28 de abril de 2015

SEM PAZ

(Zsoka Lorincz )
                                                                     
                                                     
                                        Havia um barco
                                        Vagando ao léu
                                        Havia pássaros
                                        Havia o céu
                                        Havia o mar
                                        Calmo e sereno
                                        Havia o tempo
                                        Com ar ameno

                                        Havia um homem
                                        Que tudo olhava
                                        E nada via,
                                        Pois sua alma
                                        Tal qual o barco
                                        Vagava a esmo
                                        E com a mesma calma.
                                        Tal qual os pássaros
                                        Também voava
                                        Sem querer pouso,
                                        Do corpo ausente
                                        Queria repouso

                                        Mas sem a alma
                                        E sem o amor
                                        Queria o homem
                                        De volta a paz
                                        Ao coração.

                                        E nada mais


                                                                   Marilene




32 comentários:

  1. LINDO!v Deu pra perceber claramente o sentimento desse homem...Apenas a paz lhe bastava! LINDO! INTENSO! Adorei! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Muito bonito!!! Pra que a alma repouse tem que haver a paz. bjs.

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo Marilene,há uma paz que nos tranquiliza lendo seus versos.
    bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  4. Que bela construção poética, Marilene! De um visível calmo, partes para a externalização de um invisível inquieto. Quer-se a paz mas dificilmente esta se consegue quando o olhar é por demais voador...
    Bjo, :)

    ResponderExcluir
  5. Belo momento lírico, amiga Marilene. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde.

    ResponderExcluir
  6. A paz é o caminho que nos levará à felicidade.
    Abraços, Élys

    ResponderExcluir
  7. A eterna busca da paz! E, saber que ela se encontra alojada em nosso interior... Depende de nossas ações! Belo poema que nos leva à reflexão plena.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  8. Os 'fragmentos de felicidade' comemoram o inesperado num 'vai e vem' das lembranças que abraçam e deixam gotas de água cristalina 'dentro dos olhos' daquele homem que tudo olhava e nada via, pois sua alma tal qual o barco vagava a esmo... Sem Paz!
    Marilene, minha doce amiga, desculpe ter parafraseado teus últimos poemas que li com muito carinho e admiração. E assim quis homenagear este teu talento para colher pencas de versos e nos ofertar em ramalhetes da mais pura poesia.
    Agradecendo pelo carinho lá no meu espaço, quero dizer que estou voltando... Coração a mil nessa doce espera do meu pequenino que me trará uma linda Primavera...
    No sorriso de um anjo estou deixando uma pequenina estrela para enfeitar ainda mais esse teu olhar tão doce e delicado que olha a vida com os olhos do amor.
    Com carinho,
    Helena

    ResponderExcluir
  9. Havia um barco. Havia um homem. Havia a sensibilidade de poeta...
    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Olá Marilene :)
    Mesmo tendo em volta um belo cenário como este,
    se falta a paz, falta tudo...
    Todos a almejam.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Amiga Marilene:

    Tinha tudo mas faltava-lhe o essencial.
    Um retrato perfeito em forma de poesia da realidade de tantos homens.
    Os seus belos poemas minha amiga sempre nos põem a reflectir.

    beijinho com carinho

    ResponderExcluir
  12. Que lindo, mana!
    Que bom que você está de volta aos versos que tanta ama e que fluem naturalmente de você.
    Muito bem construído o poema.
    Paz é tudo que precisamos para ter a alma livre e leve e, assim, poder enxergar tudo aquilo que não se vê quando ela está ausente de nós.

    Beijão.

    ResponderExcluir
  13. Olá, Marilene!
    Muita Paz, muita Luz conduz-nos à Felicidade, mesmo que ela parecça uma miragem.
    Abraços,
    Jorge

    ResponderExcluir
  14. Não existe nada que suplante a paz no coração, sem paz, não podemos amar.
    Lindo seu poetar cara amiga Marilene.
    Um abraço e seja sempre muito feliz.

    ResponderExcluir
  15. Que mergulho maravilhoso na alma humana.
    Isto é mais do que uma poesia/inspiração é vida.
    E somos todos este homem Marilene ávidos desta paz.
    O nosso barco desliza melhor ao porto seguro.
    Aplausos querida amiga das Gerais.
    Carinhoso abraço.
    Um belo e bom fim de semana prolongado.
    Beijo de paz.

    ResponderExcluir
  16. OI MARILENE!
    UM CORPO, VAZIO DE ALMA E SEM AMOR, MAS BUSCANDO A PAZ, PORQUE SEM ELA, COMO ENFRENTAR AS AGRURAS DA VIDA?
    LINDO COMO SEMPRE.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Boa noite, querida Marilene, a paz vale todo o ouro que nos possam oferecer.
    Como sempre seus poemas nos levam a refletir. E hoje fala sobre a importância da paz para todos .
    O que é um ser humano sem a paz?
    Tenha um ótimo feriado. Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Um corpo sem amor na procura da paz????? Bela reflexão, bjs

    ResponderExcluir
  19. A paz nos remete a buscas incomensuráveis.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  20. Nao adianta termos tudo... se nao temos paz...

    Beijos, Marilene...

    ResponderExcluir
  21. Oi Marilene,
    A paz é tudo de bom para nosso corpo e alma!...
    AbraçO

    ResponderExcluir
  22. Estimada, Marilene.

    Navegar, é preciso. Ainda que seja em versos.
    E no barco, ao léu, basta colocarmos um leme.
    Desejos de um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  23. a paz, é isso que todos nós ambicionamos e nem sempre a temos-

    bom fim de semana.

    beijo

    :)

    ResponderExcluir
  24. sem paz o barco anda a deriva,
    vagueia sem porto de abrigo
    sem paz a alma não descansa
    vagueia como um mendigo

    gostei do poema e deste espaço de poesia

    ResponderExcluir
  25. EXCELENTÍSIMOS TUS PENSAMIENTOS.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  26. Marilene, penso que alma e amor são concomitantes, um não existe sem o outro. A paz abranda o sentimento de solidão e em alguns momentos é a única escolha, já o amor aquece e aconchega a alma.
    Abração, lindo domingo!

    ResponderExcluir
  27. O vínculo verdadeiro do amor é a paz. Impossível dar certo se esses sentimentos estiverem separados.
    Lindo, lindo.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  28. Olá Marilene,
    seu fã meio sumido nunca te esqueceu. Gosto da sua poesia - bem escrita e cheia de paixão.
    Um grande abraço,
    Antonio Machado

    ResponderExcluir
  29. Viver em paz é fundamental! como sempre adoro os seus poemas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  30. A paz nos traz lucidez!!

    Tenha uma abençoada semana! Bjs

    ResponderExcluir
  31. Nossa! Uma calmaria que angustia.
    Adorei!
    beijogrande

    ResponderExcluir
  32. Que lindo poema, há momentos na vida que a gente realmente aprende o que
    precisamos para ser feliz.
    bjs

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...