28 de outubro de 2013

CAMINHOS DA ALMA

(Federico-Bebber)

                                               


                                      Para ver o que vejo
                                      Haveria que estar, não comigo,
                                      Mas com a alma que abrigo.
                                      Pra sentir o que sinto
                                      Haveria que entrar no recinto
                                      Do meu querer,
                                      E sabê-lo entender

                                      Mas a alma é solitária
                                      E não permite intromissão
                                      O seu olhar é indecifrável
                                      Assim como a emoção
                                      Que a envolve e domina

                                      Pode ter a ilusão
                                      De a conhecer
                                      Pode até, por instantes, penetrar
                                      Em seu "ser",
                                      Mas suas portas se fecham
                                      Pois é ela um deserto
                                      De oásis oculto
                                      Que só mostra reflexos,
                                      Sendo únicos e invisíveis, por certo,
                                      O encanto e o pranto
                                      De sua eterna viagem

                                      

                                                                     Marilene


45 comentários:

  1. Puxa minha amiga! Que texto profundo esse!
    Realmente, não dá para enxergar pelos olhos dos outros, e nem entender pelo entendimento dos outros!
    Gostei demais, parabens!

    Tenha uma linda semana!

    ResponderExcluir
  2. As sensações escorrem pela alma, e tocando o coração, revelam em nós os caminhos ao redor! abração

    ResponderExcluir
  3. Pois é... so nos sabemos de nossas emoçoes... nem sempre o que é aparente é o real...

    A imagem é maravilhosa...

    Beijos...

    ResponderExcluir
  4. Bom dia minha querida !!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Saudadesssssssssssssssssss
    Mais valeu pelo poema que trouxe uma carga bem maior nas palavras...Os olhos... dizem que são as janelas da alma e eu diria mais, diria que são também as vitrines do coração.
    Ainda não sei explicar a mistura de emoções que sinto nessa breve eternidade de olho no olho.Imagine no caminho do coração.
    Bjs e uma boa semana!

    ResponderExcluir
  5. Belíssimo poema!

    Bom inicio de semana.

    Beijo

    Sónia

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Para ver o que vejo
    venho aqui para ler
    No futuro provejo
    Não sei como irá ser.

    Promessa condição
    Sem razão de ser
    Mágoas no coração
    Muito fazem sofrer.

    Não venho aqui
    Para sem motivo discutir
    Venho ver o que não vi
    Quero ver os teus lábios a sorrir.

    Quero ver alegria no teu rosto
    Os teus olhos a brilhar
    Cheguei aqui antes do sol posto
    Com carinho para te dar!

    Bom começo de semana para você,
    amiga Marilene, um beijo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde Marilene.. os caminhos da alma até a sublimação da mesma neste plano deixando somente as pendencias negativas para voltarmos resolver.. as positivas sobrem com o espirito que é eterno.. bonito versar e um bonito dia a vc bjs até sempre

    ResponderExcluir
  9. A alma é sim mais profunda que se possa imaginar.Parabéns pelo lindo poema.

    ResponderExcluir
  10. clap clap clap clap estou de pé... escrito poético por demais tocante amiga Marilene. E ai amiga, saudades viu? mas estou de volta a blogosfera de vez e, para tanto vim te convidar a participar do 2º Natal Azul da Ilha, temos muitas brincadeiras, inclusive um concurso de poesias, estou te esperando no Salão Azul http://ilha-azul-2013.blogspot.com.br/. Beijos perfumados no coração.

    ResponderExcluir
  11. Marilene, fiquei aqui parada lendo algumas vezes o seu poema... Eu acredito que o homem seja um ser tricotômico,ou seja, mora num corpo, possui uma alma e é um espírito. A alma seria a intermediária entre corpo e espírito, e nela há ferrenhas emoções por ora o que a carne quer, por ora o que o espírito suspira.
    Tenho vivido essa dualidade, minha carne chora e meu espírito sossega e a alma esvai em emoções que nem eu posso sondar, a não ser o Espírito Santo.
    Dizem que o olhar é tão verdadeiro que nele se enxerga a alma, mas como diz seu poema, essas duas portas se fecham, e o ilusório momento de tê-la desvendado é ilusório. Se alma é uma analogia do coração, dizem que ele é uma terra que somente Deus pisa. Só conhecemos alguém até onde ele se dá a conhecer e nada mais.
    Um poema maravilhoso, que tem vários caminhos para pensar e esmiuçar.
    bjkas doces e uma boa semana.

    ResponderExcluir
  12. Marilene,

    Por mais que possamos expressar o que sentimos, ninguem consegue entender completamente, porque somos seres unicos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Marilene, são palavras de emoções e sensibilidade. Lindo! Beijãooooo

    ResponderExcluir
  14. Olá mana,

    Poema lindo e profundo.
    Por mais que se pretenda ler a alma de uma pessoa, ela é indecifrável aos olhos de terceiros. O que ela expressa de visível são emoções que se exteriorizam através do corpo, mas o que está em seu âmago somente a própria pessoa percebe e sente. As aparências não são hábeis a indicar nossas reais emoções. Cada um tem um olhar e uma intensidade própria de sentir . Não dá para traduzir fielmente o que vai na essência de um ser.

    Belíssimo.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  15. Mias uma bela escrita poética que tanto encanta!
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Profundo, Marilene, precisei reler para compreender. Por mais sinceros que busquemos ser, jamais nos revelaremos por inteiro, porque há compartimentos da alma que merecem ficar encerrados. Por isso aprendi a refrear nosso poder de dedução em relação ao outro, nunca os conhecemos tão a fundo quanto julgamos, e por esse mesmo motivo o ser humano é tão surpreendente.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  17. ler e reler.. sentir..
    versos de profunda introspecção..
    beijos.

    ResponderExcluir
  18. Ola Marilene, boa noite!
    Suas palavras transmitem muito e dizem tudo. Gostei deste poema eloquente ... e poderoso.
    Abraco grande.

    ResponderExcluir
  19. Olá, Marilene. Boanoite e semana pra vc! A ingrid se expressou o que gostaria de dizer. Belo e profundo!! Bjosssssssssssssssss e obrigada por partilhar.

    ResponderExcluir
  20. Alma na pureza da calma difícil viajar por ela.
    Beleza de inspiração/construção Marilene.
    Abraços amiga.
    Linda semana de paz e muita luz.
    Bjo

    ResponderExcluir
  21. Se revelar ao outro é permitir sua entrada em nossa alma. Como de costume vc toca profundo. Bjos.

    ResponderExcluir
  22. Boa tarde, Marilene. A alma é um recanto particular, íntimo, que só se revela quando permitimos.
    A alma tem suas peculiaridades, que em cada pessoa se intensifica e se dá de forma diferente, mas antes de qualquer coisa, ela é e sempre será intensa.
    Beijos na alma e paz!

    ResponderExcluir
  23. Bom é ser imprevisível. As pessoas imprevisíveis tem seu charme próprio feito de mistérios indecifráveis, quando pensamos que a conhecemos... As pessoa imprevisíveis são encantadoras.

    http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Oi Marilene :)
    Muito lindo esse poema!
    A alma é sem dúvida algo intenso e extraordinário,
    afinal é nossa identidade interior,
    então só a revelamos se quisermos...
    bjs!

    ResponderExcluir
  25. Vim apreciar seus escritos especiais!
    A alma é a porta de entrada para as emoções que vivemos em nosso eu interior!
    Linda postagem!
    Seguindo com carinho!
    Tenha uma doce noite!
    Bj

    Femme- Mãe, Esposa, Mulher!

    ResponderExcluir
  26. Que lindo poetar!
    Que alma linda!
    Adorei querida Marilene, bjs no coração.

    ResponderExcluir
  27. A alma é um mistério...
    Sensíveis e lindos versos!
    Beijo, querida.
    Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  28. os caminhos da alma em refração caleidoscópica: quantos seres numa mesma viagem?

    beijinho, marilene!

    ResponderExcluir
  29. Olá, querida amiga Marilene
    Me fez recordar sobe as diversas camadas da alma...
    A gente chega a alguma e tem outras por trás...
    Muito linda sua poesia!!!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  30. Que maravilha, Marilene.
    Sentimentos e emoções ninguém pode viver os dos outros. Os seus são intensos . Adorei.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  31. Que poema lindo, Marilene! As palavras se encaixaram perfeitamente. Adorei. Bjs

    ResponderExcluir
  32. Olá Marilene, nos caminhos da alma ela é a proprietária de suas emoções, do seu querer,porém às vezes percebemos que a alma está ligada a outra semelhante sua, ou físico ou astral.Fica difícil separar cada um e resolver seus desejos. Grande beijo!.

    ResponderExcluir
  33. Olá Marline!

    Poesia com sentimentos profundos da alma.

    Adorei ler!

    Beijos
    Nati

    ResponderExcluir
  34. SE NOTA QUE USTED ES UNA PERSONA CON GRANDES VIRTUDES HUMANAS.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  35. Olá Marilene, acho que as almas são indecifráveis, não somos nem capazes de imaginar o emaranhado de experiências que elas carregam srs Bjoosss

    ResponderExcluir
  36. Realmente nossa alma é indecifrável, as vezes minha alma, meu corpo e meu coração não se entende literalmente e sinto, a minha alma gritando por liberdade, dentro de mim. Lindo amiga, bjus.

    ResponderExcluir
  37. Somos apenas o invólucro da alma. Ela a complexidade... e se se vai... nos tornamos apenas "corpos".
    Abraço!

    ResponderExcluir
  38. Intensos sentimentos, que proporcionam maravilhosos versos!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  39. Bom dia, Marilene
    "A alma é solitária" - que grande verdade, minha amiga!
    E essa solidão às vezes dói...
    Digo apenas (porque não consigo dizer mais) que este poem é lindíssimo.

    Um óptimo fim-de-semana.
    Beijinhos
    Mariazita
    (Link para o meu blog principal)

    ResponderExcluir
  40. Bom dia

    Linda construção poética que fala complexidade do nosso SER.
    bjs
    Bom final de semana

    ResponderExcluir
  41. Se eu pudesse esses lábios beijava!...
    Num momento de loucura e coragem
    Se eu pudesse te levava
    às nuvens numa viagem

    Te desejo um domingo
    bem passado,
    No teu peito uma flor
    O teu corpo perfumado
    De carinho e muito amor

    Um beijo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  42. Olá, Marilene. Relendo essa bela construção que só vc, sabe passar para todos nós, e nos eleva no sentido da poesia que tanto nos emociona. Desejo um domingo repleto de paz e alegria! Bjossssssss e flores.

    ResponderExcluir
  43. Sentimos-nos próximo, colados, aos sentimentos de outros, por vezes, mas cada individuo é um ser único.
    Belíssimo poema, Marilene!

    ResponderExcluir
  44. Olá Marilene,
    a alma e seus oásis ocultos...
    Muito bom como sempre!
    Um grande abraço

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...