12 de dezembro de 2012

FALSA HARMONIA

(Digital art by Navid and Hedieh)
                                      


                        Quantos gritos engolidos
                        No oculto tremor dos lábios ,
                        Para não magoar?

                       Quantos silêncios abraçados
                       A ferir e a sangrar o coração,
                       Para não magoar?

                       Quantos desejos camuflados
                       Em doídas renúncias,
                       Para não magoar?

                       De que adianta, agora,
                       Contar???

                       Já se perdeu
                       O que não se ousou fazer,
                       Na tola ilusão
                       De que se estava a viver
                       Em harmonia,
                       E com sabedoria
                      

                                                                 Marilene

56 comentários:

  1. Quantos silencios para nao magoar?


    Muitas e muitas vezes fiz isso...

    ResponderExcluir
  2. Muitas vezes procuramos não magoar, mas não pensamos nas consequências das nossas abdicações, Marilene. Belo poema. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. As usual.....SO VERY NICE MARILENE !!!!!

    Greetings, Joop

    ResponderExcluir
  4. "Diga a verdade, doe a quem doem"...abraços

    ResponderExcluir
  5. Calamos para não magoar, deixamos de viver para que o outro viva e acabamos por nos anularmos. A falsa harmonia mesmo, grita-se por dentro e cala-se por fora.
    Beijokas doces Marilene!

    ResponderExcluir
  6. A vida só pode ser vivida de uma maneira: intensamente! Reprimir palavras, pensamentos ou sentimentos para não magoar, acaba magoando a nós mesmos. Existem maneiras de se dizer o que pensa e não magoar. E às vezes, não tem jeito mesmo: magoar alguém é a única forma de sermos fiéis a nós mesmos.

    ResponderExcluir
  7. Muitas vezes vamos retendo na alma sentimentos que precisam ser libertados....beijos e um belo dia pra ti amiga.

    ResponderExcluir
  8. Quantos SIM são ditos para NÃO MAGOAR?....na verdade...querendo dizer, NÃO.

    Beijos amiga.
    Fica com DEUS.

    ResponderExcluir
  9. Marilene, penso que muitos já passaram por essas situações citadas em tua poesia.
    Triste segurar sentimentos, só nos machuca.

    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  10. Olá Marilene, e que tudo permaneça bem contigo!

    Pois é, nestes momentos vale lembrar-se do antigo dito popular. Dói mais o arrependimento por jamais haver tentado, que a queda por haver falhado!

    Creio que ainda que possa causar mágoas, certas palavras devem ser ditas e ouvidas, bem como certas atitudes devem ser tomadas, pois, caso contrário jamais vamos conhecer as nossas ou mesmo as vontades do próximo!

    Parabéns Marilene pelo belo poema de muita reflexão!

    Agradeço pelas visitas e comentários e deixo cá meu desejo que você tenha em teu viver sempre esta felicidade intensa, um grande abraço, boas festas e, até mais!

    ResponderExcluir
  11. Esa Falsa armonía compuesta de silencios impuestos, deseos camuflados, lágrimas evaporadas...Todo para vivir en un escenario de Teatro con un papel que no es el nuestro ni tampoco queremos.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  12. Muito mais comum do que deveria ser. E nunca funciona, por uma simples questão de lógica, que nos escapa quando escolhemos agir assim...

    bjos

    ResponderExcluir
  13. Oi Marilene
    Lindo poema! Concordo plenamente, acho que "não magoar" é só uma desculpa para mentir, falar a verdade pode doer, mas é bem melhor, eu digo isso com conhecimento de causa.
    Bjão. querida. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  14. Oiii Marilene, tem momentos que se calar p não magoar acaba sendo uma traição contra nós mesmo, agir com clareza independente de magoar ou não, muitas vezes é o melhor caminho! Bjooss

    ResponderExcluir
  15. A mágoa é má usura para a concretização do Amor.
    Quem ama, não magoa ou não dá espaço para tal.
    Belo Poema reflexivo que, infelizmente, diz muito das realidades adentro dos Lares de hoje.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  16. Querida que coisa mais linda! Teu talento de poetisa extravasou de forma belíssima.Encantei-me.
    Brisas e todas as flores deste tempo de sol e calor para deslumbrar tua alma.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  17. Quando engolimos as mágoas estamos a cometer dois erros. Primeiro, estamos a sofrer em silêncio, sózinhas sem consolo ou conforto. Segundo perdemos a oportunidade de fazer com que a pessoa que nos causou sofrimento perceba que o fez e tente remediar dores futuras.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  18. É,tem silêncios que não deviam existir.Lindo texto.Bjs

    ResponderExcluir

  19. Este doeu aqui (rsrsrsrs).
    Sei muito bem o que é esse grito engolido e este silêncio abraçado no intuito de não magoar e sei também que de bom ele realmente nada traz, além de um penoso mal estar e malefícios físicos. De sabedoria tal procedimento nada tem.
    Resta mudar a rota, enquanto ainda é tempo (se a natureza emocional o permitir).

    Você não fez este poema pensando em mim, foi? (rsrsrs).

    Lindão.

    Bjoka.

    ResponderExcluir
  20. Amiga, não queremos magoar e acabamos magoadas.
    Revi-me neste seu belíssimo poema.

    beijinho

    ResponderExcluir
  21. Oi amiga,

    Tudo bem? Acho que o ponto que você tocou é universal, pois a recomendação em um mundo que preza a inteligência emocional é a harmonia fictícia. E metodicamente equilibrado recebe o atestado do melhor, mesmo que existam mentiras e ações dúbias. Só que o não magoar gera feridas no coração que não cicatrizam. Então, procuro estar com pessoas que gritam ou se indignam, mas que possuem a verdade em si exatamente por magoar de forma transparente.

    Beijos lindona!

    ResponderExcluir
  22. MARILENE, a gente se arrepende, mas como o baque é sempre muito forte, a gente aprende.
    Bjs
    Manoel

    ResponderExcluir
  23. Eu já fiz muito isso, de calar pra não magoar, e de nada adiantou, porque a falta de dizer também magoa, principalmente a nós mesmos.

    Mas mágoa eu expulso rapidão, e deixo qualquer coisa no lugar.
    Tiro certeiro, Marilene.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  24. O mais precioso de tudo já esvaiu-se com o tempo. Se não há como retroagir, não há como querer corrigir, perdeu-se.

    ResponderExcluir
  25. Marilene, le tue poesie mi piacciono sempre di più!
    Felice giornata a te...ciao

    ResponderExcluir
  26. Um belo dia pra ti minha amiga querida,,,flores e beijos.

    ResponderExcluir
  27. O que passou, passou... Daqui pra frente poderemos agir diferente, sem
    tantas máscaras, sem tantas falsidades. Depende de nós!

    Beijão

    ResponderExcluir
  28. Linda poesia, apesar de melancólica, mas linda.
    Lembrar as vezes dói.
    Beijinhos no coração.

    ResponderExcluir
  29. Às vezes pensamos tanto em não querer magoar e nem nos damos conta do mal que causamos a nós mesmos.
    Linda poesia, parece até que falou diretamente pra mim.

    Bjus, Mari.

    ResponderExcluir
  30. Bela poesia, mesmo com a mágoa!
    Assim é, em prol da decantada harmonia...

    Um beijo, Marilene,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  31. Oi Marilene querida, as vezes sufocamos os sentimentos na esperança de se viver em paz.
    Lindos versos.
    Bjks e otima tarde

    ResponderExcluir
  32. Oi, amada!
    Adoro passar por aqui.
    Seus poemas são lindos. E as imagens são demais!

    Parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  33. Marilene, sinto um pouco disso na carne. Polpar o outro da dor acaba nos magoando por dentro e o efeito disso, eu sei, reverterá contra nós mesmos. Lindo poema, um abraço!

    ResponderExcluir
  34. Evitar aborrecer os outros em excesso é muito mau.
    Para nós, que engolimos, e para os outros, que nem sonham que estão errados...
    Magnífico poema.
    Marilene, querida amiga, tem um bom Natal.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  35. Marilene,em seu poema "Falsa Harmonia",nos mostra nitidamente o quanto nos magoamos para agradar aos outros.Tolos somos nós,que deixamos passar a alegria, a felicidade, a paz, enfim deixamos ir para não magoarmos o outro.Só com o passar do tempo que percebemos que de nada valeu o que passamos e dexamos de sentir....para não magoar.
    Lindo!
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  36. A renúncia só tem valor quando é feita com alegria autêntica.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Algumas são feitas por medo e nada têm de louvável. Outras, originam-se no amor, e são aplaudidas. Bjs.

      Excluir
  37. 'Passado o momento até o sofrimento perde um pouco da dor'
    S.C.

    ResponderExcluir
  38. obrigada!

    Bom fim de semana, para você.

    Beijo

    ResponderExcluir
  39. Bom dia,Marilene!!!

    Tanta verdade!!!É impressionante a força dos seus versos!!!Sempre me toca o coração. E a imagem ficou perfeita!O medo de magoar,por si só já atrapalha...não temos como saber o que o outro vai pensar ou fazer...e existem aqueles que se melindram e se magoam por tudo...a verdade por mais crua que seja sempre é melhor.
    Beijos,minha linda amiga!!!

    ResponderExcluir
  40. Uma ótima sexta feira e um excelente final de semana pra ti minha amiga,,,beijos.

    ResponderExcluir
  41. Sufoca-se a dor, escondem-se sentimentos...
    Será que vale a pena?...
    bj e um lindo fim de semana

    ResponderExcluir
  42. Olá Marilene,belo poema este parabéns.
    Beijo

    ResponderExcluir
  43. Marilene

    Por vezes a falsa harmonia, pode mesmo indiciar sabedoria, podes ter a certeza. Por outro lado diz-se, onde tudo está bem, pode ser a indicação que algo está mal. Senão vejamos: "casa que não é ralhada, é mal governada".
    Beijos

    ResponderExcluir
  44. Minha querida Marilene,
    Sempre me dando a sensação de que isso estava quase a ser escrito por mim, rs. Você me faz sentir algo tão bom quando passo por aqui e vejo que há alguém que compartilha comigo mais do que o amor pela poesia, mais do que o desejo inesgotável e intenso de escrever, mas os sentimentos que nos abraçam.
    Me leio quando venho aqui, e isso me encanta.
    Você é a poetisa dos nossos eus, do nosso íntimo, de nossa poesia particular.

    Beijos,
    Débora.

    ResponderExcluir
  45. Marilene

    Ousar...ousadia...
    Quanta coragem em muitas situações para ousar enfrentar a nós mesmos, nosso orgulho e amor próprio ferido, respirar fundo e lutar pelo que tanto queremos.
    E o outro lado que acreditamos ser muito forte, será que não fica esperando termos esta ousadia para também ousar?
    Um abraço, obrigada pela visita.
    Maria da Graça

    ResponderExcluir
  46. Estou aqui pra registrar meu e-mail a ti, para ficar marcadinho em seu blog...Obrigada Mari, Parabéns, linda Foto! Que Deus continue te abençoando, você escreve lindamente, tudo que leio em teu blog eu gosto, e mtas vezes acabo me identificando com suas poesias. Ela é livre, sem enfeite no falar, clara, dá um perfeito entendimento. Eu até fico sem palavras, e sabe, não volto sempre porque essa loucura do dia-a-dia me deixa louca. Eu gostaria muito de dar mais atenção aos blogs, mas não consigo. Deixo aqui registrado que vc é especial e com certeza terá um período de festas especiais.
    Seja com Nosso Senhor em todo o tempo, Ele sempre olha por ti.
    Eu creio.
    Gosto muito de você.
    Rosilene

    ResponderExcluir
  47. Marilene absolutamente excelente. Quantas verdades e como eu à alguns anos atrás me vi neste poema, calar para não magoar não resolve nada, apenas adia um problema.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  48. Bela expressões poéticas. Parabéns e um belo fim de semana

    ResponderExcluir
  49. Marilene, voce é uma amiga querida.
    Fico agradecida a Deus por ter colocado no meu caminho, mesmo que virtual, algumas preciosidades.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  50. Sejamos imperialistas das nossas emoções.Saibamos nos permitir a nos propiciar todos os momentos de real grandeza.
    Lindo amiga. Sempre num poetar impar.
    Aplausos meus.
    Meu abraço de paz e luz.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  51. Olá, Marilene.
    Deve-se sim sempre tentar fazer de tudo para que possamos fazer feliz quem amamos, mas no momento em que precisamos nos diminuir para isso, é porque há algo de errado.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  52. Marilene

    Quantos gritos, quantos silêncios quantos desejos camuflados. Adianta agora contar que achei lindo.

    Bjs.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...