7 de fevereiro de 2014

A BALANÇA

(Mark Kostab)


                                             

                                 A balança continua pendendo
                                 Para um dos lados
                                 E nós continuamos sonhando
                                 Com seu perfeito equilíbrio,
                                 Tudo que nela se coloca
                                 Provoca desarmonia
                                 E a perfeição que esperamos
                                 É fantasia

                                 Se nos contradizemos
                                 Por falta de apurada análise,
                                 Se comumente observamos
                                 Sem isenção,
                                 Se estamos sempre a caminhar
                                 Pra novas dúvidas,
                                 Como deixá-la no nível desejado?
                                
                                 Interesses pessoais acima dos demais,
                                 Desigualdades ignoradas
                                 Ou até evidenciadas com mórbido prazer,
                                 Micróbios de desonestidade
                                 Alimentados, cultivados
                                 E até aplaudidos,
                                 Discursos acalentadores
                                 Para crédulos que anseiam
                                 Se livrar das próprias dores

                                 E a balança continua curvando
                                 Para o lado errado
                                 Empurrada pelo peso equivocado
                                 Que nós mesmos nela colocamos,
                                 A justiça está precisando respirar
                                 E a sabedoria não encontra lugar
                                 Pra se instalar,
                                 O coração anda escondido em bolsos
                                 Enquanto os homens continuam a brindar
                                 Suas impunes "realizações"


                                                                        Marilene



Estarei ausente por alguns dias. Quando retornar, visitarei, com prazer, aqueles que por aqui passarem.





39 comentários:

  1. Olá Marilene
    Com seres humanos tão falsos e egoístas fica difícil equilibrar a balança minha querida. teu poema é soberbo. Parabéns pela belíssima construção poética
    Beijos e um excelente final de semana

    ResponderExcluir
  2. Tenha uma bela noite com bons sonhos
    Aproveite seu descanso e volte com ideias
    maravilhosa para fazer poemas lindissimos

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  3. Essa é a balança que pesa a sociedade materialista... assim sempre foi e sempre sera...

    Beijos...

    ResponderExcluir
  4. Nem me fale de Justiça...Estou tendo a comprovação que nunca me enganei e fiz a melhor escolha possível ao abandonar o diploma de advogada e largar de mão essa podridão da justica no Brasil...Deixa eu sair voando... Salve-se quem puder! Não encontro UMA única área que nela funcione!!! bjs, boas férias!chica

    ResponderExcluir
  5. É Marilene querida está cada vez mais difícil conseguir o equilíbrio da balança com tanta maldade e injustiça entre a a maioria das pessoas, tem hora que dá medo de acreditar que as pessoas ainda tem cura.
    Mas vamos rezar e fazer a nossa parte da melhor maneira sempre.
    Grande abraço e até a volta querida amiga.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Marilene.. falamos tanto do equilibrio e quase não somos capazes de deixar ela emparelhada né.. nossos pensamentos fazem ela tombar quando estes são negativos.. a terra é uma armadilha cheia de pequenas coisas que nos distraem.. isso que temos que entender e parar de alimentar coisas que não nos levam ao equilibrio.. bjs de bom dia

    ResponderExcluir
  7. Mariline, o costume, poema para nota máxima e um sorriso. Desdigo-me para poder dizer: nada como pertencer ao signo balança, para que possamos dominar as questões.
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Nossa eterna busca o equilíbrio..beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  9. E o fiel da balança nunca se acerta. Está sempre pendendo pra um lado mais que o outro quando se trata de sentimentos, de pensamentos negativos e ainda mais quando se trata da justiça humana num todo.
    bjkas doces

    ResponderExcluir
  10. Será q o equilíbrio se acha qdo os pratos estão vazios?

    ResponderExcluir
  11. Será q o equilíbrio se acha qdo os pratos estão vazios?

    ResponderExcluir
  12. UFFFF, EXCELENTE CRÍTICA -REFLEXIÓN!!!
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  13. Um texto para se pensar, minha amiga!
    Dos melhores que já vi por aqui!

    Tenha uma linda semana!

    ResponderExcluir
  14. A balança sempre remete a ideia de equilibrio.
    Neste poema vc faz uma interessante crítica.

    Excelente.

    Bjs

    ResponderExcluir
  15. A desonestidade está em alta, por isso a balança se desequilibra...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Olá, Marilene. A balança realmentew pende para o lado errado. A ganância fala mais alto! Como vc diz: o coração está no bolso. Triste realidade! Obrigada pela reflexção sempre sábia. Bjos e boas férias!

    ResponderExcluir
  17. Marilene querida!
    Como seria bom o equilíbrio...
    penso que a cada vez que temos as respostas para as inquietações, o mundo muda as perguntas...

    Grande beijo e ótimo descanso!

    ResponderExcluir
  18. Marilene, foste uma das pessoas que me inspiraram para escrever o meu atual texto, espero que gostes: que escrevem com a alma
    e ao lê-los tiram o meu fôlego
    pela lindeza e profundidade de cada palavra. :)
    Bjss

    ResponderExcluir
  19. Infelizmente a Terra é um planeta entrópico e negativo. Por este motivo é tão difícil nos tornarmos seres do bem... Tudo é propício para o lado do mal...Porém, isto já está mudando...O planeta está mudando para o bem e nós mudaremos também...Quem não quiser mudar será levado daqui.
    Um dia a balança se equilíbra!

    Beijão

    ResponderExcluir
  20. A balança sempre pende para o lado do mais forte.
    Amiga também estive sem computador cerca de 10 dias.
    Desejo que esteja bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  21. Só o desapego e a morte do egoísmo podem pôr essa balança no centro.

    Será que conseguiremos, algum dia?

    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Boas férias querida amiga,aproveita e descansa bastante!! Disfruta super bem da tua linda semana!! Tudo de bom para ti!! Muitos beijinhos,fica com deus e até breve!! http://musiquinhasdajoaninha.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  23. A balança mede, a gente que desequilibra.

    Volte logo.

    ResponderExcluir
  24. Um poema que nos provoca reflexões e até um certo desânimo diante do mundo. Entretanto, a utopia , assim como a resistência e a insistência, são partes indissociáveis da nossa condição humana, e sempre persistiremos nessa busca possível do equilíbrio entre os homens, oxalá não demore muito.

    Beijos, Marilene, eu andava também saudosa de vir aqui!

    ;))

    ResponderExcluir
  25. Ah, minha cara Marilene, quanta verdade neste seu poema!
    E, no entanto, o equilíbrio seria tão benéfico para todos nós.

    Bjs

    Olinda

    ResponderExcluir
  26. Marilene, que bela tua postagem!Dá o que pensar.O equilíbrio é a meta desejada, mas atingi-la tem sido o desafio que tem acompanhado a humanidade ao longo dos tempos.Bom descanso! Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  27. Esse poema transborda verdades em cada palavra! Muito bom, Marilene. bjs e até a volta.

    ResponderExcluir
  28. Querido amigos, aos poucos estou voltando e matando a saudade de todos os blogs que gosto.
    Feliz por estar aqui...
    Adorei a postagem...

    Beijos

    Ani

    ResponderExcluir
  29. Então, continuação de boas férias.
    Bjs

    ResponderExcluir
  30. a mesma balança, o mesmo movimento de pratos e dois observadores distintos adivinhando movimentos contrários: é assim o mundo, matiz de tons diversos que cada retina torna mais próximos de uma ou de outra cor: castigo, desafio ou simplesmente fascínio de ser?

    um beijinho!

    p.s. os dois versos finais são geniais: "enquanto os homens continuam a brindar / suas impunes "realizações".

    ResponderExcluir
  31. Olá, queria Marilene
    A impunidade parece que vai vencendo mas eu creio na reversão do quadro...
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  32. Marilene,

    Essa balança não é confiável! Não mesmo.. sabe pq? Pq ela é manipulada por seres humanos. Seres que são passíveis de erros. Muitos com total falta de ética e respeito! :/

    Saudades de vir aqui... vou retornando!

    bjks :*

    JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
  33. Já retornei, querida Marilene!
    Foi uma pausa breve. Muito agradecida pelos seus comentários.

    Grande beijo e ótima semana!

    ResponderExcluir
  34. Oi Marilene querida, lindo post!
    A balança deve estar em equilíbrio para vivermos bem!!!
    Volte logo e aproveite o descanso!
    Beijos e tenha uma ótima semana e bom domingo!

    ResponderExcluir
  35. A verdade nua e crua num excelente poema.Beijinhos

    ResponderExcluir
  36. Uma balança que nunca se equilibra não é mesmo?
    Perfeita analise! Parabens!

    PS:Passei no post do soneto,
    Lindo!

    Beijos

    ResponderExcluir
  37. Minha querida

    Como era bom que essa balança se equilibrasse e assim o mundo seria um lugar limpo para se viver.
    Como sempre um poema profundo.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  38. Oi mana,

    Enquanto imperar o egoísmo, os interesses escusos e individuais, a má fé e o descaso, a balança continuará pendendo, infelizmente, para o lado errado. O equilíbrio, ainda que pareça utópico, há de ser buscado de alguma forma, pelos idealistas e amantes do bem e da paz.
    Acredito que esta impunidade brindada não ficará eternamente impune.

    Fantástico seu poema. Parabéns!

    Beijão.

    ResponderExcluir
  39. Mais uma bela poesia que nos faz pensar! Temos que tirar nossos corações dos bolsos! Ficou demais! bjs e boa semana,

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...