30 de abril de 2013

JUSTIÇA E PODER (sem versos)

(Peinture de ans markus )

                                                     

Coloco aqui, com maior ênfase, o texto que publiquei no outro blog. Temos visto, presenciado e sentido a desvalorização da justiça. Ela está se tornando  um sonho de consumo que nada tem a ver com os interesses de quem deseja aplaudi-la no pódio. 

Ainda que capengue o judiciário, não deve ele se tornar refém do Congresso, onde o corporativismo entoa um hino que não desejamos cantar, sob a justificativa de que seus membros representam interesses daqueles que os elegeram. Nossos erros não podem servir de fundamento para uma disputa de poder que envolve algo tão desejado quanto a justiça. 

Além disso, o que temem deputados e senadores com as investigações feitas pelo Ministério Público? Seus membros sempre denunciaram e investigaram o crime organizado, os desvios de verbas, a corrupção e abusos, entre outros.  Não deveriam estar todos imbuídos do mesmo espírito, buscando o esclarecimento de fatos dos quais queremos ter conhecimento, presenciando a consequente a punição dos culpados? O que percebo é um retrocesso e um caminho perigoso. 

Cada Poder tem as suas atribuições e não cabe a qualquer deles proceder mudanças constitucionais que impeçam a ação de outro, em benefício  exclusivo de interesses que só posso definir como "estranhos" .

                                                                     Marilene
                                                         
(imagem de  Ian Vicknair)

30 comentários:

  1. Mari, seu texto é completo e você o escreve com muita propriedade, posto que é profissional da área.
    Infelizmente tudo caminha para um futuro mais que caótico.

    Seu poema sobre imagem é simplesmente majestoso.
    Beijo da amiga e admiradora

    Lu C.

    ResponderExcluir
  2. Caramba! Muito bommmmmmmm.
    Um beijo grande

    ResponderExcluir
  3. MARILENE, infelizmente começaram a manipular o DIREITO a partir da exigência do exame da Ordem (OAB). Deram moral para uma grande panela e desmoralizaram as faculdades e universidades. É claro que, como você percebe, muitas pessoas estão percebendo essa mistura de decisões que estão servindo para atrapalhar a cabeça do povo. Claro que não vai ficar assim. Quem tiver o braço mais forte vai ganhar na queda de braço. E o ideal é que cada coisa estivesse funcionando no devido lugar, mas... Hoje eu não vou fazer um discurso aqui porque não sei se existem interesses extra direito dentro do próprio direito. Enfim...
    Bjs
    Manoel

    ResponderExcluir
  4. Muito bem! Acho que compete ao povo, também, não deixar que isto venha a acontecer. O negócio é sermos menos omissos, ir às ruas e protestar, literalmente, 'botar pra quebrar' como fazem em outros países.

    ResponderExcluir
  5. A democracia esta correndo perigo por aqui né Marilene! O que mais me entristece é que poucos entendem essa visão que em seu texto esta inteligentemente expressado! abraços

    ResponderExcluir
  6. Oi Marilene
    Belo e tocante texto minha querida, e é a mais pura verdade. Eu trabalho no Tribunal de Justiça há mais de vinte anos e sei de tanta coisa que nem posso falar!
    Bjos.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Manipulados. Enganados. Meros Fantoches. E, muito mais... é assim que nos sentimos diante da Justiça tão Injusta em nosso país. Parabéns pela sua consciência cidadã!
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  8. O legislativo, nascente das normas, sempre quis retirar a venda da justiça. Ainda bem que ela tem uma espada na mão. Tomara que continue sabendo usar.

    Um abraço, Marilene!

    ResponderExcluir
  9. Parabéns doutora!
    É maravilhoso estar de volta para ler as verdades que expressam tao bem a sua alma!Sejam em versos ou não.

    Excelente post, Mari!

    Beijos e até mais.

    PS:Voltei!





    ResponderExcluir
  10. Uma exposição perfeita não só do estado da justiça no teu país mas no meu também...
    Será que é assim por todo o mundo?
    Aonde foram parar os valores humanos, os direitos de cada cidadão?
    Estamos a caminhar para.... o precipício?
    É o salve-se quem puder?
    Gostei amiga
    beijo

    ResponderExcluir
  11. Oi, querida Marilene!

    Como tem passado?

    Sinto saudades de você, e muitas elas são.

    Passei por aqui, não para comentar seu texto sobre a justiça, porque também não o estou fazendo em nenhum outro blog, mas sim para lhe "dar" um beijo e um carinhoso abraço.

    Sinto a falta do seu sorriso, muitas vezes.

    Receba das minhas mãos uma rosa vermelha, virtual, é certo, mas vamos a tornar real. Para tal, basta querer, porque querer é poder.

    Lindo dia, com amor.

    Beijos da Luz, com estima.

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Marilene
    Dada a desigualdade social do país em que vivemos, é difícil dizer que a justiça é igual para todos. A justiça tida como cega não sabe ser justa.
    Obrigado pelo carinho
    Boa terça feira
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Concordo completamente contigo, Marilene. Bjos.

    ResponderExcluir

  14. Olá MANA,

    Questão bem controvertida, pois vejo opiniões fortemente contrárias e a favor da aprovação da PEC-37. Particularmente, achoa-a temerária, representando, sim, um retrocesso na Justiça Brasileira. Creio que limitando o poder de investigação criminal do Ministério Público o índice de impunidade tende a aumentar. Afinal, as instituições se complementam e são indispensáveis à ordem do país. Os poderem devem continuar independentes e harmônicos entre si, conforme reza a atual constituição.
    A quem beneficiaria a restrição investigativa do Ministério Público? A PEC viria privilegiar os criminosos e os delegados de polícia, creio eu. Tanto o Ministério Público quanto a polícia, como instituições sérias que são, devem se completar e trabalhar juntas ou separadamente no sentido de coibir a criminalidade. Quanto mais investigação, melhor.
    Cercear a atividade investigativa do Ministério Público é ação pró-criminalidade. Desejamos, por acaso, limitar investigações num país onde a impunidade se destaca?

    Bem oportuna a sua postagem.

    Beijão.

    ResponderExcluir
  15. ♫♫♫ (¸.•❋
    Boa tarde de sol!!
    Isso mesmo minha querida tem que colocar
    ai sim , pois é um texto valioso demais
    ler e refletir sobre tudo

    Abraços com carinho e
    Bom feriado
    Bjuss
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  16. Querida amiga

    Preciosa reflexão.

    Mais para mim
    o pior de tudo
    é a falta
    de perspectivas
    de melhoras.

    Que sempre haja em ti,
    tempo para cultivar a alegria.

    ResponderExcluir
  17. Oi Marilene :)
    Vivemos um retrocesso da justiça,
    por isso a sociedade não acredita mais nela.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  18. Sou justiceira, gosto das coisas JUSTAS. Esse é o motivo que parei de advogar. Nem preciso falar mais,rs...

    beijos,chica

    ResponderExcluir
  19. Espetacular, vou compartilhar no Face.
    Grande abraço e parabéns pelo belo texto.

    ResponderExcluir
  20. Amiga Marilene

    O mal é a justiça estar muito dependente dos poderes eleitos. Cria-se assim um corporativismo estatal, muito pernicioso à comunidade em geral.
    A justiça devia ser imune a pressões, venham de onde vierem.
    Beijos de amizade

    ResponderExcluir
  21. Oi, Marilene. Como já escrevi algumas vezes, e possivelmente tenha lido, penso que a injustiça é uma das raízes de vários outros problemas no mundo. Desigualdade social, preconceito, discriminação, no fundo estão suportados pela injustiça, acontecem quando um sente-se melhor que o outro e passa a agir de tal maneira.
    Adorei quando escreve que a justiça deveria se vestir de simplicidade...não é difícil ser justo, basta deixar que os fatos se apresentem e julgá-los sem interesses ou vaidades. Mas o simples frequentemente é o menos percebido.
    A situação piora muito quando falamos da justiça daqueles que detém esse poder nas mãos. Infelizmente não consigo enxergar quando a justiça enquanto Lei passará a ser, de fato, neutra e justa, porque isso não depende de Leis, mas de atitudes humanas.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  22. Ótimo texto e concordo plenamente. Tudo muito estranho, interesses escondidos, mascarados.

    ResponderExcluir
  23. Seria um CAOS maior do que já está, o Judiciário ficar sujeito ao Congresso.
    Muito oportuna, a sua crônica. Está havendo muitos movimentos, com relação ao tema, nas redes sociais, na mídia. Mas, um país que tem a chefia da Nação fazendo questão de ser chamada PresidenTA e que no dia do Trabalhador, usa o nosso dinheiro para fazer CAMPANHA para as eleições de 2014, o que é que podemos esperar de uma maioria alidada no Congresso? Sei não!

    Valeu, Marilene!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  24. Gostei de ler sua postagem a muito não lia nada falando da justiça no nosso Brasil.
    A verdade é que passei a não acreditar na justiça também.
    Deus sabe tudo que já passei ..Eu perdi uma casa depois de tudo pago
    a advogada foi para Belém do para deixando as coisas a merce .
    O advogado contrario trabalhou a noite inteira fiquei vendo navio.
    Hoje graças a Deus tenho outra casa muito boa mais é herança
    dos meus pais.
    E precisamos sempre de advogado é triste um paga por todos ..
    Eu acredito em toda profissão tem bons e mal profissional .
    Uma excelente postagem minha amiga.
    Deus abençoe grandemente beijos , Evanir.

    ResponderExcluir
  25. Marilene

    Lindo e tão pertinernte o seu poema.

    Excelente. Numa Justiça lenta com o código penal necessitando ser reformulado
    o que podemos esperar?

    Um bom domingo
    bjs.

    ResponderExcluir
  26. Marilene, que ótimo que vc resolveu estender esse tema aqui também. Isso é uma tentativa de golpe desse governo que não tolera a liberdade de expressão e muito menos a liberdade da justiça. E o pior é que mesmo com liberdade para julgá-los, eles ainda ficam livres, ou seja, nem assim ficam satisfeitos. As leis do nosso país são lamentáveis e precisam ser revistas urgentemente. Vc como advogada sabe mais do que eu.

    Não se pode só se indignar com Marco Feliciano na Comissão de Direitos Humanos, como também precisa protestar contra Genoíno como representante da JUSTIÇA. Enfim... bjs

    ResponderExcluir
  27. Bom Dia, Marilene!
    Sou contigo nesta indignação, pois não é possível ver homens condenados, declaramente bandidos, engrossarem a voz sobre o Judiciário.
    Também escrevi um texto indignado há dois dias, não vamos nos curva ou fazer vista grossa a estes desmandos, pois isto implicaria em alienação ou falta de amor ao nosso querido Brasil.
    Façamos coro pela Web, aumentemos o número de indignados,esta é nossa função atualmente.
    um grande abraço carioca


    ResponderExcluir
  28. Que texto lindo e perfeito para compartilhar Marilene, voce com propriedade e conhecimento dissecou muito bem esta vergonha.Estamos bem diante dos pensamentos de Ruy Barbosa sobre a impunidade e artimanhas dos (podres)poderes nestas articulações estranhas.
    Um abração mineiro e belo domingo com paz e alegria.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  29. Se há algo que me tira do sério é a injustiça. Não é à toa que sou libriana.
    A cada noticiário, mais minha indignação cresce. É uma vergonha!
    Beijocas!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...