21 de julho de 2014

MUNDO SECRETO

(by Alexis Mire)
                                     

                                    Visto-me ...
                                    Invisíveis se tornam
                                    As linhas do corpo
                                    Que o tempo desenhou
                                    Sem piedade,
                                    Com maldade,
                                    Aleatoriamente.

                                    A visão exterior
                                    Camufla o que por dentro
                                    Foi mapeado em momentos

                                    Visto-me ...
                                    Não temo o espelho
                                    De outros olhos
                                    Senão daqueles
                                    Dos quais nada se esconde
                                    E que, com verdade apenas,
                                    Tudo respondem
                                    À alma inquieta e questionadora:
                                    Os meus

                                    Realidade íntima
                                    Coberta para proteção
                                    E cuidadosamente selada

                                    Visto-me ...
                                    E como me pede a vida,
                                    Oculto a alma
                                    Ergo a cabeça
                                    E retomo a caminhada



                                                                   Marilene



Vou continuar ausente dos meus espaços por algum tempo. Aos poucos, certamente, recuperarei as energias e o estímulo necessários para a continuidade frequente de postagens.  Mesmo com passos curtos,procurarei retribuir as visitas. Renovo a todos que me deixaram manifestações de apoio e força,  meu sincero agradecimento.




43 comentários:

  1. Amiga, gostei muito desses "momentos" que devem refletir o seu atual. Espero que tudo esteja bem e que vá se estabilizando.
    Um beijo,
    Renata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo poema a poesia nos embala, nos provoca nos convoca, nos estimula no nosso conceito da nossa origem, Marilene se ausenta por vezes necessário recolhermos no vazio da nossa dimensão, do nu recriamos espaços da nossa consciência, alimentamos a alma do nosso ser, despedimo-nos da nossa espera, seremos o caminho os nossos passos por preencher, as gotas das nossas lagrimas, o intimo do processo da civilização, ,seremos o esgotamento da nossa própria raiz, a raiz humana, quem somos nos se não nos definimos como identidade própria um abraço descanse Carlos

      Excluir
  2. lINDO E IMPORTANTE O FINAL: ERGUER A CABEÇA E SEGUIR O CAMINHO! bjs,chica

    ResponderExcluir
  3. Vestida peles brilhantes, onde o coração pulsa transparente, e exala as cores naturais! abraços

    ResponderExcluir
  4. O poema fala bem de um recomeço, recomeçar sem perder a essência. Ora,o que é o espelho se nosso melhor reflexo está dentro da gente? Isso é bom. desejo boa sorte, Marilene. bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá Marilene,
    Cada pessoa tem uma maneira singular,
    de recomeçar a caminhada...
    E, não temer o espelho de outros olhos, é um bom sinal.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Marilene

    O espelho será sempre uma peça importante das nossas vidas. Porém olhá-lo com um sorriso, será o modo desse sorriso, se prolongar para além dele e pela vida fora.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. O poema é lindo. E fico feliz que está voltando, sinal de que está ficando bem.
    Um abraço e que Deus a proteja.

    ResponderExcluir
  8. Difícil caminhada ainda que o retorno seja preciso.
    Calma e reflexão para que a vida flua e reinvente uma nova vida.
    Uma boa semana amiga e que Deus a ilumine nesta caminhada.
    Um abração com carinho.
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde, Marilene. Um poema de reflexão interior. Vestir-se de coragem sem temer o espelho, encarar a realidade, isso é preciso.
    Toda caminhada requer paciência e a volta é necessária.
    Que Deus te proteja, sempre.
    Fique na paz.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  10. É isso mesmo "retomar a caminhada", viver sem recear outros olhos e dar valor ao que somos.
    Gostei imenso, Marilene.
    Aceite meu bjo carinhoso

    ResponderExcluir
  11. PROFUNDO TEMA. GRACIAS POR COMPARTIR.
    BESOS

    ResponderExcluir
  12. Olá mana,

    Lindíssimo o poema.
    Por mais que se cubra o corpo, ficando as cicatrizes invisíveis aos olhos de terceiros, nada foge ao sentir do próprio ser.
    Gostei muito da imagem.

    Beijão.

    ResponderExcluir
  13. OI MARILENE!
    O CORPO, VESTE-SE, MAS A ALMA PERMANECE NUA, ATÉ QUE A DOR VÁ EMBORA E A CUBRA COM O MANTO DA SAUDADE.
    QUERIDA AMIGA, QUE TENHAS FORÇA, PARA SUPERAR ESTE MOMENTO E COM A AJUDA DO "PAI" LOGO ESTEJAS NOVAMENTE ENTRE NÓS, ESCREVENDO LINDOS POEMAS, QUE É O QUE TUA MÃEZINHA DESEJA QUE O FAÇAS.
    ABRÇS AMIGA

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Os recatos são uma Virtude da Alma.
    São necessários para sombrear a nossa própria transparência.
    No corpo, vestimos, cobrimos com matéria, adornamos, recreamos...
    Na Alma, a semelhança é ténue mas necessária ao moldar dos exemplos que edificam e constróiem.
    Gostei.
    Recupera (isso é necessário) e volta com ESPÍRITO.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  15. Querida Marilene, seu poema nos mostra que precisamos nos vestir para esconder
    do mundo o que não queremos que vejam. Porém,os olhos da nossa alma são nossos melhores amigos. É bom saber que estamos vestidos, porém a alma continua nua e verdadeira. Marilene, desejo a você o melhor do Universo, que tudo dê certo para você. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  16. Olá, Marilene.
    Bela poesia; uma das coisas mais incríveis de nossa frágil, única e maravilhosa condição humana é a capacidade que possuímos de podermos nos adaptar às mudanças que a vida nos impõe e fortalecermos corpo e alma no processo.
    Meus pêsames por sua perda; dizem que o tempo cura tudo e isso é verdade.
    Abraço, Marilene.

    ResponderExcluir
  17. A imagem é linda, Marilene, e sugere a retomada da caminhada, por mais difícil que seja; uma reinvenção do ser. Fique bem.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  18. Oi, Marilene. Importante essa retomada aos poucos, passo a passo, de quem precisa dar tempo para que alma se vista novamente de alegria e suavidade. Lindo poema... ´frequente a necessidade de ocultarmos o que sentimos para seguir em frente, não é mesmo? Um abraço!

    ResponderExcluir
  19. Marlene, lindo poema, a alma é transparente assim como essa bela imagem, seguir em frente, sofrer tudo o que se tem direito, pois a separação é física, o espírito não morre e nunca morrerá, estarão ligadas para sempre no amor!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  20. Que lindo e profundo...doído.
    Um grande beijo em seu coração cara amiga Marilene.

    ResponderExcluir
  21. Minha querida

    Temos que dar um passo de cada vez e a ausência de entes queridos deixa-nos sem forças para mais nada a não ser a saudade.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  22. Lindo, devagar e sempre beijo Lisette,

    ResponderExcluir
  23. Oi Marilene,
    Que possas ir além da dor e siga em frente com muita fé e amor.
    Abraço

    ResponderExcluir
  24. Vou repetir o que disse pra sua irmã. Isso é doloroso, pesado, triste, enfim, tudo de ruim. E o tempo não apaga, apenas ameniza. Sei como é isso e desejo que vcs fiquem bem, claro, dentro do possível. bjs e o poema diz tudo.

    ResponderExcluir
  25. Boa tarde, Marilene
    Belo poema de retomada. Traduz bem uma alma em reconstrução.
    Bjo amigo

    ResponderExcluir
  26. Maravilhoso!
    Que esta tua poesia/confissão/declaração
    Te coloque em ação.
    abraço

    ResponderExcluir
  27. Passei para deixar um grande abraço e desejar que o tempo ajude a amenizar a dor.
    Muitos beijinhos querida amiga

    ResponderExcluir
  28. Mais um final de semana...
    Graças a Deus estamos juntos.
    Estou feliz por estar aqui para
    desejar um abençoado Domingo.
    Só pelo fato da minha visita
    agradeço por essa dádiva
    concebida pelo Criador.
    Beijos no coração afagos na alma.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  29. Amiga,
    que você encontre as forças necessárias para superar o momento!
    Aguardamos seu retorno!
    Sei que não é nada fácil, mas pense que por aqui você pode amenizar sua dor da saudade!
    Bjus no coração!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  30. Maravilhoso e sentido poema.
    Por muito dificeis que sejam as tempestades da vida, sempre haverá um farol lá longe a brilhar para nos indicar o melhor caminho a seguir.
    Que consiga lentamente ver a luz desse farol.
    Um grande beijinho
    Maria

    ResponderExcluir
  31. Oi Marilene! Vim deixar um abraço e dizer que nestas horas parece que nada consola, mas pela experiência que já tive,a gente vai levando,e o tempo acaba amenizando um pouco... Foi muito bom retornar neste seu cantinho e ler teus versos.

    ResponderExcluir
  32. retomar a caminhada... coisa que todas precisam, precisaram ou precisarão fazer um dia.

    E que tu tenhas muita força para superar estes momentos não favoráveis. Que venham bons ventos para levar tua caravela em direção a felicidade.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  33. Olá Marilene, passei para desejar a você muita paz e uma semana abençoada.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  34. Força amiga! Nada dura para sempre...nem a tristeza...

    Beijão

    ResponderExcluir

  35. Só o tempo, esse mesmo tempo impiedoso, acalmará a dor.
    Um poema que me comoveu, Cara Marilene.
    Cá a esperamos.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderExcluir
  36. Marilene querida,
    vim te ler, mas também deixar um grande abraço.
    Espero que tudo vá se normalizando ao poucos... Quero muito te agradecer pela presença por lá.
    Se precisares de alguma coisa, me procure, tá bom?
    Ficarei pensando em ti e na Verinha.

    Mais beijos!

    ResponderExcluir
  37. Nestes momentos difíceis, temos a impressão de que a caminhada é feita de passos frágeis que se arrastam e que voltam nas horas e nos dias, dado às lembranças que buscamos e que não deixamos que fujam de nós. Na verdade apenas nos parecemos frágeis, pois nesse tempo é que a nossa força interior nos dá provas do quão grande e abençoada é. Veja: Os dias vão passando a própria dor nos anestesia e uma paz inexplicável vai tomando o lugar do desespero da inconformidade embora a saudade nos faça ainda muito chorar.
    Um grande abraço Marilene e todo meu carinho e respeito.

    ResponderExcluir
  38. Com tudo o que há na vida de melhor,
    hoje no Brasil comemorado, o dia do Pai,
    que o seja com saúde, paz, carinho e amor
    sem sofrimento, para não haver ui nem ai.

    Daqui de Portugal, para o Brasil abraços para todos os pais,
    para você amiga Marilene, beijinhos
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  39. Esperando que continue a melhorar deixo um abraço e votos de bom domingo

    ResponderExcluir
  40. Espero que esteja se fortalecendo e em breve volte a nos alegrar com suas palavras!
    Fique na paz!
    bjus
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  41. Marilene, que lindo! E que a cada dia Deus renove tuas forças! Bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...