Lindo, amei!
    Beijos.
    Ivone

    ResponderExcluir
  12. Oii Marilene, o corpo a gente veste né, o problema é vestir a alma adequadamente para cada estação em que ela se encontra! Lindo poema! bjoossss

    ResponderExcluir
  13. A alma despida se veste de solidão, fugindo de futilidades, se esquivando da multidão, desconfiada do amor, que é quase um nada mesmo, assim como a vida, no geral.

    Sempre sensível e sensata, Marilene!

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  14. Você escreve tão lindo... e certo. Perfeito poema. Desabrigamos nossa própria alma.
    Um grande abraço. Marilene.

    ResponderExcluir
  15. Que pele poderosa, revestida de ouro a reluzir belezas no jardim! abraços

    ResponderExcluir
  16. Quando desnudamos a alma...há o perigo de nunca mais nos encontrarmos!
    Beleza de poema.
    Beijo
    Graça

    ResponderExcluir
  17. Nos fragmentos deitada
    Tão bela quase nua
    Adormecida e apaixonada
    Encantada à luz da lua!

    Até parece abandonada
    Toda aquela beleza
    Naquelas folhas deitada
    Da perfeita natureza!

    De beleza não desnuda
    Sossegada permanece
    Fruta verde não madura
    Com o calor amadurece!

    Madura e saborosa
    Comê-la apetece
    Amizade preciosa
    Com amor acontece!

    Boa quinta-feira para você,
    amiga Marilene
    Adorei seu lindo poema,
    beijinho
    Eduardo.




    ResponderExcluir
  18. Oi Marilene!
    lindo e verdadeiro! Pobre alma que vive sujeita a todas os altos e baixos e nos mantém firmes muitas vezes por pouco.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  19. O amor!!!
    Sempre sendo apreciado em vários ângulos!!!


    bjsMeus

    Catita

    ResponderExcluir
  20. A alma despide vestiu-se de poesia muito bela e pura!
    Muito belo!

    ResponderExcluir
  21. Marilene muito expressivas a imagem e a poesia! Vc como sempre me encanta!
    bjs Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  22. MARILENE, bom mesmo seria vestir o corpo e envolver a alma. Muito lindo!
    Bjs
    Manoel

    ResponderExcluir

  23. Quão profundo, MANA.

    Não vejo como envolver a alma de proteção. Ela sempre estará à mercê de ventos e trovoadas. É alvo fácil de ser tocado e, por isso, deve estar alicerçada em valores outros.

    Lindo!

    Também linda é a imagem.

    Beijão.

    ResponderExcluir
  24. E que esse amor se faça vestimenta da alma,,,dos sonhos mais puros e infinitos....beijos e uma bela noite pra ti amiga...

    ResponderExcluir
  25. Olá, Marilene.
    Por mais que possamos mudar superficialmente, jamais poderemos fazer o mesmo com nosso interior, já que ele é o nosso núcleo, o centro do nosso ser.
    O que podemos fazer é torná-la mais e mais forte, através do amor.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  26. Uma roupagem etérea, é o bem cobre a alma...

    Beijinho para si!

    ResponderExcluir
  27. Recorte um sonho no seu figurino
    E faça o alinhavo em ilusão;
    Costure com agulha e fio fino
    E nele abrigue alma e coração.


    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido poeta, suas trovas são impecáveis. Recebê-las me faz feliz. Obrigada! Bjs.

      Excluir
  28. Minha querida Marlene
    A alma se reveste de poesia parabéns. Um beijinho e uma boa noite u e belo amanhecer.
    Ana

    ResponderExcluir
  29. Mari querida! Obrigada pelo carinho e pelos comentários sempre tão gentis! A alma é o nosso interior, no entanto é ela que enfrenta os nossos embates! Achei tua poesia simplesmente linda!
    Desculpe pela demora em aparecer!.... Vem comer bolo comigo.... Num dos tópicos do dia 05....
    Tem post novo!
    Um abençoado e feliz final de semana!
    Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Bom dia,Marilene!!

    Bah!Poesia e imagem surpreendentes!!!!
    Uma essência que transcende a matéria!Belíssimo,minha amiga querida!!!!
    Beijos e meu carinho!

    ResponderExcluir
  31. Que lindo Marilene!
    Será que é ilusão da minha parte, sentir que podemos proteger a alma com o amor?
    Lindo demais a harmonia entre a poesia e a imagem...lindos!
    Beijinhos no coração.

    ResponderExcluir
  32. Belíssima poesia , ilustrada por uma imagem linda. Tal como tua alma.
    beijo

    ResponderExcluir
  33. Tão lindo Marilene! poesia e imagem deixam-me deslumbrada!
    Bjs

    ResponderExcluir
  34. Um belo final de semana pra ti minha amiga...beijos e flores...

    ResponderExcluir
  35. É verdade, poetisa... é a alma que deve ser melhor protegida. Mas é deveras mais facil cobrir o corpo :D
    Eu fiquei .. impressionada. Muito envolvente.
    Um beijo !

    ResponderExcluir
  36. Olá Marilene e que tudo permaneça bem contigo!

    Concordo poetisa, esta efemeridade momentânea que os humanos preferem viver nos dias atuais, não fornece necessário abrigo aos sentimentos, para a alma, alguns nem se dão conta que sem alma o corpo deixa de existir!

    Parabéns pelos pensamentos deveras intensos em sentimentos que compartilha por cá com os amigos, obrigado pelas gentis visitas e comentários, enorme abraço e até mais!

    ResponderExcluir
  37. Mais uma bela poesia, Marilene! E uma foto linda também. Tenha um ótimo final de semana! Beijos.

    ResponderExcluir
  38. .


    Alto bonito e sensual.
    O que faria uma Jovem
    solteira e cheia de sonhos
    se esse sujeito a quisesse
    como mulher?

    Veja na postagem de ama-
    nhã, domingo, no meu blog.

    Um beijão do,

    Palhaço Poeta






    .

    ResponderExcluir
  39. Um belo sábado pra ti minha amiga...beijos e flores...

    ResponderExcluir
  40. Olá querida Marilene.
    Uma película protetora para envolver a alma, ficou lindo amiga. como sempre escrevendo belas poesias. Tenhas um fim de semana maravilhoso,com muita luz.
    Beijos

    ResponderExcluir
  41. Marilene

    Deixa-te dizer só isto: que poema, que balada e que toada!...
    Mais uma périola, belos mementos sde poesia!
    Beijos

    ResponderExcluir
  42. Maravilhosa poesia Marilene.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  43. As desilusões que refletem n'alma o desvario das coisas, fazem-na refugiar-se no bálsamo da poesia;porto seguro da beleza.
    Mais uma intensa expressão, Mari.Grata.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  44. A imagem é fantastica Marilene, para bem ilustrar estas revoluções da alma,onde tudo acontece,onde as dores se armzenam e as alegris toma forma.
    Isto é vida em sua plenitude,que voce belamente construiu com sua afinada inspiração.
    Carinhoso abraço amiga.
    Belo fim de semana de paz e luz.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  45. Marilene, que bonito, realmente o traje que uso é uma pelicula protetora da alma, esta tem que ser protegida com carinho.

    Apreciei a bela imagem.

    Beijos

    ResponderExcluir
  46. Oi querida Marilene,

    O problema reside sempre na alma, porque para o corpo, a gente sempre encontra "uns trapinhos". Até fazemos "trapoterapia", para ficarmos com a nossa auto-estima a 100%!
    O seu poema está, delicadamente pensado, coordenado e executado.

    Bom domingo.
    Beijos da Luz.

    ResponderExcluir
  47. Encantei-me com este poema. Nossa dualidade aí expressada. Vivemos como se fossemos apenas corpo, em um mundo eminentemente físico e materialista. Certamente todos que por aqui passaram, ao ler este lindo texto saíram reconfortados por vestirem a alma de poesia. Parabéns pela escrita preciosa. Um abraço!

    ResponderExcluir
  48. Com muitas saudades venho desejar
    um feliz final de semana.
    Estou triste por não estar conseguindo visitar
    como sempre fazia ,feliz por
    ver em meu blog a presença marcante
    de tantas amigas e (os) deixando seu comentário de carinho
    que tanto bem faz ao meu coração.
    Prometo me esforçar o bastante para retribuir cada visita
    para continuar merecendo
    todo carinho que recebo .
    Beijos na sua alma,Evanir..

    ResponderExcluir
  49. Minha Amiga parabenizo você a cada vez
    que Deus me permite estar ,pois da gosto ,alegria em ler seus poemas.

    ResponderExcluir
  50. Oi Marilene,

    Tudo bem? Ao refletir na temática roupagem, pensei em vários aspectos. Um delas é que não importa se existe o ouro no concreto, se na nossa alma, no nosso abstrato existe carência, fome, vazio. Pensei também em um versículo da bíblia que fala que não devemos nos importar pelo o que comer ou vestir, se os lírios do campos são tão perfeitos com a proteção de Deus. Pensei também em como dedicamos atenção ao corpo, ao material, seja com lipo, plástica e esquecemos do espiritual.

    Excelente a reflexão!

    Bom domingo e beijos.

    ResponderExcluir
  51. Este pensador, viajeiro entre Sois
    Esta Ave pousada em mil embarcações
    Esbarco que passa sem vela ou remo
    Esta arca repleta de vibrantes emoções

    Esta mestiça flor de açafrão
    Este ramo de espinhos cravados na mão
    Esta alma que não ousa largar opinião
    Este homem vestido de solidão

    Bom fim de semana

    Doce beijo

    ResponderExcluir
  52. Oi Mari, querida, passando pra ler, dar beijo e dizer que o "pássaro" deve vor pro teu "ninho" esta semana, ok?

    Poema e imagem somados ao toque impecável da poeta revela sentimentos embutidos em teciods melindrosos que descudam a alma. Assim entendi teus versos.

    super beijo cara mia e até mais
    Lu :)

    ResponderExcluir
  53. *desculpe os erros de digitação.
    bacios

    ResponderExcluir
  54. Oi, Marilene! Por mais que eu tente revestir minha alma com cores, há momentos em que a realidade fútil é tão gritante que é impossível não encará-la nos olhos. Boa sugestão encontrei no seu poema: voar para longe...Um abraço, linda semana!

    ResponderExcluir
  55. Um ótimo domingo e uma excelente semana pra ti minha amiga...beijos.

    ResponderExcluir
  56. por vezes um quase nada, pode ser tudo, ou o principio de tudo.

    gostei.

    um beij

    ResponderExcluir
  57. Oi Marilene,
    E a alma desnuda muitas vezes se choca com a realidade sem cor.
    E a alma só encontra vida no colorido dos sorrisos e dos sentimentos.
    uma ótima semana,abraço,=)

    ResponderExcluir
  58. Marilene, por mais roupagem que usamos o q deve sobressair é a alma. Belo poema. Bjos e uma boa semana.

    ResponderExcluir
  59. E como a alma sofre nesta cruel realidade da vida...
    A minha voa assim também.
    Beijos pra vc Marilene!

    ResponderExcluir
  60. Boa noite minha querida e amada menina!!!!!!
    Sentindo sempre o cheiro do teu poetar exalando as palavas mais desabrochadas em forma de poema,me fascina sempre...
    bjsssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  61. Bel post!!!

    Me piace molto tuo blog... passa da me se ti va!

    Buona settimana.. Bacii

    http://couturetrend.blogspot.it/

    ResponderExcluir
  62. Flores amores tudo da natureza revestem os seus poemas que encantam a alma de quem as lê.

    Encantei-me
    Um lindo dia para você.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  63. Lindas palavras!
    Uma quarta mara para tih!
    xerOoo

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...