21 de maio de 2013

JANELAS ABERTAS

(Victor Bauer )


                                         
                                 Você foi chuva ansiada
                                 Que nenhum vento levou
                                 Fez germinar as sementes
                                 Que eu não sabia presentes
                                 Nas terras do meu jardim

                                 Você foi calor de um sol
                                 Que meu corpo desconhecia
                                 Fez minha voz se calar
                                 E meu "não" se transformar
                                 Em alegria e anuência

                                 Você foi noite de luz
                                 Que meus olhos não percebiam
                                 Fez a magia chegar
                                 Trazendo dança de estrelas
                                 Sob a visão conivente, do luar

                                 O verbo está no passado
                                 Mas seu feitiço ficou
                                 Deixou as janelas abertas
                                 Pra que eu pudesse entender
                                 Que cortinas não fechamos
                                 Para a vida esconder

                                 O verbo já está no passado
                                 Mas o encanto do amor
                                 Quem conhece não esquece,
                                 Mesmo quando ele acabou

                                                                        Marilene

62 comentários:

  1. Que lindo poema em forma de declaração, Marilene. As palavras estão carregadas de sentimentos. Bonito mesmo. Beijos e boa semana.

    ResponderExcluir
  2. Belo dia minha querida !!!!!!!!!!
    Poema perfeito com as cores do amor que transborda no mais doce sentimento,linda declaração para quem conhece o amor...
    bjsssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. Mesmo tendo acabado, ficou o gostinho da saudade. Poesia linda e tela idem! beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. Como uma tatuagem muito profunda, o feitiço fica na pele, e não sei se tem como apagar! abraços

    ResponderExcluir
  5. Que lindos versos! Sabe, acho que o amor verdadeiro não acaba nunca; vai dormir.

    ResponderExcluir
  6. Marilene, o verbo está no passado, mas o amor ainda se faz presente... ficou a saudade e o doce recordar!

    Meu carinho! :)

    ResponderExcluir
  7. Sempre pensei que o amor real nao acabasse... talvez eu esteja enganada...
    Beijos...

    ResponderExcluir
  8. Deus do céu que delicia!
    E realmente é assim. Tudo que foi muito intenso em nós, pode ficar no passado mas sempre continuará tatuado no peito.
    Lindo, lindo, lindo!

    Beijinho Mari

    ResponderExcluir
  9. Olá, querida Marilene!

    Quando as janelas e as portas ficam, sempre, abertas, então o verbo que está no Pretérito, pode virar presente, repentinamente.

    Afinal, o futuro só Deus o conhece e o AMOR pode ser o tal futuro.

    Lindo poema, acessível e com muita imaginação.

    Beijos da Luz, com apreço.

    ResponderExcluir
  10. a isso se chama amor, e quando ele existiu mesmo depois do nada resta a saudade
    muito belo

    beijos

    ResponderExcluir
  11. Gostei muito deste seu poema. Os meus parabéns.
    Desejo que esteja bem.
    Beijinhos
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  12. Ecos de um verbo de prazer...

    Muito, muito bom =)

    bjos

    ResponderExcluir
  13. Gosto muito da poesia do Nilson, também gosto da sua e se me ceder uma poesia
    sua terei muito gosto em a colocar. Adoro poesia, todavia não a sei criar,
    portanto toda a que coloco ou são de amigos, conhecidos, de livros, de muitos
    poetas que ma cedem, enfim, tive a sorte de ter excelentes amigos na Net.
    A amiga chegou ainda eu não tinha completado o post, porque acrescentei um
    vídeo.
    Beijinjos
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  14. Todo sentimento numa linda poesia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Mais um belo momento Marilena,

    E tão bom quando os "não" se transformam em alegria e anuência....


    Beijinho

    ResponderExcluir
  16. que gostoso de ler e sentir..
    beijos Marilena.

    ResponderExcluir
  17. que lindo!Como sempre fazendo belas poesias.Bjs

    ResponderExcluir
  18. Já me foste borboleta
    Embriagada de amor
    Numa estrada nada reta
    Vagando de flor em flor
    Já no teu cantar fui pausa
    E me perdi sem ter causa
    Em teu poema de dor...


    Beijos, menina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre motivo de festa receber os seus versos. Obrigada, poeta! Bjs.

      Excluir
  19. Coincidencias a parte hoje falamos de janela.Na minha há saudade,esperanças.Aqui o preterito se revela na linda mensagem do amar, que fica impregnado em nosso coração.
    Lindissima inspiração Marilene.
    Voce faz bonito.
    Linda semana amiga.
    Bjo

    ResponderExcluir

  20. Olá mana,

    Um amor vivido em sua plenitude é coroado de encantamento e sua magia fica tatuada na memória do coração. Impossível não relembrar ou sentir doce saudade.

    Lindíssimo!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  21. Nossa minha amiga!
    Que lindo mais esse poema seu!

    Parabens viu!

    ResponderExcluir
  22. Olá Marilene
    Quem ama uma vez, não se acostuma mais sem o amor.
    Bjux

    ResponderExcluir
  23. O amor, aquele verdadeiro não acaba, se deixou saudade, ele está ali cada vez mais forte dentro do coração.
    Lindo poetar querida Marilene, um abraço carinhoso e linda quarta-feira.

    ResponderExcluir
  24. Olá, querida amiga Marilene
    Quem não quer ser feiticeiro (a) do amor???
    Ele nos deixa mesmo estonteados (as)...
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  25. é amiga, algumas pessoas se vão mas o feitiço fica p sempre,e que as pessoas estejam com a vida redondinha, se topar essas pessoas, o feitiço atiça novamente rsrs Bjoooooss

    ResponderExcluir
  26. Marilene

    Que bonita poesia!
    O verbo pode estar no passado, mas não esquecido.

    Bjs

    ResponderExcluir
  27. Olá Marilene \o/
    Gostei muito dessa linda poesia,impregnada de boas
    lembranças e saudade.

    Bjs :)

    ResponderExcluir
  28. Tudo dura um tempo mas a saudade sempre fica, beijo Lisette,

    ResponderExcluir
  29. Você foi chuva que caiu
    Na terra lavrada
    Foi a planta que floriu
    No jardim perfumada.

    Foi a folha que caiu
    Nas pedras da calçada
    Com o vento para longe fugiu
    Para no chão não ser pisada!

    Boa noite e um beijo
    para você, amiga Marilene.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  30. Olá Marilene,
    o amor esse inesgotável veio de inspiração!
    No presente ou no passado ( janelas abertas )
    É bom, muito bom...
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  31. Olá Marilene!
    E sempre o amor a comandar as nossas vidas.
    Mais um belo poema que nos deixa aqui para embelezar os nossos dias.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  32. Um AMOR...QUE SE foi.
    Lindo.
    Beijos amiga...fica com DEUS.

    ResponderExcluir
  33. Bom dia, Marilene. Adorei o poema todo, principalmente a última estrofe, que considero verdadeira demais!
    O amor é necessário, preciso e fundamental!
    Quem o viveu, de fato, não esquece e quererá provar novamente de suas delícias!
    Tenha um dia abençoado e beijos na alma!

    ResponderExcluir
  34. E que bom que esse encantamento, mesmo do amor findo,não acabou, né? Por que há quem jamais tenha tido o privilégio de viver emoção assim...

    Bom dia, poetisa.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  35. Um amor sem presença que fica na onipresença de uma inspiração e saudade...
    Obrigada pelo comentário sobre o meu site, querida!
    Beijão. Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  36. Querida amiga
    Vim para lhe dizer que não me esqueci de ti, nem deste lindo cantinho, peço desculpas pelo meu silencio, mas tem sido por conta da vida, que em certas vezes nos pede um pouquinho de tempo para ela mesma. Vida que apesar de nos trazeres muitos desafios a desvendar, nos trazes a serenidade de te viver com muita alegria, paz e amor.
    Peço desculpas pelo recadinho montadinho, eu queria muito passar pelo seu cantinho para e ficar por mais tempinho e desfrutar do aroma deste lindo lugar, pode demorar um pouquinho, mas voltarei.
    Tenha uma linda tarde coberta de muita paz e Amor!
    Com carinho
    Abraço amigo
    Querida amiga se poder venha conhecer o meu site. http://www.mariaalicecerqueira.com.br/
    O meu muito Obrigado de todo o meu coração. Que Deus os abençoe!

    ResponderExcluir
  37. Oi Marilene!
    Um amor assim,vivido e sentido pra valer,
    mesmo quando acaba deixa sua marca...
    Lindo!Beijão!

    ResponderExcluir
  38. Boa noite amiga intelectualizada !
    que as portas e janelas se abram e que seu coração possa deixar entrar mais um poema que o coração comandou ...lindo demais teus escritos...sabias que babo ?
    bjs de boa noite minha flor !

    ResponderExcluir
  39. Olá, Marilene. Que posso dizer querida poetiza! Beloooooooooooooooooo! Como Severa: Babo!! Uma linda noite e grande bjo. Obrigada pelo carinho! Adoro vc.

    ResponderExcluir
  40. Um grande amor,é sempre presente, à lembrança,
    sendo motivo patente, ao gerar tão bela poesia.
    Um beijo, Marilene,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  41. Quem viveu um grande amor tem uma grande lembrança. Lindo Marilene, simples, puro e verdadeiro seu poema.
    Voltando devagar, mas voltando, com "elegância e altivez" kkkkkkkkkkkk
    bjkas doces e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  42. Amores assim, deixam sempre marcas, e geralmente boas lembranças.
    Que poemas sempre lindos!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  43. Sim, é verdade...o amor deixa marcas que não se pode esquecer!
    Um grande abraço e excelente fim de semana!
    Bjusssssssss

    ResponderExcluir
  44. Mari,

    Tudo bem? Por aqui ainda com os horários limitados. Mas saiba que tenho saudade de você, da mana e de suas poesias. Quanto ao seu texto, imaginei o que uma janela abeta pode significar, seja na esperança ou mesmo na certeza do dia feliz. Não vejo o lago negativo da saudade, mas sinais que podem resignificar a essência da nova germinação; seria a chuva que umedece a terra, dá liga para que possa permitir a semente enraizar. Feliz final de semana e beijos.

    Estarei na outra semana em uma cidade mineira chamada de Coronel...., perto de Ipatinga.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  45. Chuva/Calor-Sol/Noite. Muito bom esse jogo.

    ResponderExcluir
  46. o amor vive para sempre ainda que pareça acabar
    beijinhos

    ResponderExcluir
  47. Que saudades das maravilhas que postas, amiga!
    Muito lindo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  48. Marcante, como o passado descrito!
    aguardando sua visita...
    bjs Sandra
    www.projetandopessoas.com.br
    http://www.facebook.com/projetandopessoas
    @Projetapessoas

    ResponderExcluir
  49. Passando pra te desejar um ótimo domingo, Marilene. bjs

    ResponderExcluir
  50. Querida Mari, olha eu aqui na madruga, sem sono, em choro e sem vela rs...

    O que dizer de tanta beleza contida em cada estrofe? Teu lirismo velado e saudoso fez-me lembrar agora Florbela Espanca.

    Lindo demais, tanto mais para ler e re(ler)

    bacios lindeza e bom domingão
    \O/

    ResponderExcluir


  51. Que cada día de tu vida sea más bello que el anterior
    y que nunca te falte la ilusión de un nuevo amanecer.

    Feliz despertar a este domingo vestido de cielo, calzado
    de simpatía, mientras es peinado con hilos de madreselvas...

    Un breve abrazo,
    adueñado del sentimiento.

    Atte.
    María Del Carmen



    ResponderExcluir
  52. Olá Marilene,é sempre com agrado que visite seu blogue e sua poesia,adorei,abraço

    ResponderExcluir
  53. Marilene. Cheguei aqui através do blog de minha amiga Isabel e adorei!

    Vc é uma grande poeta! Amei seu blog!

    Já a estou seguindo!

    Espero que bvisite o meu também.

    Beijos e lindo domingo


    Donetzka

    ResponderExcluir
  54. E viva a poesia!
    Que ela seja em verso rimado ou não,
    que ela seja moderna ou clássica!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  55. Boa tarde Marilene, que poesia linda, adorei lê-la... bjks tenha uma semana iluminada.

    ResponderExcluir
  56. Amiga Marilene

    Bem se pode dizer que o encanto não acabou, um maravilhoso poema o perpetuou.

    Beijos de amizade

    ResponderExcluir
  57. Olá querida Marilene!
    Que lindo poetar!
    Belíssimo poema.
    Essas janelas que muitas vezes nos fazem olhar para o passado, por vezes tiram o nosso sossego. Ainda mais quando bem sabemos que já acabou... passou.
    Beijos, linda semana pra ti.
    Lis

    ResponderExcluir
  58. O amor sempre deixa grandes marcas!

    Um encanto de poema, amiga.
    Parabéns sempre!

    Beijos

    ResponderExcluir
  59. Querida amiga

    Um amor que se vive,
    fica para sempre
    guardado nas páginas
    inesquecíveis da nossa
    história.

    Ser feliz não é um direito,
    mas um dever...
    Seja feliz... Faça feliz...

    ResponderExcluir
  60. Ah, o amor.
    Como nao vive-lo e dele experimentar todas emoções, que
    para sempre causarão lacunas em nós.
    Lindo Marilene,perfeita cirurgia deste sentimento.
    Carinhoso abraço.
    Bom feriado a voce.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  61. E a dança das estrelas ficou na saudade. O que importa é tê-la vivido.

    Adorei

    Lindo feriado e final de semana para você.
    Bjs.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...