10 de dezembro de 2015

SOMBRAS DA NOITE

(Marta Orlowska)

                                       
                             Abraço as sombras da noite,
                             Sem queixume.
                             Entrego-me à brisa e à 
                             Pouca claridade,
                             Permitindo que apenas a lua
                             Em sua fase minguante
                             Habite o meu olhar
                           
                            O tempo emudece.
                            Cessa a musicalidade do universo.                       
                            Não sinto saudade
                            Do falso brilho
                            E da alegria duvidosa
                            Que já me estimularam a dançar

                            É tão cômodo o silêncio!

                            Alhures, alguém fala de amor,
                            Entregando-se ao prazer
                            De corpos unidos
                            E de almas em festa.
                            E, também, alhures,
                            Sei que choram almas dilaceradas
                            Por afiadas adagas ...
                            Corações perdidos na dor

                            Abraço as sombras da noite,
                            Ora queridas companheiras,
                            Enquanto balançam as recordações
                            Na imortalidade dos sonhos,
                            Onde sussurros brincam
                            Dizendo e desdizendo 
                            Palavras que se foram ...

                            Mas que serão minhas para sempre

                            Talvez, no amanhã, os caminhos acordem,
                            Afastando as encruzilhadas
                            E tingindo de certezas
                            O  minado campo dos desencontros


                                                              Marilene




66 comentários:

  1. Maravilhoso poema... me identifiquei...a noite é quando os pensamentos dançam em nossa mente...

    Beijos, Marilene...

    ResponderExcluir
  2. Quedar-se no silêncio e dele sorver a poesia circundante é mister de almas sensíveis como a tua, amiga Mari.
    Belíssimo poema!
    Abraços,
    Calu

    ResponderExcluir
  3. Poema lindo demais!
    Amei

    Beijo e um dia feliz.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Mais um belíssimo poema minha amiga, gostei bastante.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderExcluir
  5. Oi Marilene que espetáculo de poema!
    A noite é nossa querida companheira...Sempre!
    É nela que as recordações vem brincar de pic e esconde conosco.
    E quem sabe alguma seja mesmo a certeza no amanhã...
    Amei!
    Beijos, uma ótima tarde!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  6. Báh!!! O mais lindo poema que li aqui, Marilene.
    "É tão cômodo o silêncio!"
    Se é... Essa frase me inspirou uma crônica... Falaremos.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Linda amiga Marilene, escrevi uma palavra errada e achei por bem excluir o comentário!
    Mas aqui digo com todas as letras, seu poema está lindo demais, nossa, reflete bem o que são as "sombras da noite", nas noites parece que tudo fica grande demais, muitas vezes é assustador!
    Amei ler, que bela inspiração!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  9. A noite sempre com suas criaturas e sombras, há um silencio e os dois lados do amor. Sua construção/inspiração tange as criaturas e deixa no campo um alento de esperanças e sonhos infindos.
    Bonito e elegante trabalho da poesia,que voce bem sabe como edificar.
    Lindo fim de semana amiga das Gerais, meu terno abraço e beijo paz.

    ResponderExcluir
  10. Olá mana,

    Alegrias e dores rondam a noite e é bom quando se pode abraçar as sombras da noite com recordações que já não trazem saudades e com a esperança de certezas nos novos caminhos a trilhar. O silêncio é mesmo cômodo e acolhedor quando a alma respira paz. Amo o silêncio.

    Parabéns pelo belo poema, que eu adorei.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Uma excelente introspecção num Poema de verdades.
    A noite sempre conduziu a sombras e pensamentos de magia.


    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde!
    Feliz Natal!
    abraço amigo!
    Se desejar visite meu site. www.mariaalicecerqueira.com.br
    Obrigada!
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  13. As sombras da noite tudo encobrem, seja o amor ou a solidão.
    Excelente poema, minha amiga, gostei imenso.
    Marilene, tem um bom fim de semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Também tenho abraçado as sombras da noite enquanto alhures falam de amor... mas quer saber? Estou tão confortável assim, rodeada de silêncio e pálido luar!
    Saudade... voltando aos poucos...

    ResponderExcluir
  15. Também tenho abraçado as sombras da noite enquanto alhures falam de amor... mas quer saber? Estou tão confortável assim, rodeada de silêncio e pálido luar!
    Saudade... voltando aos poucos...

    ResponderExcluir
  16. Oi Marilene, vim agradecer e retribuir a visita.

    Seu poema é lindo! Solitário e lindo!

    Grande abraço

    Leila

    ResponderExcluir
  17. UN POEMA QUE ME HACE SENTIR E SOLEDAD.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  18. Por vezes, o silêncio faz bem. Mas, quando se eterniza poderá levar a desencontros irredutíveis. Se os nossos sonhos se mantiverem vivos talvez aí o amanhã nos traga dias de luz e esperança.
    Um belo poema, cara Marilene. Faz-nos pensar na complexidade das coisas da vida.
    Bj
    Olinda

    ResponderExcluir
  19. Por vezes, o silêncio faz bem. Mas, quando se eterniza poderá levar a desencontros irredutíveis. Se os nossos sonhos se mantiverem vivos talvez aí o amanhã nos traga dias de luz e esperança.
    Um belo poema, cara Marilene. Faz-nos pensar na complexidade das coisas da vida.
    Bj
    Olinda

    ResponderExcluir
  20. Por vezes o silêncio é sublime, como me parece a ideia desenhada no poema. É no silêncio que pensamos no gostaríamos de ver implantado no mundo.

    ResponderExcluir
  21. As sombras da noite nos levam à reflexão, a nós mesmos.
    Lindo texto! Bjs

    ResponderExcluir
  22. O silêncio, as lembranças, as sombras, a noite. Tudo se ajusta no poema.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  23. a noite.
    por vezes aconchego de memórias.
    muito belo o poema
    beijinho
    :)

    ResponderExcluir
  24. Mesmo nas sombras da noite, também me apraz desejar uma santa e feliz quadra natalícia de paz para toda a família.
    Beijos de inteira amizade!..,

    ResponderExcluir
  25. Lindíssimo poema.
    Nas sombras da noite as recordações, magoas e dúvidas tornam-se ainda mais intensas.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  26. Belíssimo! Forte e inspirado como sempre!
    Parabéns Marilene e um final de ano com muita alegria, saúde e paz!

    ResponderExcluir
  27. Olá, Querida Marilene!

    Saudades!
    Que bela forma de observar as sombras da noite, transformando-as em sentimentos, reflexões...em poesia!
    Beijos e meu carinho!

    ResponderExcluir
  28. Talvez amanhã os caminhos acordem
    afastando as encruzilhadas
    e tingindo de certezas
    os campos minados dos desencontros...

    A realidade crua e nua, empurra-nos para caminhos diferentes, no entanto, sem dúvida que aqui presto novamente a minha sincera homenagem à sua excelente forma de comunicação poética !

    Votos de um Feliz Natal e de um Própero Ano Novo de 2016 !
    Abraço
    Luis de Sousa

    ResponderExcluir
  29. Boa tarde, querida Marilene, que belo poema, trouxe um pouco da noite consigo.
    Quantas vezes, esperamos com ansiedade a noite chegar, e em seu silêncio podermos refletir, pensar, meditar e voltar aos tempos que nos fizeram felizes ou quem sabe até chorar. A noite, sempre foi ótima companheira e excelente conselheira, a sombra dela nos inspira a olharmos o horizonte e tecer perspectivas para um amanhã que vem chegando. Gostei muito do que escreveu. Beijos!

    ResponderExcluir
  30. Releio, no teu silêncio, o silêncio interior da tua Pesia.


    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  31. Oi Mari, desde o título o poema chamou atenção, daí fui lendo e entrando na madrugada que sussurra sua voz, que tanto pode ser magoada, esperançosa, melancólica e (talvez) construindo encontros em teus desencontros.

    Belíssimos versos.

    bacios cara mia

    ResponderExcluir
  32. Gostei de reler o teu magnífico poema.
    Marilene, minha querida amiga, tem um bom resto de semana.
    E um Feliz Natal, extensivo aos que te são mais queridos.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  33. A noite é minha amiga. Torno-me pardo na sombra da lua.
    Adorei!
    beijogrande

    ResponderExcluir
  34. Olá, caríssima! Boa noite!
    Como tem passado?
    Olhe, hoje vim expressamente para desejar-lhe, e aos seus, uma excelente Quadra Natalícia!

    *E poderá ver o meu cinepoema Natal dos sem Abrigo em
    http://vieiracaladolivrosvideo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  35. Olá, caríssima! Boa noite!
    Como tem passado?
    Olhe, hoje vim expressamente para desejar-lhe, e aos seus, uma excelente Quadra Natalícia!

    *E poderá ver o meu cinepoema Natal dos sem Abrigo em
    http://vieiracaladolivrosvideo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  36. Olá Marilene! Passando para te cumprimentar e apreciar mais uma das tuas belas criações, com ênfase para a estrofe abaixo:

    Alhures, alguém fala de amor,
    Entregando-se ao prazer
    De corpos unidos
    E de almas em festa.
    E, também, alhures,
    Sei que choram almas dilaceradas
    Por afiadas adagas ...
    Corações perdidos na dor

    Abraços, Feliz Natal e um Ano Novo repleto de realizações.

    Furtado

    ResponderExcluir
  37. Venho desejar-lhe um Natal com muito carinho, amor, paz ... que o verdadeiro sentido dessa festa se faça presente entre os seus...e que o ano que se inicia lhe traga so o que for bom...

    Beijos, Marilene...

    ResponderExcluir
  38. Venho desejar-lhe um Natal com muito carinho, amor, paz ... que o verdadeiro sentido dessa festa se faça presente entre os seus...e que o ano que se inicia lhe traga so o que for bom...

    Beijos, Marilene...

    ResponderExcluir
  39. Passando pra te desejar um feliz natal e um ano novo cheio de saúde, paz, e realizações!

    Um abraço da Marineide,
    http://marciagrega.blogspot.com.br/2015/12/de-que-maneira-voce-colabora-com.html

    ResponderExcluir
  40. Desejo um Natal cheio de conforto e um Ano Novo com muita Saúde, Paz e Amor.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  41. Marilene passei para desejar um Feliz Natal e um Novo Ano recheado de alegrias, saúde, amor, paz e harmonia tudo embrulhadito em felicidade sem fim.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  42. Maravilhoso seu poema querida Marilene!
    Me fez pensar em tantas noites que passei assim com este mesmo sentimento.
    Super lindo e sentido profundamente.
    Um abraço, feliz e santo Natal para você e sua família e que 2016 seja inspirador e justo para todos.

    ResponderExcluir
  43. Venho desejar um FELIZ NATAL e um 2016, pleno de paz, saúde e amor.
    Bjs

    ResponderExcluir
  44. Identifiquei-me bastante neste teu poema, enquanto mensagem do sentir das dores do outro, metaforizadas pela noite e pelas sombras que se agigantam, conforme a posição face à luz. Um belo poema, querida Marilene.
    (Aproveito para desejar uma ótima quadra natalícia)
    BJO, com um carinho especial :)

    ResponderExcluir
  45. Son lindas tus creaciones, feliz Navidad.

    ResponderExcluir
  46. Marilene,

    Goste. Desejo um Feliz Ano Novo com muita inspiração poética e literária.

    Parabéns pela criatividade!

    ZCH

    ResponderExcluir
  47. Oi Marilene,
    Lindo poema!
    Feliz Ano Novo!
    Beijos
    Dorli

    ResponderExcluir
  48. "Que o Ano de 2016 seja repleto de alegrias... realizações... pessoais e profissionais, se não for, que seja o ano dos planos..., se não for, que seja o ano dos sonhos...., se não for, que seja o ano simplesmente da felicidade de sabermos que em algum lugar, há alguém que se lembra de nós..."

    Bjussssssss

    ResponderExcluir
  49. Marilene.
    O seu belo poema transmite paz de espírito e ao mesmo tempo solidão e desprendimento das futilidades da vida.
    O silêncio da noite permite muitas vezes esta reflexão interior.

    Querida amiga:
    Mais um ano e felizmente mais um renovar de desejos.
    Que em 2016 tenhamos uma vida digna,com saúde, solidariedade e afectos.
    Feliz Ano Novo !
    Um grande beijinho


    ~~*~~

    ResponderExcluir
  50. Marilene, gostei imenso de conviver contigo durante o ano que agora acaba.
    Minha querida amiga, desejo-te um FELIZ ANO NOVO, tal como à tua família e aos que te são mais queridos.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  51. Feliz 2016.
    Muita paz, muita luz, muita saude e sabedoria.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  52. Olá, Marilene, como vai? Hoje passo para agradecer sua companhia, me desculpar pela ausência, deseja um feliz 2016, de alegrias oportunidades, saúde e sonhos realizados. Abraços, tudo de bom!

    ResponderExcluir
  53. Cara Marilene

    Desejo-lhe um Ano Novo pleno das realizações mais queridas.

    Bj
    Olinda

    ResponderExcluir
  54. Cara Marilene

    Desejo-lhe um Ano Novo pleno das realizações mais queridas.

    Bj
    Olinda

    ResponderExcluir
  55. Olá Marilene!

    Gostei muito do seu “Sombras da Noite”, poema denso, que diz num dos seus versos:

    "Sei que choram almas dilaceradas
    Por afiadas adagas...
    Corações perdidos nas dor"

    Parabéns.

    Aproveito a oportunidade para reiterar meus votos de saúde, amor e paz neste Novo Ano.
    Abraços.


    ResponderExcluir
  56. Marilene, minha amiga
    O seu poema tocou-me muito fundo! Tem tudo a ver comigo, as sombras da noite cheias de recordações, almas que choram, corações doridos... Tudo que sinto.
    Há pouco tempo, precisamente em fins de Novembro, escrevi um poema dedicado ao meu nunca esquecido Marido, do qual li as duas primeiras partes no lançamento do meu livro (você precisa ir ver as fotos do evento...).
    Tem como tema o silêncio, e o título "Silêncio de ti". Qualquer dia publico-o no meu blog...

    Querida amiga, com um "obrigada" pela presença constante e pelas palavras de carinho, desejo que o Ano de 2016 lhe traga dias muito felizes, junto de toda a família.

    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  57. Marilene, minha amiga
    O seu poema tocou-me muito fundo! Tem tudo a ver comigo, as sombras da noite cheias de recordações, almas que choram, corações doridos... Tudo que sinto.
    Há pouco tempo, precisamente em fins de Novembro, escrevi um poema dedicado ao meu nunca esquecido Marido, do qual li as duas primeiras partes no lançamento do meu livro (você precisa ir ver as fotos do evento...).
    Tem como tema o silêncio, e o título "Silêncio de ti". Qualquer dia publico-o no meu blog...

    Querida amiga, com um "obrigada" pela presença constante e pelas palavras de carinho, desejo que o Ano de 2016 lhe traga dias muito felizes, junto de toda a família.

    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  58. Oi!!!Tenha um surpreendente e abençoado 2016!! Bjs

    ResponderExcluir
  59. Oi!!!Tenha um surpreendente e abençoado 2016!! Bjs

    ResponderExcluir
  60. Te encontrei, rs. Olha, soberba tua poesia, no patamar diria dos grandes poetas românticos do passado, um Castro Alves, coisa e tal. Belíssima! Riqueza de detalhes, imagens refinadas, linguagem elegante e sofisticada. Um luxo só! Parabéns, hein? Beijos!

    ResponderExcluir
  61. Querida Marilene,
    interessante, fiquei alguns momentos afastada e este seu
    poema não foi atualizado por mim, agora foi bom, estou a
    contactar com esta sua poética que tanto admiro!...
    Este seu poema é de uma profundidade doce e dorida sobre
    os encontros e desencontros da vida, porém todos os minutos
    vividos ficam com sua beleza infinita.
    2016 luminoso (feliz), renovador e poético!
    A continuidade das nossas partilhas poéticas...
    Beijo e saudade!

    ResponderExcluir
  62. Vim à procura de novidades.
    Mas gostei de voltar a ler o teu magnífico poema.
    Bom resto de semana, querida amiga Marilene.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  63. Marilene passei para deixar um abraço e desejar um excelente fim de semana
    Maria

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...