1 de abril de 2013

CHUVA FINA

(arquivo pessoal)
                                           

                                          Chuva fina
                                          Intermitente
                                          E eu a fito
                                          Indiferente
                                          Pelo canto da janela,
                                          Vai cair
                                          O dia inteiro
                                          E me fazer prisioneira
                                          De sua música especial.
                                          Pingos lentos
                                          No telhado
                                          Sem mensagem
                                          Sem tortura ,
                                          Ela só traz amargura
                                          Pra quem sente solidão

                                          Chuva fina
                                          Repentina
                                          Forma poças 
                                          Nas calçadas
                                          E eu a aplaudo,
                                          Pra quem planta é alegria
                                          E uma doce companhia,
                                          Não é pranto,
                                          É acalanto,
                                          Não é choro,
                                          Mas consolo
                                          E esperança

                                                                      Marilene




45 comentários:

  1. A chuva me remete sempre ao passado, nunca ao futuro... chuva para mim é nostalgia...evoca lembranças enquanto ouço seu barulho ou acompanho os pingos na janela...

    ResponderExcluir
  2. uma ode à chuva e à esperança.

    uma boa semana.

    beijo

    ResponderExcluir
  3. Linda inspiração! beijos,que a semana seja cheia de chuvinhas de alegria e tudo de bom! chica

    ResponderExcluir
  4. A chuva inspira. Também dá preguiça.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  5. Cada gota de chuva parece um dedo, que toca o piano com suavidade, doando sua linda melodia aos nossos ouvidos atentos! Divina poesia Srta, abraços

    ResponderExcluir
  6. Essa tua chuvinha fina e provocante, até dá vontade de sair caminhando por ela, posto que ela dá gosto de viver.

    Ótima semana para você, Marilene!

    ResponderExcluir
  7. Adoro a chuva, estando triste ou alegre, em mim ela trás paz... Lindo querida, bjus e linda semana.
    => Gritos da alma
    => Meus contos
    => Só quadras

    ResponderExcluir
  8. às vezes me quedo aos dias de chuva fina e eles me presenteiam com grandes sensações nostágicas...
    Lindo poema. Viajei e me molhei bem de mansinho neste teu poema...

    ResponderExcluir
  9. Aqui é só chuva Marilene.

    E não é mentira :)))

    Por vezes a chuva é consolo e esperança. Por vezes é....desespero.

    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Quanto brinquei na chuva!! Sempre uma bênção... aos que sabem deixar livre seu caminho de escoamento.
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  11. Amiga Marilene

    Já na Primavera a chuva, em Lisboa, está a ser intensa todos os dias. Por isso dá ao momento, para confrontar o teu poema. A imnagem poétia é deveras bela e confrontando, direi: A Marilene é uma excelente e humana poeta, a cuja poesia adicciona optimismo.
    Beijos de amizade

    ResponderExcluir
  12. Olá, querida!
    Que belo poema!
    É a chuva inspirando muita gente. rsrs.
    Obrigada pelo carinho sempre em meu blog.
    Beijos e uma linda semana pra ti.

    ResponderExcluir
  13. Gosto dos dias de chuva fina,me leva aos pensamentos mais profundos...boa semana linda!

    ResponderExcluir
  14. Amo a chuva.A água lipa,revigora.
    Tenha uma semana abençoada.Bjs

    ResponderExcluir
  15. MARILENE, adorei essa chuvinha abençoada que com muito talento você poetizou. Genial!
    Bjs

    Manoel

    ResponderExcluir

  16. Olá mana,

    A chuva é sempre benção, embora nos traga nostalgia quando nossa alma se sente solitária ou melancólica. Mas quando estamos bem, somos capazes de nos deliciar com sua doce e agradável melodia.

    Lindo!

    Beijão.

    ResponderExcluir
  17. Boa noite! A chuva fina, dentro de casa, é gostosa... mas quando a gente precisa sair, ela molha mais do que a chuva forte... lindo poema! também não acho a chuva melancólica.

    ResponderExcluir
  18. Olá, boa noite!
    Já passou a Páscoa, 2ª Feira de Pascuela está a ir, e eu acabo de chegar a casa, depois duns dias fora. E com muito restrito acesso à net. Posso agora comunicar com os amigos e deixar
    os meus melhores cumprimentos.

    * A chuva tem o seu tempo.
    Um destes dias temos o sol pleno!

    ResponderExcluir
  19. Querida amiga

    Sempre vejo
    e sinto a chuva,
    como um eterno
    e maravilhoso
    ressuscitar.

    Que haja em ti sempre
    um sorriso,
    para enfeitar de beleza a vida.

    ResponderExcluir
  20. OI MARILENE!
    ESTA CHUVA DA QUAL FALAS TÃO LINDAMENTE, PARA MIM É COMO SE LAVASSE A TERRA E A ALMA...
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Descreveu uma chuva tão linda e tocante, Marilene. Muito bonito esse poema. Beijos e boa semana.

    ResponderExcluir
  22. A chuva sob um ponto de vista pouco usual... muito bom.

    No fim das contas, é bem por aí, a forma das coisas depende dos olhos que a vêm...

    bjos

    ResponderExcluir
  23. BOM DIA MINHA QUERIDA !!!!!!!!
    Desejo que sua páscoa tenha sido fe paz familiar e de doçura tbm...
    Hoje acordei cedo, contemplei mais uma vez a natureza.
    A chuva fina chegava de mansinho.
    O encanto e aroma matinal traziam um ar de reflexão,onde seu poetar nos faz ver e rever o valor da chuva.
    bjsssssssssssss

    ResponderExcluir
  24. Chuva fina ou temporal. Para quem tem alegria na alma tudo é carnaval! Lindos versos, Marilene!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  25. Bom dia querida amiga, é exatamente esta chuva que cai neste momento aqui rsrs uma linda semana amiga! Bjoooss

    ResponderExcluir
  26. Uma poesia que faz da chuva uma linda e suave sinfonia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  27. Não sou muito chegado a chuva mas adorei o seu poema!! Lindo como sempre!!
    Grande abraço!!
    jorge-menteaberta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  28. Oi Marilene \o/
    Na minha cidade está uma chuvinha fina desde cedo!
    Bom demais ler esse poema num dia como hoje.
    Não sinto solidão,pois chuva não me traz amargura,
    mas esperança...
    Bjs :)

    ResponderExcluir
  29. Querida amiga! Agradecendo sempre o carinho e comentário gentil! Também me desculpando por muitas vezes demorar para aparecer..... Está cada vez mais difícil visitar a “todos” como gostaria.... Tenho tentado alternar e demora.... Mas eu volto!.... Gostei muito de tuas palavras sobre a chuva... Realmente, pra quem está triste, faz aumentar ainda mais.... Adoro dormir com o barulhinho da chuva....
    Uma semana abençoada e feliz!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir


  30. Para ti...
    Que haces sonreír a mi alma,
    y me alimentas con tus vistas.
    ► ♣ ◄

    Para ti...
    Que a través de la distancia
    me han contagiado de tu ternura.
    ► ♣ ◄

    Para ti...
    He colgado una rosa que lleva tu nombre, en la estrella más bella,
    para que cuando mires al cielo te acuerdes de mí...
    Como yo me estoy acordando en este instante de ti!!
    ► ♣ ◄

    Atte.
    María Del Carmen




    ResponderExcluir
  31. Muito lindo! Tem gente que acha dias chuvosos tristes... Eu acho gostosos, ainda mais quando estou em casa pra dormir! Eles te inspiraram um belo texto!

    ResponderExcluir
  32. Oi amiga, tudo bem? Venho, através deste comentário, lhe convidar para o Primeiro Concurso de Poesias, "Pena de Ouro", do Blog do Bicho do Mato, que será realizado de 20 a 30 de abril de 2013. Ficarei muito honrado com sua participação que será muito importante para o êxito deste evento.

    Para ler o regulamento, clique neste LINK. Conto com sua presença.

    Grato pela atenção.

    Grande abraço do amigo Marcos. Até mais.

    ResponderExcluir
  33. Um bonito poema à chuva que por vezes cai suavemente e outras copiosamente inundando campos ou estradas e arrastando o que lhe faz frente

    ResponderExcluir
  34. Oi, querida!
    Seu poema fala lindamente do olhar profundo nos eventos do cotidiano. O que instiga solidão também provoca exuberância e vida...
    Beijão. Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  35. Gosto da chuva que cai aqui também.
    Lá fora está tudo cinza, mas o cheiro bom que a chuva trás é bom demais que se mistura com as folhas secas no chão, gosto disso e o som que mais parece uma canção de ninar, está fina e mansa, como uma doce criança...amo a chuva, mas esta silenciosa, me faz refletir sempre...adorei sua reflexão poética, beijos no coração amiga Marilene.

    ResponderExcluir
  36. Lindo seu poetar amiga, a chuva é esperança para muitos, gosto de ver e de ouvir a chuva, ela me inspira e me faz refletir de alguma forma...amei, parabéns, lindos os seus poemas!
    Bjssss!
    Clarice

    ResponderExcluir
  37. As coisas mudam
    Depois de um tempo você começa a perceber que nada nessa vida é
    pra sempre e que tudo pode de alguma forma ser mudado,
    percebe também que as pessoas mudam, que os pensamentos mudam,
    e que se você não mudar, a vida muda você
    amar significa se dar por inteiro
    que verdadeiros amigos são,aqueles do qual sentimos
    saudades .
    Quando penso saber de tudo ainda não aprendi nada.
    a natureza é a coisa mais bela na vida.
    Deus não proíbe nada em nome do amor.
    o julgamento alheio não é importante.
    o que realmente importa é a nossa paz interior.
    se pode conversar com estrelas
    se pode confessar com a lua falar das saudades,
    que inevitavelmente dói ,e feliz é aquele que tem motivos para
    sentir..
    Linda e abençoado seja sua Noite bençãos de Deus
    para você ,Beijos e carinhos meus ,Evanir.

    ResponderExcluir
  38. O pesquisador e poeta Carlos Rodrigues, 53, natural de Carvalhópolis, sul de Minas irá lançar em breve o primeiro livro sobre a trajetória desta singela e pacata cidade do sul de Minas, cujo título será “Carvalhópolis -100 anos de História”
    Carlos colheu inúmeros depoimentos (causos, lendas, curiosidades...) de antigos moradores culminando nesta primeira obra (sem nenhum apoio do setor executivo).

    Contatos: (35) 9976-9222
    carlosrrodrigues14@hotmail.com



    “ENCONTRO COM A ACADEMIIA MACHADENSE DE LETRAS”

    A Academia Machadense de Letras realizará durante suas reuniões, o “Encontro com a Academia”.
    Este acontecimento tem como objetivo, a interação e divulgação das manifestações culturais, através de debates com membros da nossa cidade e região.

    Contatos:
    Carlos Roberto de Souza
    machadocultural@gmail.com
    (35) 8833-9255
    Bog da Academia: http://academiamachadense.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  39. Adorei a tua chuva, mas começo a ficar farta da que , insistentemente, cai aqui em Portugal.

    Beijinho

    ResponderExcluir
  40. Boa noite, Marilene. Uma descrição perfeita da chuva e o que ela traz consigo.
    As emoções diversas que ela causa nas pessoas.
    Realmente, para uma pessoa triste, a chuva causa mais solidão e pensamentos melancólicos. Chora-se com ela.
    Para quem alegra-se com ela, ou necessita mesmo, a chuva é o mistério encantado, a mágia em forma de gotas, a suavidade que sonoramente abençoa e faz dormir bem.
    Parabéns!
    Tenha dias e dias de paz!
    Beijos na alma!

    ResponderExcluir
  41. Adoro a chuva!
    E na tua poesia fui divagando entre o suave barulho e a delicia de se ler algo que nos toca fundo.

    Beijo Mari

    ResponderExcluir
  42. Olá, Marilene.
    A chuva é algo que nos leva a reflexão e à busca de nosso centro, já que nos lembra de que nós humanos não temos qualquer controle sobre o mundo em que vivemos.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  43. Um belo clima nesse poema. A intempérie, quando não nos pega desprevenidos, mas alojados no conforto dos nossos lares, nos dá a sensação ainda maior de aconchego.

    ResponderExcluir
  44. Adoro chuva! Me encanta desde que não traga destruição. Um dia chuvoso tem o seu valor e aconchego.
    Beijocas, amada!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...