15 de dezembro de 2012

HORAS INCERTAS

(Photographer Tertius Alio)

                                     

                                 Há incertas horas
                                 Que assustam
                                 Que assombram
                                 Indecifráveis que são,
                                 Não estão vazias
                                 Mas cheias de obstrução

                                 O giro dos pensamentos
                                 Por medo do que não falam
                                 Faz rodar também os tempos
                                 Em busca de explicação

                                 São as horas do desassossego
                                 Que só trazem ansiedade,
                                 São as horas da interrogação,
                                 A camuflar a verdade
                                 Que buscamos encontrar,
                                 Ou da  qual tentamos fugir,
                                 Por medo de a admitir


                                                                     Marilene

45 comentários:

  1. Olá, nobre amiga Marilene!
    A vida tem momentos de intempérie e vulnerabilidade, mas temos de os enfrentar com vigor, pois, após, pode se encontrar a bonança.
    Poema engendrado com ritmo, musicalidade e ótima poesia.
    Apesar do título (HORAS INCERTAS), o poema foi inspirado na hora certa (rs).

    Abraços e ótimo fim de semana para ti e família.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Marilene. Saudade!! Uma linda poesia! Se posso dizer, soa como um lamento. Inspiração profunda verdadeira! Bjos flor! Feliz fim de semana!

    ResponderExcluir
  3. Linda poesia, Marilene. Sempre procuramos fugir dessas horas e das interrogações. Até de algumas exclamações também. Bom fim de semana! bj

    ResponderExcluir
  4. Marilene, querida!
    Mas são nessas horas incertas dos descompassos que aprendemos nosso próprio ritmo e também a escutá-lo para acertar nossos ponteiros com a vida!
    Lindo poema!
    Beijos e ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  5. Às vezes é nessas horas incertas que nos encontramos connosco.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  6. Precisamos dessas horas pra valorizar as "certas"...beijos,chica

    ResponderExcluir
  7. E nessas horas nos perdemos no vazio de nossas almas...beijos amiga e um belo sábado pra ti.

    ResponderExcluir
  8. Os ponteiros apontam horas de luzes e de sombras... Ah, mas na passagem delas,um cenário multicor.

    Amei!

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi, querida Marilene!

    Passei, agora, pelo recanto da Verinha para apanhar um pouco de sol, ver lindas imagens e refletir, também.

    Mas, me apetecia poesia, de qualidade: a sua.

    Tenho tido saudade de você, mas o tempo, me limita, um pouco. Só postarei, em Janeiro, se Deus quiser.

    Olhe, minha poeta querida, seus versos são sempre muito bem esquematizados, um tanto filosóficos, mas, perfeitamente percebíveis.

    Há horas e horas. Há momentos de certezas, e outros de incertezas. Fugimos de nós, dos outros? Só a poeta sabe, o significado do que escreve.
    Todavia, a vida é feita de horas incertas, tão incertas, que nenhum relógio biológico consegue saber exatamente, quantas horas são, quantas horas marca no nosso coração.

    Bom final de semana.
    Beijo da Luz, com muita ternura.

    ResponderExcluir
  10. E fugir das horas é coisa que não adianta... Por vezes umas reticências as distraem, mas logo voltam à espreita, a nos exigirem explicação e atitudes. Tempo... Tempo!

    Beijo, Marilene.

    ResponderExcluir
  11. Enfrentar as horas, tenha a cara que tiverem, sem medo, porque o medo é mau conselheiro. Meu beijo.

    ResponderExcluir
  12. Marilene, concordo contigo. Esse desassossego da procura de respostas correndo contra o tempo muitas vezes na verdade nasce da angústia justamente de não querer saber a resposta. Às vezes me pego em momentos assim. Perfeito, Marilene! Um abraço!

    ResponderExcluir
  13. Qual relógio marca a hora
    Da poesia e da paixão?
    Os segundos vão-se embora
    No pulsar do coração;
    O amor se assenhora
    A alma canta e chora
    Em compasso de oração!


    Beijos, menina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suas trovas são presentes encantadores. Obrigada, meu amigo! Bjs.

      Excluir
  14. Marilene, querida, muitas vezes a ansiedade aumenta conforme a hora para determinado compromisso está se encurtando.


    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Olá minha querida poetisa!

    Muito bom vir aqui, logo pela manhã, acompanhada da minha xícara que café, pois é o momento do meu dia que e inspiração está sempre do meu lado. Mas preciso alimenta-la, e aqui consigo! rsrs. Enquanto sorvo o meu café, a minha inspiração saboreia poesia.
    Adorei!
    Beijos e um lindo dia, amiga!

    ResponderExcluir
  16. Oi querida Marilene, que verdades!, é isto mesmo que acontece fugimos das verdades,porque qdo sabemos as respostas, atitudes devem ser tomadas, precisamos de forças. beijos de luz Fatima Aló.

    ResponderExcluir
  17. Um bom domingo e uma excelente semana pra ti minha amiga,,,beijos flores e poemas...

    ResponderExcluir
  18. Marilene,
    É terrível projetarmos a verdade que negamos assumir, em coisas sem valor eterno.
    Isto não é viver...é só passar pela vida...
    Belos poemas os seus...alma sensível que sabe ler o próprio coração...
    Um abraço carinhoso, boa semana.
    Maria da Graça

    ResponderExcluir

  19. É mais fácil fugir das verdades do que bater de frente com elas. As verdades assustam e exigem disposição para mudança de atitudes e para uma reforma íntima. Mas quando o desassossego chega, levando embora o equilíbrio, este face a face torna-se imperioso para o resgate da paz.

    Adorei o poema.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  20. às vezes são nas horas incertas que mais certezas temos.

    bom domingo.

    beijo

    ResponderExcluir
  21. Adorei sua poesia!! Verdadeira, nos faz refletir.
    Grande abraço!!
    jorge-menteaberta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Um belo poema...para ler e reler...
    Há horas para tudo nesta vida.
    Desejo UM FELIZ NATAL e um ANO NOVO melhor que o que passou.
    Se desejar ler alguns dos meus poemas visite o meu outro blog
    http://mulher-flor-flor-muher.blogspot.com
    Abraços de Portugal.
    M. Emília

    ResponderExcluir
  23. Minha querida Marilene

    Hoje passando apenas para agradecer a presença carinhosa no dia do meu aniversário...Fiquei feliz.Obrigada.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  24. Minha amiga,

    Como foi o seu final de semana? Por aqui, tudo bem. Penso que essas horas são incertas e ingratas ao mesmo tempo. Diria que parecem séculos e seguram o andar das cordas do relógio. Mas, o tempo passa e com ele, elas ficam no nosso passado.

    Desejo lindos dias essa semana!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  25. Olá Marilene,

    Versos que me deixou a pensar.
    A vida é feitas dessas horas, fugir por vezes é impossível. O que precisamos é enfrentar esse relógio do tempo.
    Parabéns pra ti grande poeta.
    Desejo uma excelente semana.

    Aproveito desde já, pra te desejar um Natal cheio de muitas alegrias, e que o espírito do Natal te guie durante o ano novo que está para começar. Feliz Natal e Próspero Ano Novo!
    Beijos!

    Refletindo com a Smareis

    ResponderExcluir
  26. Amiga venha para o meu site e conheça o CVC. Através do CVC seu blog recebar muitas visitas,todas comentadas, além de vc fazer novas amizades. Leia o regulamento e se concordar com os termos inscreva se. Tenha uma otima semana. Dado

    ResponderExcluir
  27. Obrigada pelo carinho Marilene... tbm lhe desejo o mesmo... um Natal de luz, paz e amor junto aos seus... e que o ano que começa seja de realizaçoes em todos os setores de sua vida...
    Beijos...

    ResponderExcluir
  28. Lindo este Poema ! É mesmo verdade que " As horas de desassossego
    Só trazem ansiedade..."
    Feliz Natal , com muita Paz e Tranquilidade , sem horas de desassosego.

    ResponderExcluir
  29. Sim, são horas de ansiedade, mas... Isto passa... E sempre chega a hora da paz!
    Que neste Natal você e sua família sintam mais forte ainda o significado da palavra amor, que traga raios de luz que iluminem o seu caminho e transformem o seu coração a cada dia, fazendo que você viva sempre com muita felicidade. Todo Ano Novo é hora de renascer, de florescer, de viver de novo. Aproveite este ano que está chegando para realizar todos os seus sonhos! FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO ANO NOVO PARA TODOS!

    Paz!

    ResponderExcluir
  30. .



    Eu vim dizer, Feliz Natal e
    torcer para que tenhas
    melhores dias no Ano No-
    vo
    que virá.

    Beijos e Boas festas.

    silvioafonso







    .

    ResponderExcluir
  31. Marilene,

    Por vezes as horas nos chegam assim, nesse desassossego que voce traduziu tao poeticamente perfeito!
    Parabens!

    Beijos no coração!



    ResponderExcluir
  32. Um belo dia pra ti minha amiga,,,beijos e flores.

    ResponderExcluir
  33. Estou passando por essas horas de desassossego e ansiedade...

    ResponderExcluir
  34. Que seja tão somente poesia e que seu coração e sua alam estejam na mais perfeita harmonia sem desassossego querida Marilene.
    Lindo poetar como sempre, beijinhos em seu coração querida.

    ResponderExcluir
  35. Cá estou eu, mais uma vez me achando dentro de um poema teu Marilene.
    Essas horas incertas fazem parte do meu caminhar, mas sei que estou a fugir das respostas, por medo.
    :(

    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  36. Verdades mascaradas,trazem horas sem alento, cabe a cada um vencer seus medos e fantasmas,encarando, abrindo o coração.
    LINDA POESIA.
    Um grande abraço Marilene.

    ResponderExcluir



  37. Quiero que el espíritu
    De la Navidad haga
    para ti Marilene…

    De cada deseo una flor
    De cada lágrima una sonrisa
    De cada dolor una estrella
    De cada suspiro una melodía
    De cada beso una esmeralda
    Y de cada corazón una dulce morada…
    Para continuar caminando
    Por la vereda de la vida enamorada…

    Un abrazo de esperanzas
    Y un beso de añoranzas.

    ¡¡Feliz Navidad para ti y familia!!

    Atte.
    María Del Carmen

    ResponderExcluir
  38. Um belo dia pra ti minha amiga,,,beijos e flores...

    ResponderExcluir
  39. São tantas as incertas, que certamente numa delas estaremos nos encontrando, puros,belos e mais fortes.
    Linda construção reflexiva.
    Minha admiração e terno abraço Marilene.
    Bjo

    ResponderExcluir
  40. Olá, Marilene.
    Tem horas em que não conseguimos ver a saída para nossos problemas e parece que todo o peso do mundo está sobre nós.
    Quando isso acontece devemos lembrar que por mais difícil que seja a situação, ele pode ser contornada se mantivermos a calma e pensarmos no quanto amamos aqueles que estão ao nosso lado.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  41. Oi Marilene

    As vezes passamos por essas horas de incertezas, mas o tempo se incumbe de nos safarmos dessas horas de assombro e logo tudo volta a ficar bem.

    Lindos versos.
    Boa noite .
    Bjs.

    ResponderExcluir
  42. Passamos por momentos que são exatamente assim!
    E então temos que decidir se fugimos ou enfrentamos...prefiro enfrentar!
    Beijos e meu carinho!!!!!!!

    ResponderExcluir
  43. As horas que obstruem os dias
    são as mesmas que escrevem o verso

    Bjo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...