13 de julho de 2015

OS REIS ESTÃO NUS ?

(by Marcella Mandis )

                                                   

                      Não gosto do que ouço
                      Do que vejo
                      Do que sinto ...
                      Por vezes, abdico do pensar
                      E abraço o mundo do sonhar

                      Palavras são repetidas,
                      Insistentemente,
                      Como forma de convencimento.
                      Visam nublar a consciência
                      O amor-próprio
                      E o próprio amor

                      Do olhar escondem as verdades
                      Colocando em sono profundo
                      A luz que deveria abrir caminhos ...
                      Os viajantes, incautos,
                      Abraçam um prometido futuro
                      Abandonando os exemplos do passado
                      Sem atentar para um presente
                      Que machuca e isola, 
                      Deixando as flores sem perfume,
                      A terra árida e abandonada,
                      Os homens analfabetos de conhecimento

                      São equivocadas as perguntas
                      E enganadoras as respostas
                      Que apenas habitam interesses individuais.
                      Os passarinhos se recusam a pousar
                      Nas janelas, voando alto
                      Para fugir dos espantalhos
                      Nos quais se transformam
                      Os seres humanos,
                      Já afastados da ternura
                      Da solidariedade
                      Da lealdade

                      Não gosto do que o mundo me apresenta ,
                      Da crença na inexistência 
                      Do que não é conveniente ver.
                      Voltamos aos reis nus
                      Que preferimos vestir com ilusões
                      Para não ter que efetuar contestações

                      O mundo dos sonhos não é eterno
                      Embora de dentro dos buracos
                      Se possa ver a lua ... inalcançável.
                      Não seria melhor de lá sair 
                      Sem esperar que do céu caiam as asas,
                      Esquecendo a falsa paz da acomodação?

                      Quem prova o gosto da liberdade
                      Não aceita correntes,
                      Abre os ouvidos, os olhos, a mente ...
                      Para não fazer de sua casa
                      O seu único universo


                                                           Marilene



41 comentários:

  1. Olá, Marilene
    Atreveria-me a chamar-lhe o "poema do desalento" - porque retrata tão bem o desalento de um mundo inteiro que se fez global também na indiferença pela dignidade de seus povos.
    A honra deixou de ter valor no rosto do Homem - hoje, parece ser ponto de crédito no currículo, a falta de vergonha e predisposição para o embuste: seguindo a Teoria de Darwin, em que os mais "bem adaptados têm maiores chances de sobrevivência".
    E os povos, definham, na sua "falsa paz", acostumando-se à alegria estudada e aprendida às custas de "selfies" que galgam a esconder a tristeza.
    Resta "a quem provou o gosto da liberdade" tomar, de uma vez por todas, consciência de que as asas não caem do céu.

    bj amg

    ResponderExcluir
  2. Gostei do poema minha amiga e estou de acordo com o que escreveu a Carmem existe um grande desalento com a maneira como o mundo se encaminha.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
  3. Me ha gustado mucho..y la imagen muy chula..un beso desde Murcia...

    ResponderExcluir
  4. Me ha gustado mucho..y la imagen muy chula..un beso desde Murcia...

    ResponderExcluir
  5. UAU! Firmes, fortes, verdadeiras tuas palavras! Há tanta coisa que vemos que não gostaríamos nem de saber que existem. mas... Fazer o quê? Ainda bem temos a liberdade de ir ou não ao encontro delas... ADOREI! Linda semana! bjs, tuuudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  6. Medo das pessoas... estou desconhecendo-as...parece que o mundo esta entrando novamente na era das trevas...

    Beijos...

    ResponderExcluir
  7. Olá Marilene ,

    Mais um Poema de excelência , onde se sente a intensidade , a dor e a interrogação cada palavra e cada frase , perante este mundo de vazios em que vivemos , por isso os reis vão nus ... mas existem Caminhos , os nossos caminhos onde cada um pode Encontrar os seus passos ... não na alienação , mas sim na determinação e nas escolhas de acordo com o que valorizamos ... é um Caminho difícil , mas recompensador, pela unidade e harmonização que se conquista ...

    Excelente Poema , cheio de vigor e contudente !

    Uma Boa Semana para você Cara Amiga :)
    Um Abraço com afeto
    Luis Sousa

    ResponderExcluir
  8. Um poema, Marilene que condiz com tudo o que o noticiário nos envolve, achando-nos imbecís... Que saibamos fazer nossas escolhas sem arrependimentos!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. A profundidade deste teu poema nos captura
    para o mesmo sentir de inadequação ao rumo
    da humanidade, uma quase extinta sensibilidade
    em relação ao outro semelhante e uma
    exacerbação individualista de ambições efêmeras...
    Belíssimo, Querida Marilene! !
    Uma semana inspiradora.
    Grande beijo.

    ResponderExcluir
  10. O poema do desespero, não? O mundo nem sempre oferece coisas boas.
    Parabéns pelo poema que me cativou.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. A boa liberdade, qualquer que seja, é um bem de Direito. Quando os "apertos" da Vida nos assolam, sentimo-nos prisioneiros e desalentados.
    Poema de grande desalento e alguma desilusão.
    É preciso saber o valor do sofrer para bem se Meditar.



    Beijos



    SOL

    ResponderExcluir
  12. um poema que eu subscrevo na integra.
    um desalento e uma tristeza que assusta.
    um poema pertinente e necessário.
    obrigada por o ter escrito.
    boa semana
    beijo
    :)

    ResponderExcluir
  13. Oi Marilene,
    Gostei do texto pois retrata a nossa realidade...
    A consternação tomou conta das pessoas.
    Mas é fundamental estarmos com
    'ouvidos, olhos e mentes' bem abertos,
    e não deixarmos a apatia nos dominar...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. OI MARILENE!
    HÁ MOMENTOS EM QUE NOS DEIXAMOS ABATER, MAS É CERTO QUE FIQUEMOS ATENTOS, SOMOS RESPONSÁVEIS PELO QUE NOS ACONTECE E AOS QUE NOS CERCAM.
    LINDO E REFLEXIVO TEXTO.
    ABRÇS
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olha, Marilene, esse já tá na lista dos seus melhores poemas. Aliás,de tão fácil identificação... Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  16. Olá, Marilene.
    Vou aderir ao teu grito, pois também não gosto do que vejo quando olho para fora da minha janela.
    Não gosto do que vejo quando ligo a TV, ando pelas ruas, leio alguns posts e fico sabendo de alguns "protestos."
    Não gosto do que vejo a maior parte do tempo. Não gosto da maneira como minha cidade , meu país e meu estado vem sendo tratados.
    Não gosto dessa falta d'água. Dessa gente se afogando em mágoa e ressentimento. Não gosto.

    ResponderExcluir
  17. É Marilene, você tem razão, não tenho gostado de tanta coisa que vejo por aí que tem hora que dá vontade de não sair, de não ligar a TV e nada disso ver, mas infelizmente não podemos fazer isso, pois não?
    Grande abraço cara amiga.

    ResponderExcluir
  18. Oi Marilene vim te agradecer, e te dizer que a minha irmã está melhor, apesar de grave.
    Agora só com Deus que tudo pode, e o carinho de toda família.
    Obrigada mesmo!
    E parabéns pelo lindo poema!
    Beijos,
    Mariangela

    ResponderExcluir
  19. Oi Marilene vim te agradecer, e te dizer que a minha irmã está melhor, apesar de grave.
    Agora só com Deus que tudo pode, e o carinho de toda família.
    Obrigada mesmo!
    E parabéns pelo lindo poema!
    Beijos,
    Mariangela

    ResponderExcluir
  20. Olá mana,

    Um grande poema de desalento à vista do caminhar nefasto da humanidade. Também não gosto do que vejo e penso que este é um senso comum. Caberia a nós, cidadãos do mundo, abandonamos a costumeira acomodação e partir para atitudes que provoquem mudanças efetivas em prol do bem estar de um povo sofrido por carências de toda sorte. Como você muito bem salientou, não caem asas do céu.Enquanto o egoísmo predominar no mundo não haverá espaço para o respeito, a solidariedade e a fraternidade, que são instrumentos geradores da paz e do bem estar.

    Excelente! Parabéns!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  21. Parabéns!
    Belo e verdadeiro, o seu poema!
    Parabéns! Magnífico!

    Beijos. Amiga em Cristo.

    Josélia

    ResponderExcluir
  22. Tempo de fechar os olhos, sem reverencia ao rei nu e exposto aos ridículos, sua coroa já é de lata e sua cara de pau. Parece um buraco profundo em que nos entrincheiramos ainda que o inimigo se afaste, já não temos mais coragem para nem ver a lua.
    Um belo grito amiga.
    Beijo

    ResponderExcluir
  23. Estive a ver e ler algumas coisas, não li muito, porque espero voltar mais algumas vezes, mas deu para ver a sua dedicação e sempre a prendemos ao ler blogs como o seu.
    Gostei de tudo o que vi e li.
    Vim também desejar muita paz,saúde e grandes vitórias.
    São os votos do Peregrino E Servo.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  24. Parabéns que poema maravilhoso eu mim viciar em seus poemas rsrsrsr..

    www.studiocriativo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Saber do 'não' é o primeiro passo para o SIM.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  26. Muitas das vezes devemos mergulhar no silêncio poderoso..do poetizar...abraços a ti uerida Marilene.

    ResponderExcluir
  27. Marilene, Eis um belo poema de intervenção, contestatário do nosso atual mundo. Na verdade, em relação às intensas falsidade, nada haverá de novo à face da terra, o que cambiou foi o poder informativo. Realmente, continuam a ser os poetas, sempre a denunciar os abusos, escondidos atrás do grande biombo, a que se pode chamar, genericamente - CURRUPÇÃO!
    beijos

    ResponderExcluir
  28. SIEMPRE TUS PENSAMIENTOS TAN BRILLANTES.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  29. Olá Marilene ,
    Passando para reler este contundente Poema ,e Desejar um Bom Final de Semana :)
    Abraço
    Luis Sousa

    ResponderExcluir
  30. O mundo vai por maus caminhos. Como poderemos entendê-lo ou aceitá-lo. Gostei do poema que é uma forma de reflexão.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  31. Amiga Marilene, partilho este seu sentimento de desencanto pelo que se passa no mundo.
    Também me refugio tantas vezes no mundo dos sonhos, mas a realidade acorda-nos e deixa-nos tristes.
    Tanto atropelo e ganância da parte de quem devia dar o exemplo.
    Temo pelo futuro dos nossos jovens!

    Um beijinho e boa semana

    ResponderExcluir
  32. Oi Marilene.
    Uma linda nova semana a voce.
    Carinhoso abraço amiga.
    Bjs

    ResponderExcluir
  33. Um poema que traduz uma triste e dolorosa realidade.
    Excelente!!!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  34. Palavras escritas na dor da realidade da poética da vida. bjs

    ResponderExcluir
  35. Como vai minha amiga?? Quanto tempo!! Precisei me afastar um pouco mas estou de volta. Saudade desse seus espaço.
    Estou um blog novo e quando puder passa lá pra me visitar. Grande abraço!!
    http://nuvemdeestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorge, não entendi, pois o blog que mencionou é o de minha irmã, Vera.

      Excluir
  36. Tanta coisa para dizer não.

    Temos de nos focar no que há para gostar ou tentar transformar as menos boas.

    Quem disse que a vida era para ser justa ou sempre feliz?

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  37. Certo, amiga!
    O universo é tudo quanto nos rodeia.

    Beijinho para si!

    ResponderExcluir
  38. Ah! estamos todos nus. Mas ainda podemos escolher um caminho.
    beijogrande

    ResponderExcluir
  39. Ah! estamos todos nus. Mas ainda podemos escolher um caminho.
    beijogrande

    ResponderExcluir
  40. Olá Marilene...desculpe meu anjo pelo atraso na resposta.... vc visitou o blog Luz em Movimento..e eu fico grato..volte sempre para outras visitas ...ok
    obs.: sua página é lida....gosto de trabalhos visuais como os seus..bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...