1 de dezembro de 2012

PRIORIDADES EQUIVOCADAS

(Onil)
                                                      
                                            
                                     Falamos muito
                                     Amamos pouco
                                     Abrimos mão do prazer
                                     Em nome de supostos deveres
                                     Para com terceiros

                                     Ocupamo-nos muito
                                     Divertimo-nos pouco
                                     Abrimos mão de pequenas alegrias
                                     Em nome de um esperado futuro
                                     A nos aguardar,
                                     Pacientemente

                                     Reclamamos muito
                                     Sorrimos pouco
                                     Na necessidade de demonstrar força
                                     Perante um mundo que,
                                     Cada vez mais,
                                     Nos ignora

                                     Que glória é essa tão buscada,
                                     Na felicidade adiada?
                                     Que louros são esse, tão desejados,
                                     Colocados em um horizonte
                                     Nada palpável?
                                     Que belas flores são essas
                                     Vistas no alto do morro
                                     E não no quintal,
                                     Onde podem ser plantadas
                                     Com destreza?

                                     Sonhamos muito
                                     Realizamos pouco
                                     Abraçando a inconstância
                                     E afastando a paz

                                                                    Marilene

53 comentários:

  1. Marilene, a gente vive como se a vida [na carne] fosse eterna e esquecemos que a ampulheta da vida não cessa de derramar a areia do tempo.
    Tão efêmera é a nossa vida e essa busca por coisas que nada valem para um viver abundante.
    beijokas doces e um fim de semana maravilhoso.

    ResponderExcluir
  2. Minha querida

    Um poema muito belo e verdadeiro...não temos tempo para ter tempo e ele passa tão rápido, ficando tanta coisa por fazer, tantas palavras por dizer e tanto amor para amar.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  3. Amiga Marilene, parece que o ser humano busca o o belo, o sublime, o grandioso, o arco-íris, o inalcansável; algo além da nossa capacidade de conquita. Nesse afã, um dia percebemos que já nos resta pouco tempo e que desperdiçamos todo o tempo que deveríamos ter vivido as coisas simples e verdadeiras, aquelas de dão sentido a vida.
    Um abraço. Tenahs um lindo fim de semana.

    ResponderExcluir
  4. Marilene, querida!
    Muito realista o poema, sem deixar de ter poesia!
    Pois negligenciamos alguns sentimentos e consciência desses sentimentos ou de ações mais apropriadas para constituir nossas vidas. Mas a sequência pode nos dar a clareza.
    Estou de volta ao blog, mas as postagens serão bem esporádicas, mas acontecerão!
    Beijos e ótimo fim de semana!
    Sempre por aqui, mesmo que não comente.

    ResponderExcluir
  5. Que perfeito, Marilene. Enquanto estamos sonhando a vida está passando diante dos nossos olhos. Lindo poema, ao mesmo tempo que muito reflexivo. Beijos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  6. Há que viver duas vidas:
    Uma que existe lá fora
    Onde só vale o "agora"
    Feita de lutas renhidas;
    E existe a vida de dentro
    Onde a alma é o centro
    Que atrai almas queridas...


    ...mas a pequena flor silvestre sem nome, escondida no capim, perdida e invisível no alto daquele morro é bela...

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Que GLÓRIA é essa...que nos priva de vivermos o HOJE...o AGORA...PLANTANDO flores no NOSSO QUINTAL...rindo à toa...lendo para nossos filhos...nos abraçando mais...nos amando mais...nos beijando mais...para nos preparar para um FUTURO de GANHO$, e terminando enclausurados e infelizes num ASILO??...Que GLÓRIA é essa?

    Vamos nos jogar...aproveitar a vida...e sermos FELIZES.
    Muito bom o post.
    Beijos, fica com DEUS.

    ResponderExcluir
  8. Podemos existir mais, como as flores e sua pétalas douradas! abraços

    ResponderExcluir
  9. Falaste tudo e muito bem!!LINDO!!beijos,chica e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  10. Talvez seja esse o louco sentido da vida,,,vamos errando pra encontrarmos os caminhos...beijos e um belo sábado pra ti amiga...

    ResponderExcluir
  11. Oi, Marilene!
    Já foi escrito num livro muito antigo..."a cada dia basta o seu mal". Eu ainda não aprendi, mas, como sou insistente continuo tentando rsrss.
    Beijo, querida.
    Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  12. Verdades, precisamos refletir.
    Tenha um abençoado fim-de-semana. Bjs

    ResponderExcluir
  13. Parece simples, priorize as prioridades.

    ResponderExcluir
  14. Marilene

    Alguém disse que o divertimento, deve andar na frente do trabalho. Deviamos ter isso como certo, perante um futuro altamente inseguro e incerto. Mas o facto, em geral não é assim. Sempre nos precupa o nosso futuro no mundo material!
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. É a maldita urgência a nos empurrar para as coisas práticas e necessárias, nos fazendo perder da essência, daquilo que realmente deveria importar, como uma flor plantada num canteirinho lá no quintal... E agora, seguiremos pra onde?

    Eu não sei.

    Lindo, Marilene!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  16. Marilene
    um poema tão verdadeiro que até doí.
    muito bom!
    bom fim de semana.
    beijo

    ;)

    ResponderExcluir
  17. E como erramos pelas prioridades equivocadas!
    Passei aqui nesse 1o. de dezembro para desejar um mês de festas repleto de amor, de alegrias e de renovação de Fé, de esperanças e de sonhos!
    bjs Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  18. Sonhamos muito
    Realizamos pouco
    ....

    Achei o poema mais verdadeiro que li nos últimos tempos.
    Parabéns!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  19. Sonhar é essencial, somente não podemos fazer dele freio que nos impede ir adiante. bjos.

    ResponderExcluir
  20. Inventei a ironia numa toada de vento
    Roubei as asas a uma gaivota azul
    Colei-lhes um poema cheio de penas
    E enviei-o para uma tonta do sul

    Inventei um mar numa bola de sabão
    Roubei uma corda forte e boa
    Atei um rol de mágoa à mesma
    E afoguei-as nas águas de uma lagoa

    Bom fim de semana


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  21. que sensibilidade você possue colega!
    parece que é uma pensadora mas é um ser humano em plena ação consciente...você!

    ResponderExcluir
  22. Tomara eu não perder a capacidade de sonhar, ela anda fugindo de mim...
    Que poema lindo!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  23. Oi querida amiga,

    Tudo bem? Já tinha ido no blog da mana para saber de você que não tinha visto durante a semana. Graças a Deus, encontro-a entre palavras.

    Penso de forma semelhante ao seus texto, visto que a prioridade tem sido para o material, para a riqueza, viagens, bem ou mesmo conversas que não elevam a alma. Penso que quando olhamos o outro, encontramos vida e isso sim é que deve se prioridade. Penso nessa questão, inclusive na saúde, segurança. habitação e educação para o nosso povo frente a ´prioridades evasivas que não constroem a nação.

    Beijos e linda semana. Sempre contigo e beijos.

    ResponderExcluir

  24. Olá mana,

    E como é verdade! Estamos sempre ocupados, apressados e estressados, valorizando o que não representa tanto em nossa vida em detrimento do que dá sentido a ela. O tempo não espera para realizarmos aquilo que nos torna feliz e que faz nossa alma sorrir. Precisamos aprender a exercitar o equilíbrio entre nossas prioridades a fim de não passarmos pela vida apenas sonhando e pouco realizando.

    Lindíssimo!

    Beijão.

    ResponderExcluir
  25. É verdade, Marilene. Adiamos as possibilidades de felicidade quando na verdade ela pode estar ali, ao nosso alcance, no quintal. Seu texto serve muito bem para mim. Lindo poema! UM abraço!

    ResponderExcluir
  26. Um bom domingo e uma ótima semana pra ti amiga...beijos.

    ResponderExcluir
  27. A felicidade sempre está mais perto do que pensamos amiga Marilene, mas é mais fácil colocar uma venda nos olhos que caminhar um tantinho. Olá amiga vim deixar um abraço saudoso e Te convidar a participar da votação dos concursos TAGS e POESIAS que está acontecendo no Boas Festas. Beijos no coração.

    ResponderExcluir
  28. Prioridades, lindo poema.
    Gostaria de compartilhar na minha lista de e-mail com pessoas que não possuem blog. Como posso fazer.
    bjs

    ResponderExcluir
  29. Oi Marilene,
    A gente sabe que a vida é curta,mas sempre tem aquelas coisas que nos prendem que mais lá na frente descobrimos não significar nada,ou quase nada.
    Uma ótima semana,abraço,=)

    ResponderExcluir
  30. Olá, querida Marilene!

    Gosto tanto de receber um mimo, sem pedir, sem esperar. Você, hoje, me mimou.
    Obrigada, de coração.

    Tencionava passar amanhã por seu blog, porque o tempo tem sido pouco, desde que eu e a Rosa nos metemos neste desafio, diga-se, maravilhoso. Tem havido muita reciprocidade, por parte dos seguidores/as de nossos blogs. Sinto que não tem havido, disputas, guerrinhas ou favoritismos.

    Já alguém lhe disse, hoje, que você é uma mulher especial, de grande coração e enorme entendimento? Não? Então, está na altura de alguém o fazer. Pois, eu lhe digo isso mesmo, sem qualquer sombra de dúvida, e poderei repeti-lo, amanhã e depois de amanhã, e sempre, se necessário.

    Seu poema é/está como você: PERFEITO!
    Atitudes, na nossa vida, um tanto às avessas. É preciso passar das palavras aos atos.
    Nos acomodamos, e tanta coisa fica por concretizar e saborear.
    Somos imperfeitos, nós o sabemos, mas a mudança de mentalidades e comportamentos, seria mais do que meio caminho andado para o SUCESSO DO SER HUMANO.

    Procuramos a FELICIDADE e ela pode ser edificada por nossas próprias mãos, dia a dia.

    Boa semana, com paz e harmonia.
    Beijos da Luz, com carinho.

    ResponderExcluir
  31. As coisas poderiam ser mais simples mas o ser humano tem mania de buscar o caminho mais longo e complicado o que eu afugenta a paz!

    Parabens pelas palavras tao certas!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  32. Marilene, damos prioridade pra muita coisa e quando damos conta, o tempo já passou e de nada valeu.
    Temos que nos policiar e priorizar somente o que realmente é importante.

    Linda tua poesia.
    Estava com saudades de te ler.

    Obrigada pelo carinho lá no rabiscos, estou me recuperando devagarinho.
    Beijos de uma semana deliciosa pra ti.

    ResponderExcluir
  33. Lindo Mari! Palavras que levam a pensar sobre o que estamos fazendo com a nossa vida... Obrigada pelo carinho! Tem post novo!
    Um abençoado início de semana!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  34. Um belo dia pra ti minha amiga,,,beijos.

    ResponderExcluir
  35. Muito bom, adorei! Parabéns! Abraço! (:

    ResponderExcluir
  36. A vida anda ávida demais! Tudo muito rápido, muito efêmero. Tudo dura pouco tempo. E nessa esteira que a vida parece nos assaltar, deixamos tudo para um momento que nunca poderá chegar. Porque o futuro não existe, porque a flor não pode ser mais bonita porque está longe, porque o prazer não poderia ser pra depois.
    Sonhar e realizar. Crer e poder. Vamos nos mexer e fazer as coisas acontecerem.
    Linda reflexão, Marilene! Abraços fraternos e tenha uma semana abençoada!

    ResponderExcluir
  37. Oii Marilene querida, final de ano é tempo de pensar e refletir sobre as prioridades equivocadas, tempo de mudanças, ótimas reflexões, adorei! Bjoooss

    ResponderExcluir
  38. Como é tão verdadeiro o que dizes no poema.
    Gostei, é magnífico.
    Marilene, querida amiga, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  39. Marilene, lendo seu otimo poema lembrei-me de ontem. Eu sempre tenho otimo humor. Se ficar triste, se ficar chateada, se chorar, sempre é breve. Todo mundo tem direito a ter seus momentos de tristeza ou decepção. Amigos existem para serem amigos: ouvir, olhar nos olhos, ficar ao lado. Contudo, não aceito que o mau humor atinja com palavras grosseiras quem nao tem nada a ver com a questão.

    Uma amiga reclama demais e faz de menos, na enorme insatisfação pessoal, ela maltrata quem se aproxima dela. Aos poucos, notei, cada amizade está se afastando. Eu sou sincera com ela, digo o que faz de errado. Mas nada muda.

    É preciso cuidar das pessoas com muita atenção, porque quem não souber viver bem em grupo, ficará sozinho.

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  40. Que linda reflexão para este mês que estamos que para mim é um dos meses mais importantes, por que ele fecha um ciclo e abre um outro, ele é a porta para novas realizações e por que não realização da antigos sonhos.
    Equívocos quem não o comete?
    Amei Marilene, você é fantástica querida.

    ResponderExcluir
  41. Um belo dia pra ti minha amiga,,,beijos.

    ResponderExcluir
  42. A meta (Sonho) é sim, fundamental para definir o que queremos, agora, se a meta for impossível, além de nossas possibilidades, certamente isso poderá nos frustrar. Inteligente reflexão. Beijo do leitor.:-BYJOTAN.

    ResponderExcluir
  43. "Que belas flores são essas vistas no alto do morro e não no quintal".
    Tudo parece tão longe, o sorriso, a alegria, a amizade, a felicidade. Estamos cansados da luta, da desesperança, e contribuímos para que a tristeza, se aloje no nosso ser sem dar chance ao otimismo ao bom humor. Levando a vida muito a sério ela se torna mais amarga. Temos que mudar e este momento.
    LINDO! Você escreve lindamente, e me encanta sempre.

    BJS.

    ResponderExcluir
  44. OI TUDO BEM !!
    OI ADOREI SEU BLOG JÁ ESTOU SEGUINDOSEU BLOG, PODERIA POR GENTILEZA SEGUIR O MEU TAMBÉM , E CLICAR NO G+ . MEU BLOG É :- http://brechodosul.blogspot.com.br , VAI DAR UMA OLHADINHA SERÁ UM PRAZER EM RECEBER .
    OBRIGADA AGUARDO SUA GENTILEZA

    FICO GRATA AO ME SEGUIR , POIS JÁ ESTA SEGUIDA . E QUERENDO ALGUMA ROUPA ME ESCREVA PARA MEU EMAIL SERA UM PRAZER NEGOCIAR COM VOCÊ.

    MARCIA REGINA - DESCULPE-ME A LETRA GRANDE MAS SOU DEFICIENTE ESPECIAL

    ResponderExcluir
  45. Obrigado pela visita ao Randomatizes! Gostei desse poema que retrata de um modo diferente essa corrida cega atrás da ilusão, que no induísmo se chama "maya". Esse poema é como um irmão do poema A adega de dias perfeitos. Bom, começa aqui uma parceria poética entre nós, caríssima poetisa Marilene! Abraço!

    ResponderExcluir
  46. OI MARILENE!
    ESTAMOS NUM MOMENTO EM QUE EXIGIMOS TANTO DE NÓS MESMOS, QUE ESQUECEMOS DAS PEQUENAS COISAS, COMO,OBSERVAR A BELEZA DE UMA FLOR, POR EXEMPLO, EM NOME DE QUÊ, SE DAQUI SÓ LEVAREMOS NOSSAS EXPERIÊNCIAS VIVIDAS?
    TEU TEXTO ESTÁ UM PRIMOR!
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI

    ResponderExcluir
  47. Olá, amiga. Tão sábias palavras! Grande reflexção. Maravilhosa sensibilidade! Estava com saudades. Desculpe a falta! Problemas de conexção e saúde. Estou voltando devagar! Beijinhos e flores pra vc. Feliz semana!!

    ResponderExcluir
  48. Olá amada !!!!
    Sempre tão inesgotável essa fonte de fazeres poesia...
    bjssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  49. LINDO!!!
    É fundamental saber estabelecer nossas prioridades!!!
    Infelizmente muitos acham que a prioridade é só ganha dinheiro,ou se vestir na última moda, ou colocar silicone em tudo(nada contra,mas o exagero é imenso!)entre tantas outras coisinhas assim...uma pena.
    Poesia com cunho social!!!!Beijos minha linda poetisa!!

    ResponderExcluir
  50. Parece que estamos sempre mais proximos do ouro de tolo,do que da sociedade alternativa.E depois ficamos a colher o que sobrou de muito que plantamos.Uma colheita ingloria que muitas vezes não percebemos nosso quintal.Profundo demais Marilene,que poderia ficar aqui escrevendo o quão de belo tem estas suas reflexões.Iluminada construção/inspiração que parece um mergulho na existencia, para refazer caminhos, escolhas sem se perder na mais profunda definição de vida com prioridade no que me faz feliz e não no que penso me fazer feliz lá em cima do tal morro,que pode ser tão distante,tão sonhador.Mas é vida,é caminho, é longa jornada noite afora quando o sono se vai simplesmente.
    Meus parabens por este texto, que com certeza é o melhor que já li que faça repensar.
    Grato amiga pela partilha maravilhosa.
    Minha admiração com terno abraço.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  51. Olá, Marilene.
    Não podemos confundir obrigação com felicidade; trabalharmos por um futuro que jamais chegará de nada adianta, temos de aproveitar a vida agora sim, mas sem nunca descuidarmos do amanhã.
    Abraço.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...