25 de agosto de 2014

SÓ BASTAVA UM OLHAR

(Fidel Garcia )

                                                               

                            Foram tantas as luas
                            Que em ruas estreitas
                            Me viram passar,
                            Cabisbaixa, absorta,
                            Preocupada com o chão...
                            E estavas tão perto,
                            Ao alcance da mão

                            Foram tantos os versos
                            Com melancolia traçados,
                            Desenhados com as cores
                            Escuras, da solidão...
                            E estavas tão perto,
                            Oferecendo o coração

                            Foram tantos os passos
                            Sem cadência ou beleza,
                            Os giros sem graça
                            Na desesperança
                            De ritmos tortos
                            Que nada agradavam ...
                            E estavas tão perto,
                            Com olhos que amavam

                            Foram tantos os dias sombrios
                            As noites  longas e frias
                            Contendo vazios,
                            Saudade, carência,
                            Ausência de humano calor ...
                            E estavas tão perto,
                            Confesso de amor

                            Hoje sei, só bastava um olhar,
                            Aquele, tão simples,
                            Que eu não soube dar ...
                            E deixei-o , de mim, se afastar,
                            Definitivamente


                                                                Marilene


48 comentários:

  1. Bom dia Marilene
    Que poema soberbo minha querida. Muitas vezes deixamos passar uma bela oportunidade porque não tomamos a iniciativa do primeiro gesto
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Lindo e é triste ver que por deixar de olhar e ver, um amor se foi...bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Marilene.. belezas e tristezas estão impregnadas em nós.. tudo que nos é sentido precisa ser colocado na balança do equilibrio e nós nos ajustarmos a ela.. beijos de bom dia

    Lapidando Versos

    ResponderExcluir
  4. Marilene, lindo seu poema!
    temos que falar e agir sempre na hora exata, pois se deixarmos para depois...pode ser tarde demais!!!!!
    Bjus e uma semana muito iluminada,querida!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  5. Owntiii... Faltou o olhar e agora não é mais possível? Que pena.Mas o tempo, quem sabe, deixará outra chance surgir. Tomara!

    Beijo, Marilene.

    ResponderExcluir
  6. É preciso estar sempre atento... a felicidade as vezes nos passa despercebida...

    Beijos, Marilene...

    ResponderExcluir
  7. Que saudade dos teus poemas...
    Só bastava um único olhar
    E por que deixamos passar?
    Um dia lindo pra você, amiga!Bjsss

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde Marilene!
    Muitas vezes deixamos passar certas coisas,
    mas outras virão...
    basta estarmos atentas.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Boa Noite Marilene!

    Que linda Poesia! Com certeza temos que expressar os sentimentos profundos, antes que seja tarde demais. Eu li seu comentário e da sua irmã Vera. Amiga eu não sabia do falecimento da mãe de vcs, sinto muito, tenho certeza que ela está descansando na Paz de Deus. Quando perdemos a nossa mãe, uma parte de nós vai com a saudade que fica em nosso coração. Eu perdi a minha, e até hoje sinto falta da mesma, mas todos nós iremos um dia, é uma passagem a vida. Amiga não sei pq vcs não conseguiram me seguir, está dando erro, pq outra amiga me enviou e-mail dizendo a mesma coisa. Beijos e tudo de bom para vc e a Vera, que sua mãe vai estar presente entre vcs.
    Beijos no seu coração. Nati

    ResponderExcluir
  10. Olá, querida Marilene
    Tão perto e tão distante é o que não percebemos com o próprio coração...
    Oxalá não nos suceda mais isso!!!
    Encantadores e experientes versos de amor contido e reconhecido ainda que, talvez, 'fora do tempo'...
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
  11. Emocionante, bonito e triste ao mesmo tempo, Marilene. Belo poema. Bjs e boa semana.

    ResponderExcluir
  12. mas, eu costumo dizer que nunca é tarde para nada....

    um beijo

    :)

    ResponderExcluir
  13. É as vezes só falta um simples olhar que não soubemos dar.
    Lindo e melancólico seu poetar, um abraço cara amiga Marilene.

    ResponderExcluir
  14. Belo e tocante poema,acompanhado de uma imagem sublime,
    harmonia perfeita poema e imagem!!
    O teu sublime poema ressalta a importância da comunicação da alma
    através do olhar,um caminho do sentir que transcende as palavras,
    gestos,numa proximidade da entrega única...

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  15. Agora venho olhar esse artístico layout e essa imagem fantástica do post. Que bom gosto, hein?
    Um abraço bem carinhoso!

    ResponderExcluir
  16. Olá mana,

    Um simples olhar teria mudado o cenário desse amor.
    É possível, sim, perder um amor por mero descuido.
    Lindo o poema. Linda a melancólica inspiração.
    Adorei.
    A imagem é uma beleza.

    Beijão.

    ResponderExcluir
  17. Muitas vezes deixamos de revelar pequenos gestos que mais tarde nos custam tanto...
    Lindo poema minha querida!!!

    ResponderExcluir
  18. Sim, amiga!
    Só basta, por vezes, um olhar...
    *
    E já agora digo-lhe que no dia 28, deste mês de Agosto, vai ser apresentado mais um livro meu,
    em S. Paulo, na Feira do Livro..
    Saudações poéticas!

    ResponderExcluir
  19. Hoje sei, só bastava um olhar,
    Aquele, tão simples,
    Que eu não soube dar ...
    E deixei-o , de mim, se afastar,
    Definitivamente

    Só parece que havia uma combinação prévia para que escrevêssemos sobre o mesmo assunto: o olhar. Rsrs. Lindo e muito profundo o te poema. Adorei!

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  20. Mesmo sem a tua permissão, fiquei por aqui também até quando quiseres, é lógico.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  21. Olá, nobre poetisa!
    Fiquei deslumbrado com esse belo poema, é encantador, aliás, todos que pude ler, até então, são simplesmente soberbos...
    Beijos e apareça; já estou seguindo.

    ResponderExcluir
  22. É muito lindo este canto do que pode um olhar, que não se deixa olhar.
    E tudo que se podia ficou sem ser percebido, que o mais importante era
    crer neste olhar.
    Voce voa lindo Marilene.
    Aplausos amiga.
    Beijo de paz e luz nos seus dias.
    Um abração

    ResponderExcluir
  23. Sempre com belos poemas, parabéns Marilene. Abraços

    ResponderExcluir
  24. Olá,Boa tarde,Marilene
    sim, por vezes,por um olhar que não soubemos dar, ou mesmo trocar, nossos passos ficaram sem cadência ou beleza...não demos a atenção que merecia ... mas, creio que não foi uma questão somente de escolha...
    sim, muito belo...
    Obrigado pelo carinho,bela continuação da semana,beijos!

    ResponderExcluir
  25. Querida Marilene,
    espero que você esteja melhor.

    Tenho postado pouco, me falta um tempo com mais calma... Assim que eu atualizar, pretendo colocar minhas leituras em dia. Em breve!

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  26. Mais um final de semana.
    Nesse postei um pouco de mim
    para você começar a me entender .
    E quem sabe você também a partir
    de hoje me veja com mais amor.
    Uma vez por semana minha postagem
    vai falar sobre mim.
    È necessário falar um pouco de mim,
    e acima de tudo acreditar na presença de
    Deus na sua vida,
    quando os caminhos se confundem é necessário voltar,
    começar a vida tudo de novo independente da nossa idade.
    Que , Deus te cubra de benção
    principalmente de onde tudo parou.
    Um abençoado final de semana.
    Aceite o carinho que hoje te dou
    beijos na sua alma linda.
    E muita paz no seu coração ,
    Evanir..

    ResponderExcluir
  27. Olá Marilene!
    Vim lhe trazer meu abraço com os votos de um feliz final de semana e, além do que, volto a lhe parabenizar pelo belo poema, - achei soberbo. E concordo, pois, por vezes, e não são poucas, "basta um olhar"...

    ResponderExcluir
  28. OI MARILENE!
    APENAS UM OLHAR! E TUDO PODERIA SER TÃO DIFERENTE.
    QUE COISA LINDA AMIGA, DÁ GOSTO VIR AQUI TE LER.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

  29. Olá, Marilene, tudo bem ?
    Nesta tarde meio sol, meio cinza, de sábado aqui em Sampa, aproveito para te desejar, um fim de semana agradável. Cada um, dentro do seu proporcional tempo. Mas, não podemos esquecer, que é o Criador, o regente dos nossos sonhos e inspirações. Portanto, nesse caminhar de vontades, o que não aconteceu no dia de hoje, é por que, só realizar-se, em um tempo determinado. E todo tempo é tempo, desde que o Pai Eterno, assim, nos conceda.
    Paz e Luz
    Abraços.

    ResponderExcluir
  30. Bastava um olhar...
    Assim se ganha ou perde o melhor da Vida: o Amor.
    Um Poema que não vais poder "esquecer", pela intimidade crua que soubeste mostrar.
    Magnífica produção.



    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  31. Acho melhor se arrepender daquilo que fizemos do que daquilo que NÂO fizemos...
    Linda imagem!!!

    Bom domingo!
    Bjusssss

    ResponderExcluir
  32. É amiga, às vezes perdemos a vida buscando pelo mundo algo que tínhamos ao alcance da mão.
    Bonito poema.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderExcluir
  33. Sempre deslumbrante e encantadora com suas poesias, o coração fica mais terno depois de ler você cara amiga.
    Um grande beijo no coração e linda semana.

    ResponderExcluir
  34. Entre chegadas e partidas, uns segundos para deixar um grande abraço.
    Estou com uma espécie de Foto-Blog,porque o tempo não dá para mais.
    Tinha que vir matar saudades.
    :X D

    http://acontarvindodoceu.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  35. Ah, como é importante um olhar. Na maioria das vezes diz tudo, revela muitas coisas, que possamos ter sensibilidade para entendê-lo. Tenha abençoados dias! Bjs

    ResponderExcluir
  36. A saudade do que não foi vivido... Ah! essa saudade dói mais.
    Belíssimo. bjsl

    ResponderExcluir
  37. Quanta verdade neste seu poema, Cara Marilene.

    Muitas vezes, tão perto e tão longe. Deixa-se passar
    o momento, a oportunidade de se ser feliz.

    Bjs

    Olinda

    ResponderExcluir
  38. E tudo que perdemos na vida
    está sempre tão perto de nós,

    mas não olhamos nosso lado
    olhamos em frente
    E perdemos, talvez, o melhor!

    O poema é muito belo
    e tem vida própria!

    Gostei,

    Maria Luísa Adães

    ResponderExcluir
  39. Oi querida, que lindo!
    Às vezes deixamos de tentar algo novo por medo de não conseguir.
    Beijos e tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  40. Linda poesia onde a timidez fez o sonho não se concretizar...
    Beijos, Élys.

    ResponderExcluir
  41. Nada como agarrar todas as oportunidades mesmo não dando certo.

    Depois, fica-se sem saber como seria.

    Um poema muito bem escrito.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  42. Eu adoro composiçoes com
    formaçao assim tao criativa!
    Lindos versos.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  43. Oi, Marilene!
    Linda a cadência do seu poema, me fez lembrar o ritmo de uma valsa. Em meio à tristeza e depressão corremos o risco de não perceber tão perto a chance de retomar a alegria e ser feliz aconchegado num amor real. Um abraço!

    ResponderExcluir
  44. Muitas vezes, quando nosso olhar quer absorver tudo ao redor, quando as mãos querem tocar para que os braços possam abraçar, quando o coração quer abrigar um mundo de coisas, deixamos de olhar para o lado... É ali, bem juntinho de nós, que muitas vezes reside aquilo que tanto ansiamos por encontrar. Queremos o mundo todo, e o mundo todo está bem ao alcance da mão. Muitas vezes olhamos muito para o alto ou então andamos de cabeça baixa, fitando apenas o chão, esperando talvez encontrar aquilo que poderia afastar as sombras, fazer-se luz, tornar-se poesia, e nos esquecemos de que a felicidade mora ao lado... Clichê que muito significa!
    A cadência do teu poema é algo que encanta! Teus versos são primores de se cantar!
    Gostei dos teus 3 cantinhos, onde a poesia se presente em cada instante.
    Sorrisos, estrelas, meu carinho,
    Helena
    (http://helena.blogs.sapo.pt)

    ResponderExcluir
  45. Não se pode deixar escapar o momento, agarrar o que nos atrai.

    O arrependimento pode ser doloroso e é vão.

    Beijo

    ResponderExcluir
  46. Melhor tentar,nem que seja com um olhar,que ficar na duvida...será que teria dado certo...
    Um abraço Marilene!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...