13 de março de 2013

PEÇO DESCULPAS

(Digital Art by Phatpuppyart)
                             

                   Peço desculpas
                   Por abandonar seus sonhos
                   Mas vou sem culpa
                   E sem necessidade de perdão

                   Peço desculpas
                   Por ter contribuído para o engano,
                   Por ter alimentado com sorrisos
                   As suas construções desalinhadas,
                   Os alicerces de seu despreparo
                   E as incoerências do seu coração

                   Peço desculpas
                   Por ter caminhado junto e ao lado
                   Quando meus pés só desejavam correr,
                   Por ter aceito os limites da janela
                   E na distância fixar, ansiosamente,
                   O meu olhar

                   Mas vou sem culpa
                   E sem necessidade de perdão
                   Pois ora ouço
                   E atendo com prazer,
                   O irrecusável pedido da razão

                                                                (Marilene)


Para visitar meu outro blog basta clicar no selo (lateral). 

52 comentários:

  1. As vezes temos realmente que parti... e sem culpa. Maravilhoso! Bjus querida.
    => Gritos da alma
    => Meus contos
    => Só quadras

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. MARILENE, que gravura linda. Perfeita delicadeza.
      Como sempre impecável e tocante a sua poesia. Adorei essa construção:
      " Os alicerces de seu despreparo"
      É um dom de Deus arrancar do cérebro uma coisa dessas, não é?
      Bjs
      Manoel

      Excluir
  3. Muito bom Mary!
    Além de um belo poema, é um exercício de humildade, pois pedir desculpas de algo que se julga não dever, é humildade!

    Muito bom!

    ResponderExcluir
  4. Sensacional,Marilene! Ir sem culpa , mesmo sendo movida pela razão. ainda que a emoção chame...


    beijos,lindo dia! chica

    ResponderExcluir
  5. Muito bom!
    Há certas coisas que não tem como não ir pela razão.
    Ir sem culpa, é saber que fez o que podia ser feito de sua parte.

    Beijão querida.

    ResponderExcluir
  6. Sem necessidade de perdão, neste caso, porque somos apenas responsáveis pelo nosso sorriso... não pela forma como ele é recebido.
    Muito belo!

    => Crazy 40 Blog
    => MeNiNoSeMJuIz®
    => Pense fora da caixa

    ResponderExcluir
  7. BOM DIA MINHA LINDA !!!!!
    VEJO AQUI TUDO TÃO CLARO QUE FIQUEI IMAGINANDO O PORQUE,MAS VEJO QUE VC MUDOU AS CORES.MUDANÇA É SEMPRE BOM,NOS ALEGRA SEMPRE E FIQUEI FELIZ ...
    COMO SEMPRE VC PENETRA NAS INSPIRAÇÕES DESTES POEMAS QUE TE FAZ UM SER IMPECÁVEL NA CONSTRUÇÃO QUE MOVE TUAS ESCRITAS E IMPREGNA QUEM LER...
    BJS DE BOM DIA !!!!!

    ResponderExcluir
  8. Muito bom! Quando os sentires não se harmonizam mais, ficar junto é um sacrifício!

    ResponderExcluir
  9. Que poema tão lúcido e a um só tempo tão delicado!
    Em certos momentos, é sempre bom que a razão fale mais alto...

    Um beijo, Marilene!

    ResponderExcluir
  10. Quando temos a razão e e emoção equilibrados,
    com certeza seguiremos sempre a verdade...
    Que lindo Marilene, beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Nossos sonhos não morrem, adormecem, esperando pelo momento de se tornarem reais...muitas vezes a escolha da razão ultrapassa os desejos do coração, e seguir sem culpa, foi o que mais apreciei na decisão!

    A delicadeza de tuas palavras deixam ver pedaços lindos de tua alma, sabe?
    Beijos!

    * Concordo com Manoel sobre os versos que são verdadeiras inspirações divinas!

    ResponderExcluir
  12. Humildad y Humanidad en este Precioso Poema.
    Abrazos.

    ResponderExcluir
  13. por vezes é assim mesmo

    ir sem necessidade perdão

    muito emotivo.

    beijo

    :)

    ResponderExcluir
  14. Olá, Marilene!

    Esse lindo poema é uma caminhada em que vão ficando pelo caminho os adereços. Ao final, percebendo estar sem culpa, a razão se faz ouvir, abrindo a possibilidade de novos caminhos...

    Ótima quarta para você!

    ResponderExcluir
  15. Muitas vezes é preciso deixar a razão falar mais alto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Chega o momento que os caminhos se separam.Parabéns.

    ResponderExcluir
  17. Olá Marilene,belo poema numa longa travessia que vai deixando pelo caminho seus rastos mesmo sem ter culpa,adorei.
    Beijinho

    ResponderExcluir
  18. devemos pedir perdão aos outros e a nos mesmos nesse caminho que vamos traçando
    beijinhos

    ResponderExcluir

  19. Olá mana,

    Sempre é tempo de seguir o que o coração pede e a razão recomenda. Todos devem procurar o caminho de sua felicidade, ainda que para isso seja indispensável deixar alguma marca em outro coração. Nem sempre os ventos são favoráveis a dois corações e a escolha se impõe para que as portas da oportunidade e da felicidade se abram para ambos.

    Lindo o poema.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  20. Oii Marilene, seria bom se as pessoas pelo menos fizessem um pedido de desculpas assim poeticamente p amenizar algumas partidas, mas infelizmente as partidas são dolorosas com ou sem pedido de desculpas né, linda poesia, bjoooss

    ResponderExcluir
  21. Perdão é para poucos....
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  22. Fragmentados momentos
    Pensamentos desculpados
    Sem culpa nos sentimentos
    Momentos fragmentados.


    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Oi Marilene.
    Seguindo adiante sempre, sem culpa, melhor ainda.
    LInda poesia.
    Bjks e otima quinta

    ResponderExcluir
  24. Belo alvorecer amiga carinho !!!
    Como sempre vc me surpreende por alguma razão.Hoje lembrando que é o dia da poesia, uma data que sempre estamos esquecendo...a poesia é muito mais que palavras por isso que tem seu dia para ser comemorado...
    Parabéns pra você que sempre traz grandes poemas para nos encantar ...
    bjssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  25. Marilene, pedir perdão é prova de amor. Bjos.

    ResponderExcluir

  26. Os poucos amigos que te apóiam na queda, são muito mais fortes do que os muitos que te empurram.
    Que o nunca mais nunca se cumpre, e que o pra sempre sempre acaba.
    minha família com suas diferenças, está sempre aqui quando eu preciso.
    ainda não inventaram nada melhor do que colo de mãe desde que o mundo é mundo.
    Vou sempre me surpreender, seja com os outros ou comigo.
    Que vou cair e levantar milhões de vezes, e ainda não vou ter aprendido.
    vejo na amizade o amor mais profundo .
    vejo na amizade o amor ,mais profundo amo com a alma minhas amizades acredito ,
    todos são sinceros comigo.
    Eu ainda acredito que minhas amigas e( Os)
    são sinceros comigo.
    De todo coração agradeço.
    Um abençoado final de semana,
    beijos de paz e luz,Evanir.
    Hoje é considerado o Dia Nacional da Poesia,
    pois foi nesta data que nasceu o grande poeta brasileiro Castro Alves.
    Disse um poeta um dia que a vida é a arte dos encontros,
    embora haja tantos desencontros pela vida.
    Feliz Dia do poeta.
    Lindo poema .
    Perdoar é Divino.

    ResponderExcluir
  27. Que lindo poema, Marilene! Quem não ama não pode ser considerado culpado. Ninguém é obrigado a amar!
    Sou sua nova seguidora (e a convido a reciprocar)
    Um beijinho da Lou

    ResponderExcluir
  28. Oi Marilene :)
    Seguir em frente,em conformidade com a razão;
    vivendo sem culpa e sem dor!
    Muito belo o poema.
    Bjs \o/

    ResponderExcluir
  29. Muitas vezes sou cutucada pela razão, porque a emoção me engana, toma meu doce coração. Para não sofrer, preciso ser mais racional.

    bjs

    ResponderExcluir
  30. Nem só de emoção vive o homem...As vezes é preciso uma certa dose de razão.
    Feliz dia a poesia!

    Beijão

    Adorei o background!

    ResponderExcluir
  31. Lindo Marilene,
    Tem horas que tudo o que a gente precisa é colocar a razão no centro e seguir com ela,mesmo que outra parte de nós queira voltar atrás.
    abraço =)

    ResponderExcluir
  32. Amiga Marilene

    Sempre impecável, na intervenção poética. Desculpas de devem sempre pedir, é um modo muito eficaz de relações públicas.
    Beijos de apreço

    ResponderExcluir
  33. Lindo poema amiga Marilene!
    Precisamos aprender a não nos culpar por tantas coisas, e seguir em frente.

    Beijos com carinho.
    Parabéns pelo Dia Nacional da Poesia, pois és uma poetisa ímpar.

    ResponderExcluir
  34. Olá!
    Querida Marilene
    bem...penso que se foi a pedido da razão, as desculpas foram sem esperar o perdão ! Na hora de tomar uma decisão, nos era sempre recomendado a utilização da razão.No entanto, podemos refletir o quanto quisermos e pudermos, de forma racionalmente, mas, quando chega o momento de decidir, é complicado, porque envolvem duas ( ou mais ) pessoas que criaram juntas uma situação (difícil ou fácil, depende do contexto) , por isso não tem jeito: desculpas feitas, lembrando a si mesma que pode ser perdoada ou não, porém que não sofrerá quando não se tem o poder de ter um resultado da forma que idealizou.
    Meu carinho
    Boa noitinha
    Beijos

    ResponderExcluir
  35. Marilene, querida, tudo bem?
    Tenho postado com menos frequência, bem menos na verdade, e é quando consigo visitar os blogs, mas aqui estou :)

    Fiquei pensando nesse estalo da razão e que às vezes ele chega um pouco tarde no que diz respeito ao amor: "que tem razões que até a razão desconhece" . Creio que quando nos prejudica é o momento de darmos essa parada para ser tomada uma atitude, caso contrário, agir muito dentro de uma razão, por irônico que possar parecer, pode não fazer sentido!

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  36. Lindo minha amiga, pedir desculpa aos outros mesmo quando a culpa não nos pertence....
    beijo amiga e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  37. Seguir a vida sem culpa, atendendo ao chamado da razão. Sublime forma de pensar, Marilene. Aprecio muito tua Poesia.
    Um ótimo fim de semana!Bjs

    ResponderExcluir
  38. Oi Marilene!Acho que devemos carregar só nossos sonhos,é até perigoso carregar sonhos dos outros...Obrigada por sua sempre esperada visita!
    Beijo e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  39. Ia jurar que tinha comentado este poema.
    Pedir perdão é um ato de amor, por nós próprios e pelos nossos melhores sentimentos. É o reconhecer da culpa. Não se justifica quando ela não existe.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  40. Mari,

    Lindo o poema! Sabe o que me veio a mente questões inexplicáveis que acontecem em uma relação. Em alguns casos, palavras e, em outros, ações ou omissões. Mas se ocorrer a reflexão, veremos que não há uma lógica de desculpa por ir ou ficar parado. Talvez apenas os acontecimentos que a vida resgata para si. ENfim, é difícil se livra da doença da culpa ou do corpo de dor.

    Belo final de semana!

    ResponderExcluir
  41. Marilene, seguir a vida sem culpa é difícil e o perdão quase sempre se faz presente. Mas nada melhor do que sempre dar voz à razão. Lindo poema, como sempre. bjs

    ResponderExcluir
  42. Se atende com prazer o pedido da razão, e não apenas por julgar ser o correto, então há de seguir, sem culpas e sem necessidade do perdão...

    Você é mesmo danadinha com os versos!

    Beijos, poetisa.

    ResponderExcluir
  43. Muito bom!
    Mas na verdade, é o que acontece quando jogamos todas nossas cartas em cima do outro; quando apostamos nosso bem-estar, nossa felicidade em alguém. Há de termos certas reservas para não sermos atropelados... e o sofrimento deve ser grande. Imagino.

    Beijos pra você, amiga. Absoluta verdade.

    ResponderExcluir
  44. Me parece que às vezes pedimos desculpas por nossas atitudes com medo de magoar o outro, mas a razão nos mostra que antes de tudo precisamos amar e respeitar a nós mesmos.
    Tenho uma certa dificuldade para compreender isso, que quando estamos limitados demais não estamos errados, somente queremos buscar outros meios de viver...a liberdade (só ou acompanhada) nos torna íntegros. Não sei se compreendeu o que eu quis dizer, hahaha, mas foi o sentimento que seu poema me despertou, Marilene.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  45. Oi Marilene
    Vc é realmente FANTÁSTICA. Sou sua fã de carteirinha, seu poema veio como uma flecha ao meu coração! Parabéns atrasado pelo dia do poeta!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  46. A desculpa está em ter sido conivente com os erros e enganos não é? Mas nunca por em tempo, poder mudar a história.
    Sempre belos teus poemas Marilene. Ando ausente por motivos diversos,entre eles a coluna cervical que agora resolveu piorar. Estou aguardando uma cirurgia nela e colocação de duas próteses de disco. Ainda estou digerindo essa idéia e confesso que não estou preparada pra isso,,, Esperava somente mexer no outro ombro. Assim pra não piorar eu tenho que me afastar um pouco do pc e da escrita. E vc sabe que tenho uma alma prolixa e desando o escrever por onde passo e aqui é um cantinho especial. Minha leitura aqui eu coloquei em dias e só posso dizer que está cada dia mais profunda, mais poeta, mais viva na escrita e seus temas são ma-ra-vi-lho-sos!
    bjks doces Marilene.

    ResponderExcluir
  47. Muito bom, Marilene! Como sempre muito versátil nas temáticas dos seus poemas. Parabéns!

    ResponderExcluir
  48. Olá, Marilene.
    É certo que temos sempre de tentar seguir nosso coração, mas se ainda assim não der certo, somos obrigamos a seguir a razão e desfazer o que um dia idealizamos como possível caminho para a felicidade.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  49. É hora de partir, quando aceitamos os limites da janela, mas temos os olhos postos lá fora...

    beijos

    ResponderExcluir
  50. Marilene

    As vezes temos mesmo que pedir desculpas quando agimos pela própria razao.
    Mais um grande poema.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  51. Lindo, amiga!
    Mereces todos os elogios possíveis! Parabéns por tantos textos maravilhosos. Me encantam totalmente!
    Fique com Deus!
    Beijocas, muitas!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...