28 de maio de 2013

ARQUIVANDO MEMÓRIAS

(Arthur Braginsky, Russia)
                                                
                                       
                             Em uma caixinha dourada
                             O incontrolável rubor
                             Que seus olhos me causavam,
                             O desafio de erguer a cabeça
                             E vê-lo sorrir, sem maldade,
                             E sem perceber o incômodo
                             Que me estava a impingir

                             Em uma caixinha branca
                             A paz e a inocência
                             Por anos presente
                             Na consciência,
                             No ser, no fazer,
                             No giro leve do existir
                             Despreocupado,
                             Só abalado por seu nome
                             E por sua sentida presença 

                             Em uma caixinha listrada
                             Retas e curvas atravessadas,
                             O sonho puxando a mão
                             Que com urgência
                             Se prendia ao chão,
                             Silenciando olhos e ouvidos
                             Contra as batidas das asas
                             Que levitavam o coração

                             Em uma caixinha vermelha
                             O despertar da paixão,
                             O chamado da aventura
                             Os mistérios da ilusão,
                             As brasas e as cicatrizes
                             Que ali não deveriam caber
                             Mas que foram unificadas
                             Quando meu peito, explodindo,
                             Entendeu que isso é viver

                                                                     Marilene

44 comentários:

  1. Fazer da dor um ambiente propício para o aprendizado, só assim conseguiremos nos livrar do sofrimento. Bjos.

    ResponderExcluir
  2. Uma explosão de nobres sentimentos, numa caixinha vermelha que não cabem os os sentimentos, o coração, que é o universo de emoção! abraços

    ResponderExcluir
  3. Cada caixinha, um bocado de sentimento a borbulhar por dentro. Como é quando estamos vivos e propensos a sentir... imensuravelmente sentir.

    Bem bonito, bem bonito!

    Beijo, Marilene.

    ResponderExcluir
  4. Cada um de nos tem as suas caixinhas e seus sentimentos... achei lindo isso de encaixotar emoçoes por cores...
    Beijos...

    ResponderExcluir
  5. Os mistérios das ilusões em caixinhas diferentes...porque diferentes são os sentimentos.

    Beijinho

    ResponderExcluir
  6. Nossas caixinhas onde guardamos tudo aquilo que faz a vida ser o que é... linda, maravilhosa, com seus percalços, mas que no fundo fazem dela misteriosa e tão repleta de surpresas e emoções. Belíssima minha amiga. Um bju.

    => Gritos da alma
    => Meus contos
    => Só quadras

    ResponderExcluir
  7. Olá Marilene,
    metáforas, poesia, amor, arte escrita e muito bem escrita!
    Percebo que sua alma de artista é bela e madura, somos seus fãs aqui no atelier.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  8. Marilene querida, enquanto lia seu poema, ouvia uma doce música interior, nunca ouvida por mim, parecia anjos tocando, que se casava perfeitamente com os seus dizeres, linda poesia e linda música que seu poetar causou dentro de mim, adorei amiga querida.
    Parabéns sempre.

    ResponderExcluir
  9. Olá Marilene, belo poema....Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  10. Oi Marilene :)
    Cada sentimento é único,e a ideia de arquivar
    e classificar as sensações por cores,
    fez surgir uma poesia lindíssima.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Olá Marilene
    Sentimentos distintos, guardados em compartimentos, separados na memória e no coração. Gostei.
    Bjux

    ResponderExcluir

  12. Oi mana,

    Linda a sua criatividade e inspiração neste poema.
    Interessante este arquivo de memórias em compartimentos distintos, cada qual representado pela cor que mais se identifica com cada emoção.

    Muito lindo.

    Beijão.

    ResponderExcluir
  13. UAU, este poema está de perder o fôlego e esta analogia de cores & sentimentos conferiu ao poema uma alma lírica.

    Lindo demais, Mari!
    Bacios minha amiga de veia poética que parece graúna mas que é águia!

    :)

    ResponderExcluir
  14. Lindo poema, Marilene! E quase sempre essas caixinhas estão uma dentro das outras, nos dando uma mistura aguda de sensações e sentimentos. Bjs e boa semana.

    ResponderExcluir
  15. é interessante manter um registro dos momentos e guarda-los para sempre em caixinhas. assim nunca nos perderemos de nos mesmos. beijos

    ResponderExcluir
  16. Adoro passear pelos teus versos e neles me encontrar beijos minha linda!

    ResponderExcluir

  17. Uma caixinha vermelha, mágica, onde se vão dispondo com cuidado pedaços de vida.
    Como sempre, um belíssimo poema que mostra bem a sua sensibilidade e a arte de bem escrever.

    Bs

    Olinda

    ResponderExcluir
  18. Marilene, que coisa mais linda!Como sempre me encantas com a doçura dos teus versos.Entender a vida é entender os meandros dos sentimentos.
    " Surpreendente as cores que damos as nossas dores" assim digo.
    Bom feriado! Muito amor e inspiração.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  19. Marilene, que possamos tirar o melhor destas caixinhas.Bjs

    ResponderExcluir
  20. Estou a olhar a caixinha branca com a paz e a inocencia juntas.
    Que coisa linda Marilene.
    Que belissimo voo.
    Fantastica analogia.
    Abraços.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  21. Uma caixinha azul, contendo a admiração pelas coisas belas, como esta poesia sensitiva .

    Beijinho

    ResponderExcluir


  22. Esta mañana después de levantarme y cuando ya me disponía a salir a la calle, me asaltó la indecisión, de no saber que ponerme...

    Y de pronto el niño que aún llevamos dentro me sugirió que me vistiera de felicidad, ya que así cuando me encontrara con los amigos la podría compartir...

    No sé si ha sido una idea afortunada o no, pero el hecho es que aquí estoy esperando que la aceptes a través del silencio de las palabras, que son el portavoz de mis sentimientos...


    Quisiera que mañana al despertar, el alba te pintará un paisaje lleno de caléndulas de mi parte para ti!!


    Un abrazo de despida bajo la alameda de los ruiseñores...


    Atte.
    María Del Carmen




    ResponderExcluir
  23. Marilene
    Mais uma linda inspiração dentro dessa caixinha vermelha.

    Um lindo feriado e final de semana
    bjs

    ResponderExcluir
  24. Olá, Marilene. Ufa!! Que dizer de tão bela poesia. Essa caixinha mágica de amor recheada de inspiração e emoção me faz viajar. Ameiiiiiiiii! Amiga! meu carinho e sempre muito amor no seu coração. Bjão e ótimo final de tarde e semana! Obrigada pelo carinho e visita.

    ResponderExcluir
  25. Amiga Marilene

    Viver não será ilusão, a paixão sim é uma doce ilusão. E a vida, que emana do teu significativo poema.

    Beijos de amizade

    ResponderExcluir
  26. Ah - DANIEL MILAGRE, agora está em: http://danielmilagre.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  27. Lindo Marilene!Todas estas caixinhas precisam ser abertas por cada um de nós,isso é viver mesmo!Um beijo e fique com Deus!

    ResponderExcluir
  28. Que lindo texto! Temos várias caixinhas dentro de nós não é mesmo?!
    Adorei te ler hoje!

    Grande beijo pra vc!

    ResponderExcluir
  29. Cada sentimento tem seu momento,beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  30. Ai, quantas coisas, e segredos!, dentro de caixinhas!...
    Beijinho para si!

    ResponderExcluir
  31. Que lindo, Marilene! Às vezes penso na vida assim, como se fosse formada por vários compartimentos, cada qual com seus sentimentos e histórias...a vida vai passando assim, da inocência à paixão, das alegrias às dores, e vamos acumulando sensações e conhecimentos. Viver se eximindo de todas essas fases seria viver trancada em uma caixinha sem cor. Um abraço!

    ResponderExcluir
  32. Boa noite minha querida !
    Nesta caixinha de sentimentos fala-se do que está vivenciando, do que pensas. dona de alguma verdade contestável.Dona das mais lindas poesias !
    Feliz final de semana !!!

    ResponderExcluir
  33. Tenho por hábito dizer que arquivo os meus problemas, desgostos ou alegrias em caixinhas! tenho muitas e a maioria são lindas...
    Bjs

    ResponderExcluir
  34. Querida amiga

    Se o coração entende,
    tudo mais vale
    a pena...

    A vida é feita
    dos sonhos que nos habitam.

    ResponderExcluir
  35. um poema assim
    que eu e minha lamparina
    gostamos de ler
    harmonia clássica
    conteúdo liberto

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderExcluir
  36. Olá Marilene!
    Quanta beleza de sentimentos guardados em caixinhas de diferentes cores.
    Um poema tão cheio de imaginação!!!
    Bom Domingo.
    M. Emília

    ResponderExcluir
  37. Lindo, como todos os teus escritos!

    Bjs

    Nel

    ResponderExcluir
  38. E que aprendizados estas caixinhas lhe deu!
    Amei te ler, e sinto muitas saudades quando não posso vir.
    Adorei o texto e a importância de cada coisa destas caixinhas em tua vida.
    A gente aprende sempre né? Beijão amada e bom domingo

    ResponderExcluir
  39. entendi amiga e meu arquivo está bem cheiinho e que mais cheio fique. e enquanto isso vou repicando os sinos... sei que já fostes na Ilha, mas não podia deixar de vir pessoalmente pegar na tua mão e te chamar para meu aniversário... te espero lá.. Um enorme e saudoso beijo no coração.

    ResponderExcluir
  40. BOM DIA!
    PASSANDO PARA DIZER QUE DESDE MEU ANIVERSÁRIO,ESTOU FORA DA NET,SÓ CURTINDO OS CARINHOS QUE RECEBI E QUE AINDA ESTOU RECEBENDO ...GRATA PELO SEU ...VALEU !!!!
    BJS E ATÉ MINHA VOLTA !!!!!!!!

    ResponderExcluir
  41. Olá, gostei muito do seu blog, principalmente da forma como a senhora constrói frases e muito mais.Venho-lhe por este meio sugerir-lhe que visite o meu blog.Estarei á sua espera.Bjs.tudo de bom. http://emilysilva2010.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  42. O sonhos puxando as mãos é de uma beleza infinita,
    é a tradução de nossas inquietações.
    Sempre iluminada nas inspirações amiga.
    Carinhoso abraço de paz e luz.
    Bjo.
    Um lindo fim de semana a voce.
    Haja alegria com poesia em cada dia,

    ResponderExcluir
  43. Hello, new follower, coming from blogspot Directory, you like to come and find out?
    http://lepassionidisarablogger.blogspot.it/
    Congrats on your beautiful blog, see you soon
    Sara

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...