7 de agosto de 2015

FERIDA DE PALAVRAS AUSENTES

(Antonio Tamburro)
                                       
                                                       


                           O olhar frio
                           Contrastava com
                           O sufocado calor do coração

                           A aparente calma
                           Contrastava com
                           O inferno que lhe habitava a alma

                           O sorriso doce
                           Contrastava com
                           Os cortes de foice que,
                           Invisíveis,
                           Faziam sangrar
                           Todos os seus pensamentos

                           No lado oculto do ser,
                           Uma despedida silenciosa,
                           Amarga, doída, permitida...

                           Um adeus parido
                           Por sua incapacidade
                           De dizer : amo você!



                                                              Marilene






44 comentários:

  1. Olá, Marilene.
    Esse lado do ser que se esconde por trás de um rosto e de palavras, ou de silêncios é o que de mais misterioso e assustador tem o ser humano, única criatura sobre a terra capaz de camuflar emoções e sentimentos.
    Por outro lado, tantas razões podem levar a calar um amor: ser um sentimento proibido, medo da rejeição ou da insegurança que o outro lhe passa... Tantas razões. E, talvez, nenhuma suficientemente forte, para perder a oportunidade de amar e viver.
    Mas o ser humano tem dessas coisas ;)
    Belo poema. Diz tudo.
    bj amg

    ResponderExcluir
  2. Que triste,Marilene e quem não sabe declarar ou mostrar seu amor, sofre mais do que ninguém! Linda tua poesia! beijos, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. Amor assim, sofre e faz sofrer. Quem tenha passado por contrastes destes, bem pode avaliar dos valores (ou desvalores) que se atribuem a uma aparente incapacidade de dizer: "Amo você!"
    Belíssima Poesia com a marca do Amor sofrido.



    Beijos




    SOL

    ResponderExcluir
  4. À incapacidades que são autenticas torturas na nossa vida.
    Um belo poema.
    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  5. Um belo poema, é bem assim, nem todos os sentimentos podem ser mostrados, acho que é uma defesa do ser humano, com isso se sofre, se magoa e vive a vida por viver, é o medo, medo de sofrer!!!
    Abraços linda amiga, amei ler aqui!

    ResponderExcluir
  6. Triste,mas um belo poema descrito com muita sensibilidade.
    Marilene,fiz a chamada das cinco participantes lá no meu blog.
    Sua poesia é muito linda.
    Bjs e boa sorte.
    Carmen Lúcia..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carmem, não sou a Marilene que concorre no seu blog, mas estive lá e todos os trabalhos merecem aplausos. Bjs.

      Excluir
  7. Eu morreria se não pudesse declara meu amor, sufocaria, nossa que não gosto nem de pensar.
    Lindo seu poetar, apesar de triste.
    Bom final de semana cara Marilene, bjs.

    ResponderExcluir
  8. Amor mudo... sufoca e mata... nao poder declarar um sentimento...é agonia sem fim...

    Beijos,Marilene...

    ResponderExcluir
  9. Muito triste perder um amor, pela incapacidade de revelar este sublime tão sentimento.
    Que linda e verdadeira inspiração, Marilene!
    Beijos, um ótimo final de semana!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  10. Um poema muito melancólico a mostrar as contradições do amor...
    Um beijo, Marilene.

    ResponderExcluir
  11. Que linda capacidade em inspiração em retratar um amor em decadência,
    que vai saindo devagarinho deixando um rastro de desilusão e ressentimento.
    Belíssimo trabalho Marilene.Poesia de alta têmpera.
    Lindo seja seu fim de semana.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Ah, Marilene bem que caberia a musica:
    Você foi saindo de mim
    Devagar e pra sempre
    De uma forma sincera
    Definitivamente
    Você foi saindo de mim.

    Um abração amiga.

    ResponderExcluir
  13. Olá mana,

    Por muito que gestos e silêncios falem, palavras são indispensáveis em determinadas situações e momentos, principalmente quando se trata de expressar um sentimento de amor. Sofre quem não as ouve, mas sofre também aquele que não tem capacidade de declarar o seu amor.

    Belíssimo!

    Linda a imagem.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  14. Tem muita gente assim, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  15. Triste deve ser quem não sabe dizer a frase mais bonita de se ouvir e de se dizer.
    Muito consciente e reflexivo o teu poema, Mari. Parabéns.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Talvez, motivos há...
    todavia ser incapaz de dizer 'eu te amo' causam
    sensações estranhas e tristes
    a quem não disse e a quem foi privado de ouvir.
    Linda construção poética Marilene,
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Minha poetiza linda olha só.......

    É ler e apaixonar pela beleza de cada palavras

    bjuss com meu carinho

    Rita

    ResponderExcluir
  18. Muito lindo como sempre bj Lisette.

    ResponderExcluir
  19. Quantas vezes amores ficaram pelo caminho por culpa do silêncio. A palavra mágica (amo você) tem a força para unir duas pessoas.
    Abraços, Marilene.

    ResponderExcluir
  20. Esse blog é um luxo Marilene
    Palavras _ tanto delas necessitamos e quando ausentes deixa partido os corações.
    Ah o amor ...
    Tela e porma belíssimos.
    abraços

    ResponderExcluir
  21. OI MARILENE!
    EM NOSSA INCAPACIDADE DE PRONUNCIAR UMA FRASE TÃO PEQUENA COMO "TE AMO" PODEMOS DEIXAR QUE PASSEM POR NOSSAS VIDAS MOMENTOS E PESSOAS ESPECIAIS, QUE NÃO VOLTAM MAIS.
    LINDO DEMAIS.
    ABRÇS
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Boa tarde, Marilene, belíssima poesia!
    Quantas vezes, deixamos de dizer o que sentíamos por medo, por insegurança e até por covardia, ou quem sabe por orgulho. Porém, sofre muito mais aquele que cobre seus sentimentos com o véu da melancolia.... Para muitos de nós há a incapacidade de dizer: Eu te amo! O que faria bem ao mundo .... Grande beijo!

    ResponderExcluir
  23. Boa noite,Marilene.
    Desses contrastes do amor entendo bem.
    São definitivamente do modo como poetizou e são lamentáveis.
    Tudo acontece aos poucos,e quando vemos, foi-se de nós todo o amor que outrora sentíamos ficando uma geleira por dentro que nada derrete!
    Parabéns!
    Tenha uma semana de paz.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  24. Interessante o título: "Ferida de palavras ausentes"
    Uma ferida mais profunda, dorida pela indiferença ou incapacidade de
    verbalizar (assumir) o sentimento...
    Um belo poema inscrito dessa impossibilidade de expressão afetiva,
    os contrastes realçando a dualidade interior muito
    bem construída poeticamente.
    A imagem é linda, uma escolha perfeita para a construção
    imagética do poema.
    Boas férias e com certeza voltarás mais luminosa e inspirada
    com o mar e o sol ecoando na tua sensibilidade de grande poetisa!
    Bjos, Marilene.

    ResponderExcluir
  25. O não dito que se transforma em maldito. Linda e sensível inspiração. bjs

    ResponderExcluir
  26. Marilene,

    O que não se diz ou se age, o tempo se encarrega de mudar o destino.
    É assim, e se um dia tiver que ser, quem sabe, será.

    Bjs

    ResponderExcluir
  27. Olá, querida Marilene
    Saudade de passar por aqui... fiquei ilhada com mais de 15 dias sem net...
    Uma menina com sua história que reflete semelhança com o interior da gente quando desfruta do belo poema...
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  28. Amiga já não vinha ao seu blogue há algum tempo.
    Mas não me esqueci de si.
    Como sempre encontro aqui boa poesia.
    Desejando que se encontre bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  29. Uuuuiiiiiiiiii!!! Senti na minha alma esse Adeus sofrido!!!!
    A incapacidade de dizer "te amo" aleja a alma....

    Beijos carinhosos!!!!

    ResponderExcluir
  30. Com certeza é uma ferida que fica, mais os dois sofrem da mesma forma. Nos relacionamentos precisamos sim de ouvir dizer "Te amo", mesmo que seja por outras palavras. Mesmo que seja em Inglês, como na canção rsrsrs. Só pra dizer que te Amo... Nem sempre encontro o melhor termo,
    Nem sempre escolho o melhor modo... Devia ser como no cinema...
    A língua inglesa fica sempre bem...E nunca atraiçoa ninguém.

    Mais o menos assim ...
    Adorei Marilene!
    Ótima ferias!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  31. Olá Marilene ,

    Excelente Poema , e Votos de Boas Férias !
    Abraço
    Luis Sousa

    ResponderExcluir
  32. Encontro-me de férias na Escócia, de momento em Thurso, a dois passos do Mar do Norte, onde o acesso à Net (e à civilização dum modo geral  ) é bastante difícil.
    Quando regressar a Bagno a Ripoli, o que deverá ser em finais de Setembro, visitarei todos os blogs amigos.
    Até lá desejo-te tudo de bom e dias muito felizes.
    Um beijo
    MIGUEL / ÉS A MINHA DEUSA

    ResponderExcluir
  33. Quanta intensidade, hein?

    Regressa feliz e descansada.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  34. Obrigada pela visita e um fim de semana glorioso...mas com chuva!!!


    Bjusssssss

    ResponderExcluir
  35. Pois, amiga, que sejam óptimas as suas férias!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  36. Querida Marilene, ainda não tinha lido este seu intenso e belo poema.

    No amor, os gestos e as palavras de carinho são essenciais para que ele floresça senão as feridas não se curam.

    Um beijinho com amizade

    ResponderExcluir
  37. Essa incapacidade (ou falta de coragem), pode levar à perda de coisas importantes na vida, tal como o amor.
    Magnífico poema, gostei imenso.
    Marilene, tenha uma boa semana.
    Saudações poéticas.

    ResponderExcluir
  38. A ausência das palavras necessárias paro os momentos certos, fere e deixa marcas angustiantes. Há sempre um questionamento que aflige: o porquê dessa mudez.
    Gostei imenso, Marilene.
    Bjo :)

    ResponderExcluir
  39. Olá Marilene,
    me deu vontade de comentar todos os poemas lidos. Mas fica aqui o registro de que gostei! Você escreve bem, usa a palavra com facilidade e ritmo, fala com o coração!
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  40. Olá Marilene,
    me deu vontade de comentar todos os poemas lidos. Mas fica aqui o registro de que gostei! Você escreve bem, usa a palavra com facilidade e ritmo, fala com o coração!
    Um grande abraço

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...