10 de novembro de 2012

ONDE ESTAVA ?

(Norvz-Austria)


                              Onde estava você
                              Quando a chama 
                              Deixou de queimar?
                              Quando a lua parou de inspirar?
                              Quando o brilho nos olhos
                              Cansou de esperar 
                              Seu reflexo?

                              Onde estava você
                              Quando o sol parecia fugir
                              Antes da hora,
                              Quando até a aurora
                              Se fazia presente, em agonia,
                              Já sabendo que o dia
                              Vinha cheio de ausência?

                              Onde estava você
                              Quando o amor foi saindo,
                              Devagar,
                              Em busca de outro espaço
                              Pra poder se inspirar?

                              Hoje sei onde está!
                              Mas procura no escuro
                              O que não viu partir...
                              Sem poder se encontrar


                                                           (Marilene)

52 comentários:

  1. As usual so very nice.....you are really great Marilene.

    Hugs, Joop

    ResponderExcluir
  2. Olá, Sempre com lindas poesias Srta! Se encontrar, as vezes, pode ser um desafio né abraos

    ResponderExcluir
  3. Triste displicência, falta de presença...Agora, trabalho redobrado pra reencontrar...Muito linda tua inspiração!beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. Mari, reencontrar-se as vezes é tarefa árdua, porém navegar é preciso e viver também!

    Poema reflexivo e voltado para catarses. Isso é bom, eu gosto muito!! rs

    bacios cara mia

    bom findi !!
    :D

    ResponderExcluir
  5. Sempre haverá essa dúvida na procura,,,na busca dos sentimentos....beijos amiga e um bom sábado pra ti...

    ResponderExcluir
  6. Amei minha linda,adoro teus poemas beijos1

    ResponderExcluir
  7. Marilene

    Grande popder imaginatívo! A duvida "onde estava você", será pertinente para uma poeta, intimiista e brilhante, como reconheço que és.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Sem luz, qualquer busca é infrutífera. O seu poema, bem formulado, demonstra isso. Bjos.


    ResponderExcluir
  9. MARILENE, é o preço da distração ou até da falta de importância.
    Bjs
    Manoel

    ResponderExcluir
  10. De tanto ausentar-se perdeu-se. Não há busca que resulte encontrar o que se perdeu por abandono e falta de cuidado. Certas perdas são irrecuperáveis. Como sempre um lindo texto. Bom fim de semana. Um abraço

    ResponderExcluir
  11. Oi querida,

    Há oportunidades na vida, que só aparecem uma vez.

    Bom final de semana.
    Beijos da Luz.

    ResponderExcluir
  12. O AMOR...Tantas PORTAS
    Onde BATER?
    Como PROCURAR?
    Como ENTRAR?
    E...quando ADENTRO uma PORTA...o AMOR...se faz AUSENTE.
    Deixou de QUEIMAR...
    Cansou de ESPERAR...
    Antes da HORA...
    Em AGONIA...
    Cheio de AUSÊNCIA...
    Saindo DEVAGAR...
    Outro ESPAÇO...
    Procura no ESCURO...
    Não viu PARTIR...
    Sem ENCONTRO.
    À PORTA...era falsa.

    Clélia X Marilene2012
    rsrs
    Beijos...fica com DEUS.

    ResponderExcluir
  13. Desejos de um lindo domingo!!!!!
    Belo desejo...escrita sincera e inspiradora...
    Um encanto para nossos corações!!
    Beijos mil,
    Deus lhe abençoe e aos seus,
    Lindo e Abençoado Domingo!!

    ResponderExcluir
  14. Marilene, seu poema trata de uma história muito frequente, de um amor que se vai sem dar explicação e depois se dá conta de que se iludiu por outras coisas que talvez não valessem a pena. Mas eu sou uma manteiga derretida...se o amor for pra valer, não hesitarei em perdoar o abandono, se foi por imaturidade. Mas não acho que estou certa, hahaha. Um abraço, lindo domingo!

    ResponderExcluir
  15. Sinto saudades dos dias
    Nos quais pulsava o amor,
    Quando tu me acolhias
    Com sorriso encantador;
    Ontem - flores e poesias,
    Hoje - palavras vazias,
    Amanhã - talvez só dor...


    Belos versos, Marilene. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais um presente para a caixinha de preciosidades. Obrigada! Bjs.

      Excluir
  16. Um bom domingo e uma ótima semana pra ti minha amiga,,,beijos e flores....

    ResponderExcluir
  17. Estou em processo de desistência em relação a cerca das coisas do amor, desse singular, de um coração para outra alma. Então, essas tuas questões tão bem colocadas, me soam doloridas e transbordantes de um amor que não se sabe para onde foi.

    Lindo, Marilene.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  18. Mesmo quando a chama deixa de queimar, o coração continua vivo, e assim vivemos intensamente.

    <muito bonito.

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  19. Oi Marilene
    Como sempre um poema lindo, cheio de metáforas, acho que terminarei o comentário e ainda estarei pensando nele kkkkkk.
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  20. Olá Marilene,

    Maravilhoso como sempre sei poema.
    Existem algumas perdas que são irrecuperáveis. A dúvida é a pior de todas. Para qualquer escolha segue sempre alguma consequência.
    Sempre fui admiradora dos teus poemas. Parabéns!
    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  21. OI, Marilene. Sem palavras para expressar seus belos versos. Obrigada amiga por partilhar! Deixo bjos e flores pra vc. Uma feliz semana!! Bons sonhos.

    ResponderExcluir

  22. Olá mana,

    As situações às vezes se invertem no campo do amor. Atitudes equivocadas podem levar a arrependimentos irreparáveis, levando dor àquele que distribui dor. O famoso "agora é tarde" é sempre possível de acontecer.

    Muito lindo!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  23. Olá amiga querida!!!

    Simplesmente maravilhoso!!
    Acho que já te disse isso, mas mesmo assim vou repetir. Escreves de uma maneira forte que penetra o íntimo da gente. Pelo menos comigo é assim.
    Parabéns por esse lindo dom minha poetisa.
    Amei!
    Beijos, linda semana.

    ResponderExcluir
  24. Oii amiga, quem não tem olhos p ver o que está acontecendo com seu amor acaba assim mesmo no escuro a procura-lo! Adorei! Uma semana perfeita p ti! Tem sorteio de natal no blog tá! Bjooossss

    ResponderExcluir
  25. Temos que cuidar do nosso amor, pois o amor é como nuvem e pode despencar como chuva.
    bjs. Adoro te ler.

    ResponderExcluir
  26. Oi Mari,

    Tudo bem? Como foi o final de semana? Não gosto de pensar que nossas ações poderiam ser evitadas, pois as vezes as pessoas são na nossa vida apenas estações. Claro que podemos evitar pressão, cobrança, mas o que não é para ser, traz a mágoa e desde o início já se mostra não confiável.

    Boa semana querida amiga.

    ResponderExcluir
  27. Há tanto que se debater quando a perda assoma. De quem foi o descuido? E onde estavas que não cuidavas da flor? Entretanto, quando algo se perde, é momento de reciclar o sentimento; porque sentimentos também precisam de uma revisão. Nada é absoluto e tudo demanda uma busca, uma procura daquilo que se perdeu. Nunca é o que se vê. O que se perde, aloja-se dentro da gente num recôndito muito escondido. Quando vem a perda do que se vê, e aquilo que apenas se sente desperta uma outra vez com valor diferenciado. Pode ser elevado, ou descobrimos que nem vale um centavo.
    Lindo poema, Marilene! Desejo-te ainda uma ótima semana! Abraços.

    ResponderExcluir
  28. Marilene querida! Parece clichê ou repetição, mas está simplesmente lindo! Gosto muito do teu estilo poético! De um coração para o outro! Obrigada pelo carinho e pela gentileza!
    Amigos como você são um estímulo e uma inspiração!
    Sua presença me inspira e alegra! E é para quem posto e escrevo!
    Um início de semana iluminado!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
  29. Uma excelente noite pra ti minha amiga e uma ótima terça feira...beijos e flores ...

    ResponderExcluir
  30. Oi, Marilene!
    Que alegria receber você no meu cantinho! Vim rapidinho te conhecer e adorei o que vi!
    Gosto muito de poesia! Gosto de textos inteligentes e interessantes como os seus.
    Voltarei sempre! Bjs

    ResponderExcluir
  31. As vezes a pergunta seria: Onde eu estava quando deixei de me procurar e só passei a enxergar você!!!???

    Lindo poema!

    bjsMeus
    Catita

    ResponderExcluir
  32. Lindo, lindo Marilene, quantos de nós não se leu nesse poema...
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando clico no seu nome não aparece o nome de seu espaço. Por favor, deixe-o. Obrigada. Bjs.

      Excluir
  33. Mari, depois passa no Retratos que tem uma brincadeirinha com a gente e com nossas amigas! Achu que vai gostar rs!

    bacios lindona!

    Lu

    ResponderExcluir
  34. Querida amiga
    Venho agradecer a sua presença amiga em meu cantinho
    Muito obrigada e que Deus esteja sempre com você.
    Abraço amigo!

    Amizade é um laço fraterno que vai se conquistando pouco a pouco.
    Amizade é um elo de Amor que vai se fortalecendo dia apôs dia.
    Amizade requer uma sabedoria toda própria, para que ela cresça e amadureça.
    Amizade é um sentimento de Amor que é perseverante nela mesma.

    ResponderExcluir
  35. Uma bela tarde pra ti minha amiga,,,beijos e beijos...

    ResponderExcluir
  36. Q linda. Que possamos não nos perder.
    Tenha uma semana abençoada.Bjs

    ResponderExcluir
  37. Marilene, una caricia para mis sentimientos al leer tus letras que envuelven todo el amor que desparramas en cada palabra.

    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  38. Quantos de nós podemos fazer as mesmas perguntas...
    Belíssimo poema, gostei.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  39. É um poema que nos leva a senti-lo nosso...
    Muito lindo Marilene.
    Bjs

    ResponderExcluir
  40. Olá Marilene, e que tudo esteja bem contigo!

    Penso que cada qual de nós deve se fazer estas perguntas vez em quando.
    Assim deixamos de correr o risco de nos isolarmos em nosso próprio mundo, e com isso impor sofrimento aos que nos rodeiam e nos amam, é isso, uma reflexão vez em quando faz bem!

    Parabéns pelo belo poema de intensa reflexão, bem como a imagem que também faz pensar!
    Obrigado por compartilhar teus pensamento e amizade, assim desejo que tenha em teu viver a felicidade intensa, abraços e até mais!

    ResponderExcluir
  41. Uma procura constante e dolorosa.
    Um poema cheio de emoção.
    Lindo!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  42. Lindo e forte!
    Nem sempre o que passou, ou o que perdemos tem volta...
    Ás vezes fica perdido para sempre...
    Belíssimo querida!

    ResponderExcluir
  43. É neste momento que todas as forças parecem não representar nada e vem esta angustia de passaro preso em laço.
    Uma bela inspiração com as dores bem definidas.
    Meu carinhoso abraço Marilene.
    Bom fim de semana amiga.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  44. perguntas que ficam sem resposta...

    muito belo.

    beij

    ResponderExcluir
  45. Temos que agarrar oportunidades que surgem em nossa vida, como se última fosse e aproveitar o máximo...lindo poetar...beijinhos em seu coração querida Marilene!

    ResponderExcluir
  46. Olá, Marilene.
    Quando não for devidamente cuidado, o amor pode vir a se acabar sem nenhum tipo de aviso.
    E quando isso ocorre não adianta querer correr atrás e tentar recuperar-se o que foi perdido, deve-se criar coragem e seguir em frente.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  47. É preciso estar em alerta sempre e saber aproveitar as oportunidades que aparecem.
    Lindo, Mari queridaaaaaa!
    Muitas beijocas!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...