9 de fevereiro de 2013

AQUELE TEMPLO

(Ralf Mack)

                                        

                               Naquele lugar ofereciam de tudo,
                               Milagres, sucesso e até sonhos,
                               Mas era preciso pagar.
                               O Senhor que anunciavam
                               Fazia barganhas
                               Cobrava promessas
                               E não aceitava pedidos
                               Contidos em simples preces

                               Abusavam da simplicidade
                               De quem, sem maldade,
                               Buscava consolo, ajuda,
                               Alento para uma aflição.
                               Mas nada vinha de graça
                               E pra se alcançar 
                               Qualquer graça
                               Era preciso pagar

                               Que templos são esses
                               Que cobram propina
                               De quem quer orar?
                               Que homens são esses
                               Que se denominam
                               Intermediários,
                               Como se Deus não pudesse,
                               Diretamente,
                               Conosco falar?

                               Não há ensinamento
                               Que atribua sentido
                               Ao "toma lá/dá cá".
                               Se o amor é gratuito,
                               Não seria Jesus , certamente,
                               Que o viria, em moeda corrente,
                               Cobrar

                                                                   Marilene

46 comentários:

  1. Olá Marilene,
    hoje há uma proliferação de "corretores" de Deus!
    Parabéns pela poesia e pelo conteúdo "denúncia"!
    Nós temos que lutar contra os exploradores da boa fé dos simples e desesperados que superlotam esses templos (templos?)
    Um grande abraço

    ResponderExcluir


  2. Paso a saludarte…
    Vestida de felicidad,
    Con rosas de paciencia
    Y aromas de prudencia.

    Deseando…
    Que el fin de semana valla pasando
    Enarbolando,
    Los sueños que te vallan rozando.

    Atte.
    María Del Carmen



    ResponderExcluir
  3. Como em muitos que existem hj em dia... vendem o perdao dos pecados alheios... mas eles mesmos pecam contra a boa fé dos ingenuos...
    Que vc tenha um otimo fim de semana...
    Beijos...

    ResponderExcluir
  4. É Srta, e anda caro essa promessas, infelizmente! Olha sp, lendo Leibniz ele diz que a luz, verdadeira do conhecimento vem de dentro da nossa alma, enfim, nós buscamos e achamos a luz! abraços

    ResponderExcluir
  5. Olá, querida Marilene!

    Parabéns pelo poema, como sempre muito bem elaborado. E de conteúdo.
    Querida, também não sou da folia. Quando era criança gostava, na infância tudo é magia. Hoje em dia, gosto de ficar quietinha e apesar de preferir sossego, moro em cidade praiana, não tenho muita escolha, é sempre muito movimento e tumulto por aqui. Por isso me recolho dentro de casa. rsrs. Postei no blog e na página do face, um comunicado de pausa, mas em função de nesses dias a falta de "visibilidade" as pessoas estão fora, geralmente. E eu vou trabalhar na minha inspiração. E vou visitar os blogs amigos que postarem durante o feriado.
    Beijos, minha amiga.
    Bom descanso pra nós.

    ResponderExcluir
  6. Que beleza de poema e tocas num tema que é revoltante. Pena acontecer! beijos,lindo descanso no feriadão!chica

    ResponderExcluir
  7. "Não acredito em religiões que me neguem o direito de falar diretamente com Deus. Acredito menos ainda nas que querem proibir Deus de falar diretamente comigo."
    Pensamentos, em janeiro de 2012.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. QUerida Marilene, nesses lugares o q menos se tem é fez dos pregadores, as aflições dos fieis é o q menos importa, mas os valores materiais q eles têm. Bjos.

    ResponderExcluir
  9. Amiga querida,é constrangedor,eu acredito no acesso que temos ao senho Jesus por nós mesmo,sabe que na bíblia o próprio jesus quebra tudo em frente o tempo,pois se faz aquele lugar de mercado,e vendas de tudo,andam lendo so o que querem e ensinando so o que os favorece,digo isso como protestante que sou e estudiosa da biblia. Graças a Deus nem todas as igrejas são assim...bjo

    ResponderExcluir

  10. Olá mana,

    "Dai de graça o que de graça recebeis". Aqueles que são portadores de algum dom especial responderão pelo abuso de seu uso, ao cobrarem para atender a um irmão aflito ou necessitado de apoio espiritual.
    Outros, falsos profetas e portadores de má fé, usam Deus e sua palavra para o próprio enriquecimento ilícito.
    Não precisamos de intermediários para chegar a Deus. Deus é amor e um simples pensamento de fé nos leva até Ele.

    Muito lindo.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Que poema lindo! Adorei seu blog, realmente muito incrível, tem tudo para fazer o maior sucesso; Já estou seguindo, segue o meu também?
    www.espacegirl.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Marilene, a sua reflexão é também a de muitos. Todos questionam sobre isso. Mas haverá o dia em que os que praticam a fé como comércio serão cobrados. Eu creio muito nisso. Pode crer. Minha querida, li sua pequena observação lá no blog e peço desculpas desde já. Mas devo dizer como já disse para muitos, que não visito mais os blogs como fazia antes. Muito até deixei de visitar mesmo. Mas não é em razão de não gostar desse ou daquele. Infelizmente, ficou muito difícil para mim. Para não acabar com o blog, o que até era a minha intenção, tive que adotar um meio para continuar. As publicações que, antes eram diárias, hoje são alternadas. Um dia sim e outro não. Hoje, as poucas vistas que faço aos blogs amigos, é feito uma vez por semana. Tive que adotar, embora sei que não é legal e não gosto, fazer visitas retribuindo. Um beijo no seu coração, minha querida.

    ResponderExcluir
  13. Oi Mari,

    Tudo bem linda amiga? Já tive decepções com o ardor da religiosidade, mas estendo que a busca da Deus deve ser independente de templos. Então, rejeito os que se intitulam profetas ou bispos e vivo a minha fé em Cristo.

    Sempre com carinho para você e Verinha.

    Bom descanso querida do coração.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Pois é....E o povo paga...Paga e não leva...Paga e não aprende. Isto é muito triste!

    Um beijos e um ótimo feriado de carnaval!
    A imagem é linda!

    ResponderExcluir
  15. os tempos modernos são dramáticos ...

    Beijo.

    ResponderExcluir
  16. Isto é de um contexto brilhante, e um belo convite a reflexão!

    Tenha um ótimo fim de semana...

    ResponderExcluir
  17. Um poema muito lúcido e que deve ser reflectido.
    Desejo-lhe um bom fim de semana.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  18. É verdade, não se cobra fé, oração ou milagres... escreveres muito bem! bom feriado! ;]

    ResponderExcluir
  19. Querida amiga

    Nos dias de hoje,
    em muitos templos
    se Deus entrasse
    não se reconheceria...

    Que em teu coração,
    a alegria faça morada...

    ResponderExcluir
  20. Mais que o verso
    O que se diz

    Importante

    Bjo.

    ResponderExcluir
  21. Olá Marilene,belo momento de reflexão este,infelizmente acontece em varias esquinas do nosso mundo.
    Beijo

    ResponderExcluir
  22. Eles fazem de desentendidos pelo que Jesus ensinou. Mas serão cobrados.

    ResponderExcluir
  23. São os pseudo donos de Deus e na verdade conseguem ser mais sujos que o pior dos pecadores, pois conhecem a palavra sagrada e as utilizam em seu próprio benefício. Sigo à margem, espero um dia descobrir por que caminho seguir.

    Beijo, Marilene.

    ResponderExcluir
  24. Que locais são esses que exploram ignorantes para enriquecer e ainda sujar o nome de Deus? São pessoas desprezíveis e imundas. Cadeia é pouco pra elas. ps: fiquei impressionado com essa foto. Que coisa linda, tocante e impactante. Achei incrível. bjbj

    ResponderExcluir
  25. Como os falsos profetas enganam o povo e infelizes daqueles que se deixam enganar.
    Outro dia vi na TV alguém falando que tinha comprado um terreno no céu.
    E er verdade mesmo, tinha comprado dessas novas'seitas' que exploram a fé alheia, esse foram presos, mas por certo já estão em liberdade fazendo essas torturas espirituais em outros lugares.
    Sou contra o 'dízimo' também, você não precisa fazer propaganda da caridade que faz.
    Fotos e texto super impactantes, amamos, bjs

    ResponderExcluir
  26. E assim "descaminha" a humanidade.

    Querida Marilene, forte, verdadeiro e tocante o teu poema.

    Beijos cheios de saudades.

    ResponderExcluir
  27. Belissimo poema. A Fé e o Amor de Deus são imensuráveis e não se devem pagar.
    Bom domingo
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  28. Será que os novos vendilhões do templo têm que ser expulsos também?
    Magnífico poema, gostei muito.
    Marilene, tem uma óptima semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  29. Infelizmente Marilene, isto acontece...
    Adorei como sempre, o poema e mensagem.
    Bjs

    ResponderExcluir
  30. Marilene, Adorei.

    E essa gente que em nome de Deus cobra propinas. E quantos templos estão a construir para enganar a multidão em nome da fé?

    Linda semana para você.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  31. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog Afetos e Cumplicidades. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs

    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.

    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

    Abraços

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  32. Que coisa linda Marilene!!!!

    Uma inspiração Divina!

    Bjs pra vc e ótimos dias de carnaval!

    Leila

    ResponderExcluir
  33. A fé não se paga! Não tem valor! Apenas se sente.
    Boa reflexão!
    Beijos

    ResponderExcluir
  34. Sinceramente, fico sempre indeciso sobre o que é mais triste (embora as duas coisas o sejam e isso não importe nada, no fim das contas): Haver quem cobre ou haver quem pague.

    É absolutamente ignóbil o comportamento desses seres humanos que se aproveitam das fraquezas dos outros para levar vantagem, e é CHOCANTE pra mim, ver que há (milhões!!!!!!) quem caia nesse "blablabla".

    É de uma ignorância que em mim oscila entre a "pena" (sem o negativismo que a palavra leva) e a raiva... está tudo tão na cara. A farsa, o paroveitamento, as mentiras, pra não falar na completa FALTA DE LÓGICA dos sistemas apresentados...

    No fim das contas, fico triste e é tudo que posso fazer...

    beijos

    ResponderExcluir
  35. Belo poema...Espectacular....
    Votos de um bom Carnaval....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  36. É uma pena que seja assim... Pessoas se aproveitando da necessidade, da carência e da boa fé das pessoas...
    Mas penso que se há enganadores, há quem se deixe enganar...
    Sempre ótima, Marilene!
    Saudade de estar por aqui...
    Beijo grandão e meu sempre carinho!

    ResponderExcluir
  37. Marilene querida, sempre saudades de você! Fico indignada com esse tipo de atitude, como se a fé pudesse ser vendida ou comprada. É por isso, talvez, que hoje vemos tantas pessoas que se denominam ateus. O homem que amo certa vez disse algo relevante em relação à isso: "não perdi a confiança em Deus, perdi a confiança nos homens". Lamentável usar a fé das pessoas como meio de enriquecimento. Belo poema, um abraço!

    ResponderExcluir
  38. Oi Marilene
    Que belo poema, e olha que o tema é polêmico kkkkkk. Acabei de vir do blog do meu amigo Paulo Cheng, e ele fez uma bela crônica sobre o assunto, e ambos somos cristãos, assim como a Lu Santa Rita, mas não somos religiosos, muito menos acreditamos que precisamos pagar algo para que possamos alcançar algo de Deus e abomino quem o faz, por isso acho que o seu poema ficou realmente ótimo, o tempo das indulgências já passaram!
    Bjos. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  39. Oi, querida Marilene!

    Verdades, em forma de poesia.
    Que templos são esses, que dízimos são esses que uns tais senhores pedem?
    Com essas boas vontades e desconhecimento, eles vão construindo belas mansões em locais paradisíacos, possuem jatos particulares com todas as mordomias já pra não falar das astronómicas contas bancárias, que possuem, talvez não em nome deles, mas em alguém de sua família.

    ACORDEM! DEUS NADA NOS PEDE, MATERIALMENTE FALANDO, A NÃO SER O NOSSO CORAÇÃO LIMPO.

    Bom feriado. Não aprecio carnaval.
    Beijos da Luz, com estima.

    ResponderExcluir
  40. Nessa escada rolante
    Vai subindo a descida
    Num movimento constante
    Se chaga lá a cima!

    Começa a descer a subida
    Volta onde começou
    Não ao princípio da vida
    Porque esse já passou!

    Bom Carnaval para você,
    amiga Marilene, com muita alegria,
    paz, amor e muita folia.
    Um beijinho
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  41. Poesia também tem como obetivo mostrar o quanto uma sociedade está sendo injusta e enganosa!!!
    Nos nossos dias assistimos diariamente a casos aonde vemos o homem cobrando ao seu semelhante em troca de palavras de conforto...
    beijo amiga

    ResponderExcluir
  42. Querida Marilene! Demonstra muito bem a sua poesia."Templos" onde o dinheiro é mais importante que a Fé, isso não é bom aos olhos de Deus.Parabéns pelo fato que ocorre em alguns templos . Bjs e uma boa tarde.

    ResponderExcluir
  43. Oi, Marilene!

    Sim, de facto, há.
    Já com o blog da Smareis isso aconteceu várias vezes e ela me deu uma explicação sobre o sucedido.

    Alguns dos meus comentários não apareciam no blog dela e eu a questionei. Então, fiquei sabendo dessa limitação do Blogger, que, agora, estou comprovando.

    Beijos da Luz, com carinho.

    ResponderExcluir
  44. Querida amiga, obrigada pela visita.
    Ela ainda sente dor, pesadelos, mas a cicatrização é muito rapida. Deve ser por ser criança.
    Manterei os amigos informados.

    Obrigada.

    ResponderExcluir
  45. Olá, Marilene.
    Infelizmente, na ânsia de se conectarem a poderes maiores, muitas pessoas se deixam iludir por promessas de felicidade fornecidas em troca de seus suados ganhos.
    é uma pena que tanta gente se deixe enganar desta forma.
    Só nos resta esperar que algum dia elas possam se dar conta do quanto estão erradas.
    Abraço.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...