25 de fevereiro de 2013

QUANDO SE PERDE A ESPERANÇA

(Степан Кучерявий )

                                        
                                                    
                            Vagou nas sombras
                            Sem se perder,
                            Velhos amigos
                            Esses canais
                            Sem luz,
                            A acobertar
                            Seu se mostrar
                            Com medo

                            Vagou nas sombras
                            Uma vez mais,
                            Fugiu de estrelas
                            E se encolheu,
                            Senhor do mundo
                            Na escuridão

                            Vagou nas sombras
                            Pra não voar,
                            E as ilusões
                            Aprisionou.
                            Nenhum sentido
                            Abrir a fresta
                            E as revelar

                            Momentos seus,
                            Pra mergulhar
                            Nas próprias trevas

                                                                (Marilene)

39 comentários:

  1. Muitas vezes, “se perde a esperança”.
    Tudo parece sem cor, à vida nubla, o mundo gira sem fazer sentido,
    uma confusão interna se forma sem deixar perceber a luz.
    Talvez seja nesse exato momento que o ser descobre, que o fundo do poço ainda tem um porão.
    Muitas vezes se ganha à esperança de volta, apenas num gesto: vai ficar tudo bem!
    Belo teu texto Mari, lindo!

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. BOM DIA MINHA AMADA !!!!!
    BOM DIA PRA ESSE BELO POEMA !!!!
    BOM DIA PRA ESSE BLOG TÃO CHEIO DE ARTE LITERÁRIA!
    A ESPERANÇA SEMPRE ESTÁ NA NOSSA PORTA,ELA É UM PALCO DA QUAL SÓ SENTIMOS EMOÇÃO COM ESSE ESPETÁCULO SE PARTICIPARMOS DELE,ENTÃO TEMOS QUE SEMPRE ABRIR A PORTA E DEIXÁ ELA ENTRAR,CASO NÃO,NUNCA VEREMOS A CARA DESSA FELICIDADE...
    BJSSSSSSSSSS

    ResponderExcluir
  3. Mergulho em mim e encontro a imensidão do mar adiante e tento segurar nos galhos profundo a não me afogar! abraços

    ResponderExcluir
  4. Muito lindo minha querida, mas a esperança nunca se pode perder porque se não é o fim....
    Beijo grande

    ResponderExcluir
  5. Quando se perde a esperança, se perde tudo.

    ResponderExcluir
  6. Todos temos esses momentos! Ainda bem, depois ela volta e...FICA!! beijos,chica

    ResponderExcluir
  7. O que se esperar da vida se não houver esperança. Bjos, Marilene, boa semana.

    ResponderExcluir
  8. É mesmo assim quando se perde a esperança.

    Esperança demais faz mal. Esperança de menos também.

    Precisamos dela na dose certa...

    beijos

    ResponderExcluir
  9. Perder a esperança jamais. Sem esperança eu seria como um barco à deriva.
    Lindo seu poetar, um abraço querida Marilene.

    ResponderExcluir
  10. Oi Marilene
    Como sempre um ótimo poema, profundo, mas triste, espero que não se importe, mas é minha opinião. É muito triste alguém ficar preso nas ilusões.
    Bjos. Fique com Deus!
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Não devemos perder a esperança...em nada.

    Senão veremos sempre sombras, escuridão, sombras a fugir das estrelas.

    Beijinho

    ResponderExcluir
  12. Oi, querida Marilene!

    Tudo bem?

    Seu poema, como sempre muito lúcido, e dessa vez com tema construtivo e reflexivo.

    Quando se perde a esperança, se vaguei na escuridão, como se fosse esse o caminho mais certo e aquele que, de facto, "apetece".

    Contudo, a consciência humana, apesar de complicada, como Freud dizia, tem muitos pontos de luz.

    Um dia, e sem que se espere, um deles se acenderá.

    A VIDA "NASCEU", DE NOVO, E A ESPERANÇA VOLTOU AO SEU LUGAR.

    Boa semana.
    Beijos da Luz, com muito apreço.

    ResponderExcluir
  13. Olá, querida!
    Muito triste perder a esperança, mas acredito que sempre há uma.
    Forte, mas muito belo.
    Quero aproveitar e pedir sua autorização para postar alguns de seus poemas em meu blog. Farei uma sessão de marcadores com quatro amigos poetas e escritores.
    Beijos e uma linda semana.

    ResponderExcluir
  14. Olá Amiga!
    É preciso muita força de vontade para sair das trevas...procurar ajuda e nunca baixar os braços. É dificil,mas não é impossível O tema da sua poesia é para reflexão . Gostei muito.
    Tenho um blog de poesia e pintura, se lhe interessar visite:
    http://mulher-flor-flor-muher.blogspot.com
    Boa semana.
    M. Emília

    ResponderExcluir
  15. Olá, querida Marilene
    A desesperança vai contra o amor que nos alcança... é remar conta a maré...
    Lindo poema!!!
    Bjm de paz e orante

    ResponderExcluir
  16. Muito triste quando se perde a esperança!! Devemos permanecer com fé e acreditar sempre na força de Deus e assim as coisas vão melhorar.

    ResponderExcluir

  17. Olá mana,

    É mesmo muito triste este vagar nas trevas da desesperança, aprisionando as ilusões por não mais ver sentido nos sonhos. Esperança é vida. Sempre haverá possibilidade de recomeço.

    Como sempre, uma sensível e bela inspiração.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  18. Quando se perde a esperança a vida deixa de ter interesse. Um abraço e uma boa semana

    ResponderExcluir
  19. É difícil, mas não devemos perder as esperanças... parabéns pela interessante poesia... beijos e linda semana.

    ResponderExcluir
  20. Vixe minha amiga... Que poema sombrio! Fiquei até com medo das imagens aqui na minha cabeçona, hahahahahahahaha.

    Tenha uma linda semana!

    ResponderExcluir
  21. Marilene, esse poema é tenebroso mas muito bem escrito. Sou repetitivo, mas fazer o que, adorei de novo. Bjs

    ResponderExcluir
  22. Bom dia, Marilene!
    Um poema obscuro, mas bonito - tem sentimentos.

    Uma semana maravilhosa pra vc,
    Abração esmagador.

    ResponderExcluir
  23. pois é!
    mas devemos manter viva sempre uma réstia de esperança

    achei o poema forte e a foto que o acompanha também assim o demonstra

    belo trabalho

    boa semana.

    beijo

    ResponderExcluir
  24. Sempre dizemos que não devemos eprder a esperança, o facto é que por vezes os caminhos têm pouca luz e o discernimento fica dificil. Devemos ter fé e acreditar que havera sempre uma saída.

    Excelentes os seus poemas Marilene, parebéns!
    bjs
    cvb

    ResponderExcluir
  25. Esperar passivamente não é ter esperança. A esperança é filha da Fé. Como diz a Milene, "esperançar se faz caminhando".

    Beijos.

    ResponderExcluir
  26. Hola, enhorabuena por tu blog!
    Si usted puede visitar este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Gracias por su atención

    ResponderExcluir
  27. Olá Marilene; sensível poema... Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  28. Quando perdemos a esperança, perdemos o encanto.
    Bjsss

    ResponderExcluir
  29. Eita, que eu estou muito metida, sendo citada no comentário do Rodolfo... Assim nem eu me aguento.

    Que forte esse grito. Que forte e lindo, ainda que triste. Cada um passeia um pouco na própria escuridão, mas há de se ver a luz e esperançar.

    Beijo, moça.

    ResponderExcluir
  30. Quando se perde a esperança, se perde tudo! Nada mais tem sentido.
    É preciso se reencontrar e se reerguer.
    Adorei o poema. Lindo!!!!

    ResponderExcluir
  31. Olá Marilene

    Sempre temos uma forma de pesamento, umas vezes mais meditativo, outra menos. Que a esperança nunca deixe de nos bafejar!

    Beijos de amizade

    ResponderExcluir
  32. Tem pessoas que se entregam facilmente as coisas triste que encontram na caminhada, não tem dentro de se fortemente acessa a chama da vida e perdem a esperança em quase tudo... devemos ser fortes, confiar em Deus, sempre, pois Ele jamais nos abandona. Bjus querida lido poema.

    ResponderExcluir
  33. Olá Marilene,não podemos baixar os braços nem atirar a toalha ao chão porque nem que seja bem lá distante existe uma réstia de esperança.
    Lindo poema,abraço

    ResponderExcluir
  34. Taí uma coisa que a gente não devia perder nunca: a Esperança! E junto com ela, a Fé...
    Poema forte, mas lindo!
    Um beijo e obrigada sempre pelo carinho, Marilene!

    ResponderExcluir
  35. Ah!A falta de esperança leva a isso mesmo.
    Profundíssimo, Marilene!!!
    Parabéns pelo dom tão poético pra falar de todos os assuntos.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  36. Momentos são tantos iguais a este,onde a razão nos foge.
    Vem este breu, o medo do passo seguinte.
    Uma corda estira-se sobre o abismo e falta coragem.
    Mas uma luz tênue surge para convidar a prosseguir,belamente confiante na ressurgir.
    Otima criação com toda sua arte e sabedoria.
    Sua pagina cada vez mais passagem obrigatoria,parabens amiga.
    Meu abraço com carinho e admiração.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  37. Mari,

    Tudo bem minha amiga? Penso que a esperança é se acordar e vencer o dia. Então a esperança é como a água e nossa comida, precisamos de forma contínua. E aí, entendo que para viver é preciso decidir por ela.

    Beijosssss

    ResponderExcluir
  38. Marilene

    Momentos de decepção são dolorosos antídotos para depois que a esperança renasça possa viver intensamente todas as glórias

    Bjs.

    ResponderExcluir
  39. Ola, Marilene.
    Existem momentos em que somos obrigados a nos trancafiarmos dentro de nós mesmos para podermos avaliar o que estamos fazendo de bom e de ruim em nossa vida.
    Só não podemos deixar que esses momentos durem mais do que o necessário.
    Abraço.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...